Praia sem Barreiras retorna a Boa Viagem no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

 Praia sem Barreiras retorna a Boa Viagem no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Compartilhe nas redes sociais…

Instituído em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência é comemorado na data de hoje, 3 de dezembro. E, ao caminhar pela areia, na praia de Boa Viagem, senti uma grande alegria nessa data tão especial, ao ver de novo armado o toldo do Projeto Praia Sem Barreiras, que tinha sumido da areia. Na areia, ao meu lado, em frente ao Edifício Anacelina, havia um senhor idoso, sendo carregado em uma cadeira comum por mulher e filhas, para ter a alegria de tomar um banho de mar. Contei à família sobre a novidade, e uma das meninas me disse que não sabia nem da existência do toldo nem do Praia Sem Barreiras. Mas afirmou que na próxima vez que trouxer o pai ao mar, a família aproveitará a infraestrutura ofertada pelo poder público.

Ela contou que o banho de mar é a única forma de lazer que o pai  tem, após ter sofrido um AVC que o fez perder o movimento das duas pernas. E o objetivo do Praia sem Barreiras é justamente garantir o acesso ao lazer,  possibilitando o banho de mar assistido às pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e idosos. O Sem Barreiras é um dos projetos que integram o programa Turismo Acessível, da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur), que pertence ao Estado. Mas o projeto é executado na capital pernambucana pela Prefeitura do Recife,  em parceria com a Universidade Maurício de Nassau (Uninassau). Desde o lançamento, em março de 2013, até a suspensão das atividades, que aconteceu em 2020 devido à pandemia, mais de 6 mil pessoas já viveram a experiência do banho de mar assistido graças ao Praia sem Barreiras, incluindo familiares e cuidadores.

O retorno do projeto, que estava suspenso, foi marcado por clima de festa, com presença de orquestra de frevo. A experiência do banho de mar assistido ocorre por meio de cadeiras de rodas anfíbias e esteiras removíveis que permitem aos participantes o deslocamento da faixa de areia até o mar. Além disso, para garantir a autonomia de quem quer participar das atividades, as calçadas que dão acesso à faixa de areia são acessíveis. O Projeto volta a acontecer às sextas,  aos sábados, domingos e feriados das 8h às 13h,  na Praia de Boa Viagem, Posto 7, na altura da Rua Bruno Veloso. O Sem Barreiras foi lançado pelo então Governador Eduardo Campos (1965-2014), e logo em seguida espalhou-se por várias praias de Pernambuco, incluindo as do arquipélago de Fernando de Noronha. Com a pandemia, no entanto, tudo parou. Campos também implantou outras medidas como o PE Conduz, que oferece transporte gratuito a pessoas com deficiência.

Um dos banhistas que comemorou a volta do projeto foi Odair da Silva, 45. Tetraplégico por conta de um acidente de moto em 2012, é no Praia Sem Barreiras que ele mata a saudades do mar. “Enquanto eu puder vir, estarei aqui. Essa ação é linda, porque ajuda quem não consegue chegar no mar a ir até ele”, contou. Na adaptada cadeira anfíbia, cadeira de rodas  que não afunda e é resistente à água salgada, Analice de Oliveira, 38 anos, também era só alegria. Vítima de paralisia infantil, por não tomar a vacina contra a Poliomielite quando criança, afirma ser em ações como essa que ela se sente prestigiada com dignidade. “Nem todo mundo pensa nos deficientes. Ter algo pra gente é importante, porque a gente se sente notado, na maioria das vezes somos invisíveis”. Muito bom o retorno. Há tempo, eu não via o toldo na praia,acredito que desde a pandemia. Felizmente, o projeto não acabou. O que não pode éficar tanto tempo parado….

Leia também
Relançado, Pernambuco Conduz facilita a vida das pessoas com deficiência
Praia sem Barreiras: 10 mil pessoas deficientes com direito a banho de mar
União Mãe de Anjos em fotografias
Dia “D”: emprego para deficientes
Renata Tarub: dança e inclusão social
Deficientes com vez no desfile do Galo
O carnaval inclusivo do Recife
Carnaval inclusivo na Rua da Moeda
Carnaval inclusivo Recife Antigo
Abertura do carnaval: inclusão, frevo, brega, samba, pífano e música eletrônica
Isso é muito bom: carnaval inclusivo
O frevo inclusivo de Werison
O ser humano encantado do frevo 
Música para Surdos: é o som da pele
Os incríveis batuqueiros do silêncio
Carnaval sem barreiras em Boa Viagem
A luta por inclusão e acessibilidade
 Campanha por escola inclusiva
Óculos trilíngues facilitam leitura para cegos
Síndrome de Down: despertando talentos
Cultura inclusiva em curso gratuito
Com o coração se faz uma canção
Síndrome de Down: Expedição 21
Portadores de Down ganham curso de jornalismo em PE
Saga de Bruno em cordel
Festa inclusiva no Parque da Jaqueira
Com respeito construímos a igualdade
Bruno, exemplo a ser seguido
Bruno, exemplo para todos
Encontro na estrada: passeio inclusivo
Caminhada para cadeirantes fez sucesso
Jovens da Apae mostram talentos
Macaxeira tem parque inclusivo
REC Férias inclusivo na Zona Norte
Caminhada para cadeirante fez sucesso

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Edson Holanda / PCR

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.