Poço das Artes: “Noel Rosa por Walmir Chagas” esgota reservas e tem sessão extra no domingo

 Poço das Artes: “Noel Rosa por Walmir Chagas” esgota reservas e tem sessão extra no domingo

Compartilhe nas redes sociais…

O grande artista, a gente nunca esquece. E quando o assunto é compositor ou intérprete, o Brasil tem uma constelação. Alguns que ficaram ou ficarão para sempre: Luiz Gonzaga, Alceu Valença, Milton Nascimento, Paulinho da Viola, Renato Russo, Caetano Veloso, Chico Buarque. Entre os mais antigos, Cartola, Ari Barroso, Noel Rosa. E quando o artista da terra é bom, a gente prestigia. Então, não foi à toa que esgotaram-se as reservas das mesas para o espetáculo intimista “Noel Rosa por Walmir Chagas”.

Noel Rosa (1910-1937) deixou um repertório de sucessos inesquecíveis que, vez por outra, ganham interpretações de ídolos da MPB. Entre suas canções mais conhecidas, estão Com que roupa, Fita amarela, Conversa de Botequim, Último desejo, Feitiço da Vila e Três Apitos (que eu adoooooooooooooooro).  Walmir Chagas é um dos artistas mais versáteis de Pernambuco, ator, palhaço, cantor, véio de pastoril. Passeia com desenvoltura por palcos sofisticados e populares, tanto interpretando clássicos do chorinho, quanto sambas que fizeram sucesso no passado. Como ator, já nos brindou com grandes e inesquecíveis comédias como “Sou feio e moro longe”“Saudosiar”.

Walmir Chagas: Bom em tudo, como um palhaço insone (em Saudosiar), como Véio Mangaba ou como músico

Como mestre da cultura popular, é o Véio Mangaba, um dos mais consagrados do pastoril profano em Pernambuco. Ele se apresenta no espetáculo dedicado a Noel na sexta-feira (24/3), no Poço das Artes, no Poço  da Panela. Mas as reservas se esgotaram. Então, a produtora cultural Clarissa Garcia – dona do Poço das Artes – providenciou uma sessão extra, que acontece no domingo, a partir das 18h. O Poço das Artes fica na Rua Álvaro Macedo, 54, Poço da Panela. Walmir canta acompanhado por uma turma de peso: Betto do Bandolim, Bozó Sete Cordas e Maurício Santana (percussão). O couvert varia de R$ 20 (jardim) a R$ 30 (no salão). Reservas pelo ZAP  (81) 998171464.

Para Walmir, cantar Noel Rosa é sempre uma emoção, até porque o compositor teve vida curta (morreu aos 27), mas viveu o tempo suficiente par deixar seu nome inscrito entre os grandes da história da música popular brasileira. Diz o  artista, que vai “cantar Noel fazendo uma pequena viagem reflexiva dentro das partitura dos seus poemas e melodias”.  E explica: “Noel que em si é um espetáculo completo teatral dos costumes e uma crítica à ignorância do conservadorismo hipócrita  que rola há muito nas nossas sociedades”. E promete:

“Faremos uma grande estreia deste que pretende ser um caminho para um grande show intimista”

Leia também
Véio Mangaba e Betto do Bandolim: Show poético no Poço das Artes
Grande encontro de véios de pastoril foi um sucesso
Grande encontro de véios de pastoril
Véio Mangaba vira palhaço insone
Saudosiar é imperdível, não deixe de ver
Véio Mangaba no Santa Isabel
 
Chorinho movimenta Poço da Panela
“Tapioca com Shark” no Poço das Artes
Poço das Artes: jazz, mpb, música portuguesa
Coletivo Bárbara Idade: teatro gratuito
Poço das Artes  tem música e sábado literário
Poço das Artes tem Chorinho da Roça
Poço das Artes retoma programação musical
Poço das Artes retoma noitadas musicais
Poço das Artes faz repeteco com música de cinema
Poço da Panela: jazz, cinema e prêmio
Clássicos, trilhas de cinema e Tom Jobim
Poço das Artes tem clássicos brasileiros
Índios, urbanos e divinos no Poço
Poço das Artes tem blues e jazz
Orquestra Pernambucana de Clarinetes anima Poço
Blues no Poço da Panela
Contracantos e contraventos no Poço
Chorinho e jazz “nordestino” no Poço
Maísa e dois rodrigos: álgebra musical
Poço das Artes movimenta Zona Norte
Música sem fronteiras no Poço das Artes
Geraldo Maia, voz e violão no Poço
Blues, jazz e Bossa Nova no Poço
O Poço das Artes de Clarissa Garcia
Dorival Caymmi, Amor e Mar no Poço
Pérolas para Jobim no Poço da Panela
Geraldo Maia, voz e violão no Poço
Chorinho com Duo Sensível no Poço

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação e Letícia Lins / Acervo #OxeRecife

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.