Bia Pankararu entre as laureadas na versão 2024 do Prêmio Tacaruna Mulher. Conheça as premiadas

 Bia Pankararu entre as laureadas na versão 2024 do Prêmio Tacaruna Mulher. Conheça as premiadas

Compartilhe nas redes sociais…

Olhem aí Bia Pankararu fazendo história. Por sua ação na área de saúde, da cultura e luta pela preservação das tradições do seu povo, ela é a primeira representante de grupos originários a ser laureada com Prêmio Tacaruna Mulher , cuja cerimônia de entrega acontece na quinta-feira (7/3) d, véspera do Dia Internacional da Mulher, comemorado a 8 de março. A solenidade acontece a partir das 19h30m, no UCI Kinoplex Shopping Tacaruna, só para convidados, com coquetel na recepção do cinema. Além dela, também estão entre as premiadas: Flávia Suassuna (Cultura), Ana Rita Sá Carneiro (Design, Arquitetura e Decoração), Mariana Amazonas (Moda), Ana Brito (Medicina e Saúde), Bianca Ferreira Teixeira (Atividades Jurídicas), Carla Seixas (Comunicação), Laís Xavier (Política, Economia e Negócios), Virgínia Lorena (Educação).

Todas as homenageadas receberão o Troféu Feminilidade, criado pela artista plástica Margot Monteiro, uma das vencedoras do Prêmio Tacaruna Mulher, no ano de 2004. Os nomes femininos de destaque apresentados são cerca de cem, sugeridos através de uma comissão que indica as possíveis ganhadoras. Em seguida, é montada uma lista com os perfis das indicadas que é votada por uma comissão julgadora com profissionais das nove categorias representadas na premiação. . Que me perdoem as outras cinco, que possuem muitos méritos. Mas o destaque do #OxeRecife  vai para quatro das nove homenageadas: Bia (foto acima), Flávia, Mariana e Ana Rita. Bia é indígena do povo Pankararu, no Sertão pernambucano. É produtora cultural, técnica em enfermagem e atuou na equipe de saúde indígena, principalmente como vacinadora. Agitadora cultural desde a adolescência, coordenou projetos sociais, musicais, de memória e de pesquisa. Atualmente está como liderança local da Aldeia Agreste, uma das 16 do território Pankararu.  Na área de saúde indígena, sempre buscou trabalhar em parceria com a medicina tradicional.

Flávia Suassuna é da Academia Pernambucana de Letras, e se destaca pelo incentivo à leitura nas escolas

Reconhecida por toda a comunidade acadêmica e querida pelos alunos, Flávia Suassuna (foto acima, de roupa preta) é escritora, professora, e foi eleita recentemente para Academia Pernambucana de Letras (APL). A agora “imortal” teve sua primeira influência na literatura pelo seu tio, Ariano Suassuna. Ela é formada em Letras e tem mestrado em Teoria da Literatura pela UFPE. É conhecida pela sua atuação em escolas e cursos preparatórios para o vestibular, tem nove livros publicados e estimula a prática da leitura entre os alunos. Pela sua cultura, cada conversa com Flávia vale pela leitura de um livro, ou por uma aula de Literatura. Só em ouvir um seu discurso – como o último que presenciei na APL – aprende-se um montão de coisas boas.

Mariana virou destaque pela preocupação com a sustentabilidade e estímulo à economia circular

Mestre em Ecological Design Thinking (Shumacher College – Inglaterra), com MBA em Inovação e Empreendedorismo e graduada em Administração de Empresas, Mariana Amazonas (de blazer branco e blusa vermelha) junta moda e sustentabilidade. Desde 2014, vem direcionando sua carreira e atuação profissional para a área socioambiental. Lidera a implementação de projetos e startups com foco em ações regenerativas, com princípios da economia circular, como forma de combater o aquecimento global e seus impactos. Um desses projetos de grande impacto e reconhecimento social é a parceria com a Stellantis Jeep (antiga Fiat), através da qual criou A Roda, que faz moda reaproveitando matérias-primas de resíduos da indústria automotiva, localizada no município de Goiana, a 60 quilômetros do Recife.

Ana Rita (de óculos) chefia o Departamento de Paisagismo da UFPE e mapeou jardins de Burle Marx no Recife

Discreta, Ana Rita define-se como “jardineira”. E é mesmo. A mulher entende de paisagens, praças, jardins, como ninguém. Ela  é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFPE, mestre em Desenvolvimento Urbano pela UFPE e doutora em Arquitetura pela Oxford Brookes University. Atualmente, é professora titular da UFPE e coordenadora do Laboratório da Paisagem do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFPE.  Também é membro do Comitê Internacional de Paisagens Culturais Icomos/Ifla e da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas/Abap, e representante do Icomos Brasil. Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq ‘Jardins de Burle Marx’ e pesquisadora do Grupo de Pesquisa do CNPq ‘Pensar Paisagem’.  Ana Rita foi quem liderou a realização do inventário  sobre as praças com assinatura de Burle Marx (1909-1994) no Recife. Considerou a iniciativa uma “missão”. Depois, lutou para  transformar 15 delas em jardins históricos, seis dos quais hoje contam com proteção federal. Entre elas, a de Casa Forte que é tombada pelo IPHAN por uma característica bem especial: ter sido o primeiro projeto de jardim público realizado pelo paisagista.

Nos links abaixo, você lê mais informações sobre as mulheres homenageadas, sobre mulheres e sobre o Tacaruna.

Leia também
Flávia Suassuna é eleita e vira a mais nova importal da Academia Pernambucana de Letras
Moda sustentável na Fenearte
Que tal escolher presentes sustentáveis?
Livro mostra jardins históricos do Recife
Festival Rosa dos Ventres celebra protagonismo feminino e repudia violência de gênero
Festival Rosa dos Ventres ocupa Teatro Apolo e homenageia treze mulheres
………………………………………………………………………………………………………
UFRPE e Tacaruna fazem parceria para observação do eclipse
Forrozeiro e bom de samba de latada, Josildo Sá levanta poeira no arraial do Tacaruna
Tacaruna: Plastimodelismo é mania
Revivendo os Beatles: Relíquias e repertório no Shopping Tacaruna
São João no Tacaruna tem arraial instagramável by Leopoldo Nóbrega
Tacaruna investe R$ 1,9 milhão em otimismo
Centro de Artesanato: filial no Tacaruna
Queen, Rolling Stones, Beatles ao piano
Rolling Stones lembrados no Espinheiro
“Asa Branca”  e “Sabiá” no Tacaruna
Centenário de Jackson do Pandeiro
Bandalelê faz a festa no Tacaruna

Cabine Kids atrai criançada com Palloma Gueiros
Preservar é preciso no Tacaruna

Pernambuco em Canto com André Rio
Show gratuito do Som da Terra
Morais Moreira em dose dupla
Tacaruna antecipa São João com forró
Saltimbancos de graça no Tacaruna
Tacaruna e Plaza com programação cultural e gastronômica
Taca Mais Música no Tacaruna
Banda Del Rey homenageia mães
Mulheres roqueiras e empreendedoras
Docecleta: a bike que virou empresa 
Para fugir da chuva com flores
Tacaruna e Plaza com programação cultural
Saltimbancos de graça no Tacaruna
Viva o chorinho com concertos gratuitos
Para reviver a Jovem Guarda no Recife
Tacaruna e RioMar lembram época junina com exposições
Carnaval à antiga no Tacaruna

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Renato Filho / Divulgação e álbum de família (Ana Rita)

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.