População indaga destino de antigos lampiões de ferro em estilo colonial

O caso dos lampiões de ferro fundido – alguns bem antigos – que estão desaparecendo dos postes de pontes, praças, jardins e parques do Recife têm dado o que falar, aqui nas redes sociais do #OxeRecife. Autoridades, Ministério Público, vereadores, urbanistas, ninguém se pronuncia, mas o povo está ligado no sumiço.

É realmente uma pena – e um absurdo – que lugares icônicos e até mesmo tombados pelo Iphan , como é o caso do Teatro Santa Isabel, venham sendo prejudicados por esse tipo de iniciativa que só piora a paisagem do Recife de tantas perdas em seu patrimônio arquitetônico e artístico. Estão aí algumas estátuas de Abelardo da Hora que encontram-se mutiladas, o Parque de Esculturas Francisco Brennand,  as esculturas que compõem o Circuito da Poesia. Foram vítimas de vândalos, ladrões, quadrilhas. Olhem só a foto abaixo. Lembram como era antes esse poste, bem harmonioso? Olha só o que fizeram com ele. Botaram esse lampiãozinho vagaba, que nada tem a ver com o resto da estrutura.

Como o #OxeRecife, leitores também reclamam dessa falta de respeito. Cadê o lampião original do teatro?

Mas no caso do sumiço de velhas luminárias em estilo colonial, o problema é que a  substituição por novos lampiões – de material bem mais ordinário – é oficial. “Um absurdo total”, reclama a leitora Helena Amaral, ao observar lampiões antigos do Teatro Santa Isabel substituídos por material bem mais ordinário,como o da foto central. “Onde estão os velhos lampiões? Possivelmente na casa ou algum sítio de algum membro do PSB”, afirma Ricardo Carvalho, levantando suspeita sobre o destino de peças tão antigas, algumas do século 19.

“Quem trocou se aproveitou?”, indaga Jailde Cavalcanti. Para o historiador, jornalista e escritor Leonardo Dantas Silva,  não há motivo para a troca do material antigo pelo novo que, inclusive, têm sido roubados com mais facilidade. “Trocar por trocar? Aí tem coisa”, diz o autor de  “Arruando pelo Recife”. E Nilza Macedo indaga: “Onde foram parar os antigos lampiões”? Sinceramente, será que ninguém vê esse problema? Ninguém explica o que é feito das luminárias de vidro leitoso nem os velhos lampiões de ferro?  Para o lixo, com certeza, é que não vão. Não é não?

Leia também
Até  o Santa Isabel, monumento nacional, teve lampiões coloniais substituídos
Novas luminárias viram alvo de marginais. Estão sumindo do centro
Acabou o mistério do sumiço das luminárias da Ponte Velha
Cadê os lampiões da Ponte Velha? Eram quatro em cada poste, mas sumiram.
Linda à noite, Ponte Duarte Coelho sofre atentado estético durante o dia
Novas luminárias de LED no Recife. Por que descaracterizar nossas praças?
Praça José Vilela não é mais assim. Sofreu um atentado estético
O Recife está ficando sem elas
De olho nas luminárias da Bom Jesus
Apipucos: Adeus às antigas luminárias
Vamos salvar o centro do Recife?
Atentado estético no Cais da Jaqueira
Cais da Jaqueira ganhou manutenção mas coreto ficou ainda mais depenado
Atentado estético no Primeiro Jardim, em Boa Viagem
Luz de LED é tudo?
As últimas que resistiam
Campinhos de Várzea iluminados
Fonte luminosa na Praça do Arsenal
Joao Campos, se eu fosse você…
Pátio de São Pedro está sendo pilhado
Que horror, Pátio de São Pedro
Cadê os lampiões da Ponte Velha?

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.