Zenaide Bezerra, passista mais idosa em atividade no Brasil, também comanda Xaxado

 Zenaide Bezerra, passista mais idosa em atividade no Brasil, também comanda Xaxado

Compartilhe nas redes sociais…

Pensem em uma pessoa muito especial: Zenaide Bezerra que, como se define, é a “passista em atividade mais idosa” do Brasil. Aos 70, permanece em plena atividade, e chegou a ser uma das homenageadas do carnaval do Recife, em 2023. Mas não é só isso. Nesta semana a encontrei comandando o único grupo de Xaxado em atuação no Recife. O Xaxado, para os que não lembram, é aquela dança que na década de 20 do século passado passou a ser difundida no Nordeste pelos cangaceiros, sob o comando de Virgulino Ferreira, o famoso Lampião.

Filha de Egídio Bezerra, conhecido na nossa cidade como o “Rei do Passo” nas décadas de 1950 a 1960, ela aprendeu a dançar com o pai aos oito anos de idade, apresentando-se com ele em vários locais. Depois, passou a ensinar danças populares de Pernambuco a crianças e adolescentes. Quando o pai morreu, em 1972, ela desanimou, parou as atividades, mas a “coceirinha” no pé para voltar às danças populares não parava.  Já casada e com cinco filhos para criar,  ela voltou à dança,em 1975, ao participar de um programa de calouros em que ficou no terceiro lugar. E criou um grupo folclórico.

Único grupo de Xaxado em atividade no Recife, o Egídio Bezerra é quase todo formado por uma família: de bisavó a bisnetos

Então, decidiu ir adiante, dedicando a maior parte do seu tempo  a repassar o que aprendeu ao longo da vida, danças e ritmos. Dos dez filhos de Egídio, só ela se dedica, hoje, à cultura popular, depois de fundar uma escola na qual ensinou a filhos, sobrinhos, netos e bisnetos, os mesmos passos que apendeu com o pai de frevo, ciranda, coco, forró, xaxado. A escola funciona em sua própria casa.  Ela fundou, também, o Grupo Folclórico Egídio Bezerra, para homenagear o pai e mestre.

Aliás, foi o Grupo Folclórico Egídio Bezerra, que encontrei fazendo festa na Fenearte, que está em sua 23ª edição, no Centro de Convenções de Pernambuco. O Grupo se apresentou na cerimônia de abertura da Feira, à qual voltou no dia seguinte, dessa vez para ocupar o palco destinado à cultura popular. “É o único grupo de Xaxado do Recife”, lembra Paulo Egídio, filho de Zenaide, enquanto arrasta o pé ao som de sua zabumba. No grupo, filhos, netos, e bisnetos, defendendo a cultura popular. Bonito e exemplar, não é?

Abaixo, confira o vídeo do grupo e, depois, informações sobre a Fenearte

Leia também
Viagem ao Xaxado, ao forró e ao cangaço
Cangaço: Guerreiros do Sol, violência e banditismo no Nordeste”
Fenearte tem lançamento do livro “A Lírica de Carlos Augusto Lira”, sobre coleção de artesanato
A lírica de Carlos Augusto Lira: Lançamento de livro sobre coleção reunida por arquiteto é adiado
Livro Feira de sonhos é lançado na Fenearte
As loiceiras de Tacaratu
Começa nessa quarta a Fenearte: Loiceiros de Pernambuco – A Arte da terra, poesia das mãos
Loiceiras e circuito Fenearte com ocupação denovos espaços são novidades da Fenearte
Fenearte inclusiva: Primeira pizzaria do mundo com jovens com síndrome de Down
O movimento mangue na moda é o assunto do dia na Fenearte
Fenearte está bombando
Começa a Fenearte: A festa para os olhos
Fenearte vai bombar com manguebeat

Fenearte está bombando
Começa a Fenearte: A festa para os olhos
Fenearte vai bombar com manguebeat
Corra que a Fenearte acaba hoje
Alunos fazem aplicativo para Fenearte
A vez dos reciclados na Fenearte
Prestigie artesãos do Recife na Fenearte
Moda sustentável na Fenearte
Corra que a Fenearte acaba hoje
Ganzá inspira praça premiada
Alunos fazem aplicativo para a Fenearte
Os santos de Ribamar na Fenearte
Prestigie os artesãos do Recife na Fenearte
Dia de fazer garimpo na Fenearte
O mané gosto de Saúba
Centro de Artesanato de Pernambuco ganha livraria
Plaza Shopping ganha loja de artesanato
Que tal dar artesanato no Natal?
Artesanato baratinho no Sítio Trindade
Fenearte também é ressocialização
Dia do artesão: Viva Miro dos Bonecos
Miro e o show dos seus bonecos
A Serra Pelada de Sinha é só riqueza
São Francisco, natureza e artesanato
Dia do Artesão: Viva Miro dos Bonecos
O Mané Gostoso de Saúba
Fotógrafos documentam mamulengos
Moda pernambucana no Marco Zero
Eduardo Ferreira lança Coleção Aláfia
Combo X revive Manguebeat no Capibar
Cais do Sertão mostra arte de J.Borges

Texto, fotos e vídeo: Letícia Lins / #OxeRecife

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.