Recentro usa forró para animar São José

Ao enfrentar um centro cada vez mais esvaziado e triste – o que é péssimo para o comércio – seis entidades decidiram se reunir para movimentar um dos bairros mais prejudicados, o de São José.  Até o próximo sábado (9/7), trios de forró circularão nas ruas comerciais da área e até mesmo pelo interior do secular Mercado de São José, um dos pontos turísticos daquela região.

Os trios compostos por um sanfoneiro, zabumbeiro e um percussionista no triângulo começam o show caminhada a partir das 9h da manhã. E o pé de serra promete agitar até às 16h. Na verdade, serão duas equipes de animação, uma para a manhã e outra para a tarde. O roteiro inclui o interior do Mercado de São José, para que os turistas se divirtam. Os músicos seguem pela Rua das Calçadas e do entorno, e depois vão até até o Pátio de São Pedro, que realmente está precisando de animação.

A iniciativa faz parte do programa Recentro da  Prefeitura do Recife, por meio do Gabinete do Centro do Recife. Mas resulta de parceria entre a Fundação de Cultura da Cidade do Recife, Secretaria de Cultura, com o apoio do Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL-Recife),Sindicato dos Lojistas do Comércio de Bens e Serviços (Sindilojas) e Associação dos Lojistas do Centro (Alcere). O forró pode até animar. Mas o que o Centro precisa mesmo é de carinho, visão estratégica, paisagem e intervenções que o torne aprazível e atraente para ser frequentado. Também necessita – urgentemente – de SE-GU-RAN-ÇA. Sem nada disso, o forró não resolve.

Leia também
Ainda sem mudanças a apresentar, Recentro faz festa na Guararapes
Festa: Avenida Guarararapes rediviva?
Recentro é criado para cuidar do degradado centro do Recife. Será que agora vai?
 Imperatriz tem 15 lojas fechadas
Imperatriz tem 26 lojas fechadas
Em dois anos, lojas fechadas aumentam 140 por cento na Imperatriz
Frente parlamentar pelo centro do Recife
O centro do recife não é mais esse chiqueiro
Moradora pede fiscalização no centro
Praça Maciel Pinheiro vai de mal a pior
Histórica, Praça Maciel Pinheiro vive a decadência e o abandono
Praça Maciel Pinheiro: falta grama e sobra lixo
Praça Maciel Pinheiro pede socorro
Pobre Recife.Será que isso vai mudar?
Recife longe dos objetivos de desenvolvimento sustentável
Novo vandalismo no Circuito da Poesia
Decadência na Praça da Independência
Pronto projeto para recuperação do Parque de Esculturas
O drama do Parque de Esculturas
Instituto Oficina Francisco Brennand: O Recife não merece tamanho desrespeito
Parque das Esculturas pilhado. Cadê a serpente que estava aqui?
Parque das Esculturas e indignação: “Esse post é um pedido de socorro”
Marginais roubam tudo, de escultura de uma tonelada a trator. Punição..
A voz do eleitor: Que prefeito respeite mais o Recife e o recifense
Que breu é esse na Torre de Cristal?
Torre de Cristal não pode apagar: Trevas onde devia haver luzes
Torre de Cristal sai do breu, mas peças roubadas ainda estão sem reposição
Mural sobre Restauração Pernambucana precisa de reparos
Estátua de Ariano no chão
Uma “pérola” na comunidade do Pilar
Fórum Arte Cidade movimenta o Recife
Monumento ao maracatu pilhado
Os remendos nas pedras portuguesas
Vandalismo dá prejuízo de R$ 2 milhões
Cine Glória: Art-Noveau e decadência
Cine Glória agora é Lin-Lin
Pátio de São Pedro está sendo pilhado
Que horror: Pátio de São Pedro fica sem lampiões até depois de julho
Cadê os lampiões da Ponte Velha?
Ponte da Boa Vista ganha abraço
Ponte da Boa Vista pede socorro
Ponte da Boa Vista: efetuada reposição mas faltam reparos
Bonde vira peça de museu e trilhos somem do Recife sem memória
Recife da paisagem mutilada
A cidade que precisamos
Hamburgo e Recife: semelhanças

Aos 483, o Recife é lindo? Veja fotos
Com Hans, entre o barroco e o rococó
De olho nas luminárias da Bom Jesus

Art Déco: Miami ou Recife?
Passeio do estilo colonial ao moderno bossanovista
Vamos salvar o centro do Recife
Caminhadas Domingueiras: Mergulho no estilo neocolonial no Recife

Você está feliz com o Recife?
O índice de felicidade urbana do Recife
Viva 2018, Recife
O Recife que queremos, em 2019
Recife, cidade parque em 2037
Recife se prepara para os 500 anos
Uma cidade boa para todo mundo
Recife, mangue e aldeões guaiás
Livro mostra o Recife que se esconde
Nota dez para o Recife que te quero ver
Hans Von Manteuffel dedica fotopoema ao Recife
Recife virado que te quero ver
Art Déco: Miami ou Recife?
Vamos salvar o Centro do Recife?
O centro do Recife não é mais um chiqueiro
Decadência no Cais do Imperador
Decadência na Praça da Independência
Centro do Recife precisa de mais vida

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Recentro / Divulgação

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.