Placas de bronze do Arquivo Público de Pernambuco são roubadas. Virou rotina

O Recife não toma jeito. Aliás, os vândalos da cidade não tomam jeito. E os órgãos públicos, parecem que também não. Até o momento não se criou um sistema eficiente de monitoramento de nossas ruas, que impeça a ação de marginais que vêm dilapidando o nosso patrimônio cultural. Depois de levarem quase todo o Parque de Esculturas de Francisco Brennand – 64 das 79 peças – agora não poupam mais nada. Estátuas e placas de bronze ou cobre,  lampiões de ferro fundido (os poucos que restam) estão sumindo das pontes, das ruas, praças, de prédios históricos.

No último domingo, percorremos as ruas do Centro do Recife com o Grupo Bora Preservar, e observamos o sumiço de muitas peças. Algumas, não convém nem aqui repetir, porque já foram alvos de postagens no #OxeRecife, que deram por falta de várias peças como: a estátua do Mascate (Av Dantas Barreto), o busto de Frei Caneca (próximo ao Forte das Cinco Pontas), a placa de bronze da Ponte Maurício de Nassau (entre Santo Antônio e o Bairro do Recife), a placa de bronze da Praça da Restauração, o pálio do monumento ao Maracatu (de Abelardo da Hora, no bairro de São José). Só para citar apenas alguns.

Agora, a vítima mais recente dos ladrões foi o Arquivo Público de Pernambuco, localizado na Rua do Imperador. Inaugurado em 1732, o prédio funcionou como Casa da Câmara até 1824, quando o poder legislativo mudou de endereço. A partir daí, transformou-se em Cadeia Pública até 1855. Foi nele que ficou preso Frei Caneca, (herói da Revolução Pernambucana de 1817), por sua participação na Confederação do Equador, pela qual foi condenado à morte. Tombado, o edifício tem, portanto, muita história, além de ser o guardião de nossa memória, através de documentos importantes para pesquisadores, historiadores, estudiosos.  Acontece que o que observamos no domingo é que as duas placas que ficam aos lados da porta central do Arquivo Público Jordão Emerenciano, na Rua do imperador, simplesmente desapareceram.

Alguém sabe quem e para que levou? Será que a polícia foi avisada?

Leia também
Bora preservar faz passeio a pé seguindo os caminhos de Frei Caneca
Centro volta a ser pilhado no Recife: roubos da estátua de Frei Caneca e na Praça da Restauração
Fundarpe ainda não tem ideia do que vai fazer com o prédio histórico do Diário de Pernambuco
Torre da Faculdade de Direito tomba e aulas são suspensas
Torre da Faculdade de Direito vai ser removida para não cair
Depois de quase desabar, Torre da Faculdade de Direito volta ao seu lugar
Monumento Nacional, Faculdade de Direito cercada de lixo e matagal
Kleber Mendonça: “Cinema São Luiz completou 70 anos de portas fechadas”
Mais uma estátua roubada do centro do Recife: o Mascate sumiu da Avenida Dantas Barreto
Centro volta a ser pilhado no Recife
Mais uma ponte pilhada no Recife. Agora é a Maurício de Nassau
Placa em homenagem a vítima da ditadura volta à Ponte da Torre: “herói”
Atenção, Grupo Tortura Nunca Mais: Sumiu a homenagem a Cândido Pinto
Ponte Velha: caso do sumiço das luminárias já está na Ouvidoria
Pilhagem mal explicada na Ponte Velha
Cadê os lampiões da Ponte Velha?
Ponte Velha: População  reclama do “vandalismo oficial”
Três pontes em obras. E a da da Boa Vista?
Ponte da Boa Vista pede socorro
Ponte da Boa Vista ganha abraço
Ponte da Boa Vista ganha reparos
Ponte do Limoeiro sofre mudança de gosto duvidoso
Ponte da Boa Vista tem trechos no breu
Ponte da Boa Vista ganha reparos
Ponte do Limoeiro sofre mudança de gosto duvidoso
Decadência no Cais do Imperador
Pronto projeto de recuperação do Parque das Esculturas  no Marco Zero
Pátio de São Pedro está sendo pilhado
Que horror, Pátio de São Pedro
Decadência no Cais do Imperador
Pronto projeto para recuperação do Parque de Esculturas no Marco Zero
Torre de Cristal sai do breu, mas peças ainda estão sem reposição
Que breu é esse na Torre de Cristal?
Torre de Cristal não pode apagar: Trevas onde devia haver luzes
Depois de pilhado à exaustão, Parque das Esculturas terá segurança 24 horas
O drama do Parque de Esculturas: Proteger o patrimônio não é caro
Instituto Oficina Francisco Brennand: O Recife não merece tamanho desrespeito
Parque das Esculturas pilhado. Cadê a serpente que estava aqui?
Parque das Esculturas e indignação: “Esse post é um pedido de socorro”
Marginais roubam tudo, de escultura de uma tonelada a trator. Punição…
Arte monumental & natureza generosa
Outra obra de Francisco Brennand sofre degradação no Centro. Veja qual é

Pilhado à exaustção, o Parque das Esculturas será restaurado
Recentro é criado para cuidar do degradado centro do Recife. Agora vai?
Novas luminárias viraram alvo de marginais. Estão sumindo do centro
Ponte do Limoeiro sofre mudança de gosto duvidoso
Comunidade que a volta do Caranguejo da Aurora
Cais José Estelita e as luminárias que restam. Será que esta paisagem vai mudar?
Ilumina Recife  sacrifica luminárias tradicionais e descaracterizam cidade
Linda à noite, Ponte Duarte Coelho sofre atentado estético durante o dia
Vamos salvar o centro do Recife?

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.