Viva para o “Véio” Xaveco

Grande figura. Ele é conhecido como o “Véio” de Pastoril mais antigo de Pernambuco. Seu nome é Antônio Coutinho, mas chamando assim, ninguém sabe quem é. Pois todo mundo o chama mesmo é de Véio Xaveco, que desde agosto foi reconhecido como Patrimônio Vivo de Pernambuco. Xaveco, 86 anos, se considera uma “pessoa tímida”, mas sofre uma metamorfose quando sobe ao palco. Canta, dança, conta piadas picantes, como costuma fazer qualquer véio de pastoril que se preze.

O véio, para os que não sabem, é uma espécie de mestre de cerimônias e animador do folguedo que tem duas versões: uma é a religiosa, onde as pastoras em cordões de duas cores – o azul e o encarnado – fazem jornadas, comemorando o nascimento de Jesus. O pastoril religioso ocorria nos pátios das igrejas, depois ganharam os sítios das famílias do Recife . Já o profano aparece nas festas populares. Também tem pastoras, mas é mais movido pela irreverência do que por cantigas religiosas.

Véio Xaveco (esquerda), estará em live sobre pastoril, hoje à noite. Na foto, Mangaba, Cafuné e Lumbrigueta.

Xaveco recebeu da Secretaria de Cultura do Estado o diploma de Patrimônio Vivo de Pernambuco nessa terça-feira (21/12),em cerimônia na Casa da Cultura. Ele foi reconhecido em agosto deste ano, em decreto do governo. Além da cerimônia, a tarde está marcada por apresentações de outros véios de pastoril, como Mangaba, Cafuné e Lumbrigueta (foto central). Também haverá apresentação de pastoril Lindas Ciganas, Mamulengo Risadas e Boi d´Loucos. O acesso é grátis.

Quem quiser conhecer melhor esse folguedo ainda tão presente na região Nordeste, pode assistir na noite dessa terça-feira (21/12), a live O simbolismo do Azul e do Encarnado no Pastoril. O folguedo é, como alega a Fundarpe é um dos mais importantes do Ciclo Natalino: “Natal sem pastoril, é quase como carnaval sem frevo”. A live será transmitida às 19h, pelo canal da Secult PE no YouTube (www.youtube.com/SecultPE). A iniciativa é do Núcleo de Cultura Digital da Secult PE.

Leia também
Pastoril tradicional tem 20 grupos atuando no Recife
Grande Encontro de Véios de Pastoril foi um sucesso
Grande encontro de véios de pastoril
Bandeira do Divino no Santa Isabel
Véio Mangaba vira palhaço insone
Sessão Recife Nostalgia: Pastoril, Villa Lobos e piano no Sítio Donino
Pastoril e frevo na queima da Lapinha
Pastoril é sonho de infância e razão de viver de Dona Lourdes
Pastoris virtuais começam sábado
Ciclo natalino: Reisados, pastoris,bois de Natal, cirandas

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação / Fundarpe e Letícia Lins / #OxeRecife

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.