Viva para amigos do meio ambiente

Tem muita gente bonita nesse mundo. Felizmente onze delas serão reconhecidas pelas suas ações. Todas em defesa do meio ambiente. São pessoas de muito coração, que um dia deixaram seus afazeres para salvar um animal. Caso do pedreiro Francisco Silva, que andou oito quilômetros empurrando um carro de mão, em rodovia federal, para salvar uma capivara que por pouco não virou churrasco. Ou o de Edvânia Bezerros e do noivo José Bernardo, que viram de moto, de Gravatá ao Recife, para salvar um pintor verdadeiro, ameaçado de extinção.

Também tem Solange e Kátia, que deixaram seus afazeres domésticos, em Pau Amarelo, Paulista, para salvar iguanas da morte (os animais haviam fugido de áreas de mata devastadas). Há um comerciante Pedro Paulo da Silva, que tirou outra iguana do cativeiro. Já o agente ambiental Sebastião Avelino improvisou um barco para salvar uma garça ferida por uma linha de pipa com cerol. Todas essas pessoas são voluntários que receberão, nesta quarta-feira (13), homenagem simbólica da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), dentro da solenidade de entrega do Prêmio Vasconcelos Sobrinho 2017. Elas são consideradas a partir de hoje “Amigos do Meio Ambiente”. A cerimônia ocorre agora, às 14h, no auditório do Sindicato da Construção Civil (Sinduscon/ PE), na Ilha do Leite.

Francisco  empurrou um carro de mão por oito quilômetros com uma capivara, para evitar que ela virasse churrasco.

Confira a lista de “Amigos do Meio Ambiente 2017”, divulgada pela Cprh, e que estão sendo homenageados nesse momento. Francisco da Silva –  pedreiro que salvou uma capivara,  Raul de Oliveira –  empresário que cuidou de uma preguiça,  Edvania Bezerra e José Bernardo – noivos que cuidaram de um pintor-verdadeiro,  Alisson Salvador e equipe –  grupo que retirou uma preguiça de uma linha de alta tensão, Solange e Kátia – irmãs de Pau Amarelo que salvaram duas iguanas da morte,  Ronmel Santos – policial que salvou quatro filhotes órfãos de uma raposa, Paulo Pedro da Silva –  comerciante da Guabiraba que salvou uma iguana do cativeiro, Sebastião Avelino – O salvador de uma garça que se enrascou numa linha de pipa de cerol, André Maia – O biólogo e educador que vive dia a dia a missão de resgatar animais silvestres .

Eles serão homenageados durante cerimônia de entrega dos prêmios vencedores do Prêmio Vasconcelos Sobrinho, cujos destaques foram: Projetos e Práticas do Ensino Superior – Projeto Fragmentação Florestal no Sertão do Araripe de Pernambuco. Desenvolvido  na Faciagra (Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina); Projetos e Práticas do Ensino Fundamental I, II e Médio – Projeto Transformando Resíduos Orgânicos em um super adubo líquido formando npk, na escola EREM Coronel João Francisco, em São Vicente Ferrer;  Destaque Empresarial  – Projeto Responsabilidade na APA Aldeia-Beberibe – Empresa Ultramega Hospitalar;  Destaque Municipal –  – Escola Ambiental de Lajedo: uma nova perspectiva no ensino de educação ambiental;  Imprensa –  Reportagem  “Da morte ao descaso”, de Tatiana Notaro, – Folha de Pernambuco;  Iniciativa Comunitária –  Projeto Recuperação do Rio Camutanga gerando melhor convivência do homem no campo: vida, água e meio ambiente – desenvolvido pela Associação Plantas do Nordeste;  Personalidade do Meio Ambiente –  Serliete de Carvalho Mendes Schneider (inscrição feita por Maria Francisca de Souza Alves), pelo trabalho dedicado ao bioma caatinga;  Responsabilidade Ambiental – Projeto Reuso de Efluentes – Baterias Moura

Leia também:

Longa viagem para salvar raposas
Pedreiro salva capivara empurrando carro de mão por oito quilômetros
Pintor ameaçado salvo por Edivânia
Solange e Kátia salvam iguanas
Iguana resgatada por comerciante
Preguiça em alta tensão no Cabo

Texto: Letícia Lins /  #OxeRecife
Foto: Divulgação / Cprh

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.