Você tem espaço ao ar livre sobrando? Então adote um cavalo, um asno ou um jumento abandonados

Você tem um sítio, terreno grande ou uma fazendinha onde possa acomodar um cavalinho abandonado, depois de adotado? Aliás, um cavalinho só não. Há não só equinos, como também asininos e muares, disponíveis para adoção em poder da Secretaria Executiva de Direitos dos Animais (SEDA) do Recife. Os animais estavam vagando pelas ruas, sob maus tratos ou abandonados, motivo pelo qual foram recolhidos pela Prefeitura.

Conforme determina a legislação, a SEDA, publicou nesta quinta, no Diário Oficial do Recife, o edital de credenciamento para interessados em receber doação de equídeos, recolhidos pelo município nos termos da Lei 16.004/95, que rege o Código Municipal de Saúde. Ou seja, a partir de hoje, pessoas físicas ou jurídicas podem fazer o credenciamento para adotar os animais. Mas é preciso apresentar toda a documentação prevista no edital.

Importante, um dos critérios exigidos, é que o interessado comprove condições de receber o animal. Os documentos deverão ser entregues nas dependências da Secretaria de Governo e Participação Social (SEGOV), localizado na Av. Cais do Apolo, nº 925, 11º Andar, bairro do Recife, ou pelo e-mail: sedahvr@recife.pe.gov.br, no horário das 8h às 12h e das 13h às 17h. A medida visa garantir uma rotatividade dos animais hoje abrigados no Centro de Vigilância Ambiental (CVA) do Recife, em Peixinhos, dando espaço e oportunidade para outros bichos em situação de vulnerabilidade e exposição.

Os animais que estarão à disposição neste processo de doação são aqueles encontrados soltos em ruas e terrenos da cidade. Nos animais saudáveis e sem donos, ou cujos proprietários não tenham apresentado condições de reverem os cavalos (como o fato de não possuírem local para criá-los em segurança e adequadamente), serão feitos procedimentos para doação. Antes de serem entregues para a doação, eles passarão por exames para avaliar se possuem alguma zoonose, a exemplo de anemia infecciosa e mormo (uma doença infectocontagiosa bacteriana). A SEDA conta com a central telefônica que atua nas frentes de marcação de castração gratuita e também denúncia de maus-tratos. O telefone é 4042-3034 e funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h. Também é possível realizar denúncias pela Ouvidoria do SUS, pelo telefone 0800 281 1520, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

Leia também
Sob maus tratos, vinte e três cães são recolhidos e encaminhados para adoção no Recife
Mais um totó precisando de tutor
O grito dos bichos no balancê da pandemia
Pandemia e a festa dos bichos
Bichos amargam a solidão e mudam de comportamento no Zoo
Como ajudar bichanos e totós
Chuva, heróis, bichanos e totós
Controle da natalidade para bichanos e totós
Olhar Animal para bichanos e totós
Controle de natalidade para animais
“Olhar Animal” para bichanos e totós
Chico precisa de ajuda
Dois dias para agendar castração de bichanos e totós
Intercity aceita hóspedes com totós
Hospital Veterinário passa a atender animais silvestres (só os legalizados)
Pandemia: Vacinação antirrábica de casa em casa
Brida: Atacada por um Pit Bull
Anjos do Poço procuram tutores para filhotes
Bichinhos ganham crematório
Gatos e totós ganham novos serviços
Plaza abre mais para totós
Recreação para pets no Plaza
Bichinhos ganham crematório com serviço vip 24  horas
Mercado da Encruzilhada tem massacre de gatos
Startup resgata 2 mil gatos de rua
Gatinhos urbanos e pontos de desova
Bênção para animais em Casa Forte
Feira e adoção de pets no Espinheiro
Adoção virtual para totós e bichanos
Parque da Macaxeira abre para pets
Intercity aceita hóspedes com totós
Campanha “Vizinho Legal” está nas ruas
Feirão de adoção de totós na sexta
Dia das mães com saúde para os totós
Na praia, procurando Bituca
Final feliz para cão sem dono e peregrino
Ternura, flanelinha e cadela acidentada
Dê ao seu totó um cãonettone no Natal
Proteja seu pet na noite da virada
Campanha Vizinho Legal está nas ruas
Casa Amarela tem campanha Ecococô
Exposição: Inscreva logo o seu totó
Forrocão no Espaço Carambolativo
Cães e praia: “Ninguém faz cumprir a lei”
“O saquinho é só enfeite”
Cadê a saúde pública? E as placas indicativas?
Parque da Macaxeira abre para pets
Dia de São Francisco: bênção para os irmãozinhos
Temendo gavião, aposentada entrega papagaio de estimação
Trabalho de parto: Cesariana para sagui
Carinho com timbu, primo do canguru
De bicicleta com a jiboia amiga
Pandemia e a festa dos  bichos
Araras e papagaios não são pets
Tatu-peba cevado. Pode?

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.