Parem de derrubar árvores (437): Perdas em canteiro de obras no Monteiro

É uma pena que no início da Semana Mundial do Meio Ambiente, o Recife se defronte com tanta devastação em seu patrimônio verde urbano. No último sábado, durante minha caminhada matinal, percebi que o número de erradicação de árvores no entorno da Ponte Jaime Gusmão – que ligará os bairros de Monteiro e Iputinga – é maior do que eu pensava.

Por brechas dos tapumes das obras de requalificação da Praça do Monteiro, que fica em frente ao Colégio Silva Jardim, deu para perceber o clarão que deu lugar ao sombreamento antes ali existente. Infelizmente não tive como ingressar na área fechada, para fazer o levantamento das perdas, com base nos toquinhos que sobraram que denunciam a ação da motosserra insana, e que nos permite fazer o levantamento dos arboricídios da cidade.

O #OxeRecife já havia detectado pelo menos cinco erradicações nos canteiros de obras, que ficam às margens da Rua Apipucos, no qual está a Praça, que é vizinha às vias de acesso à futura ponte.  Em obras, a Praça também já perdeu  árvores adultas. Assim como o Condomínio Hilson Macedo, que teve que ceder parte de sua calçada à via asfaltada que dará acesso à Jaime Gusmão. Segundo informações oficiosas, o Prefeito João Campos (PSB) quer que a entrega da ponte ocorra no início de julho.

Talvez seja por esse motivo que haja tanta gente trabalhando até nos  finais de semana. Passei por lá no sábado, quando foram constatados  restos de pó de serra que indicam que três árvores ali plantadas  na calçada daquele condomínio sumiram do mapa. Segundo moradores locais, ao todo já desapareceram no mínimo cinco, entre as que ficavam em vias públicas e as que estavam em quintais de casas que foram destruídas pelas máquinas.

Nos links abaixo, você confere outros arboricídios na região onde a Ponte Jaime Gusmão vem sendo implantada.

Leia também
Parem de derrubar árvores (426). Em obras, Praça do Monteiro perde três de uma só vez
Parem de derrubar árvores (429). Obras públicas eliminam árvores na Zona Norte
Parem de derrubar árvores (431). Construção da Ponte Jaime Gusmão sacrifica mais uma
Parem de derrubar árvores (436). Menos uma no Jardim do Poço, em implantação
Parem de derrubar árvores (417): Degola de 32 na implantação do Parque Jardim do Poço
Parem de derrubar árvores(418). Aena transforma imbiribeira em cemitério de árvores
Parem de derrubar árvores (313). Na Estrada do Encanamento
Parem de derrubar árvores (324).Degola atinge 80 no Poço da Panela
Parem de derrubar árvores (389). Degola no Centro de Saúde Ermírio de Moraes
Parem de derrubar árvores: Arboricídio em massa no Parque das Graças
Parem de derrubar árvores (260). Treze degolas no Museu do Estado

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.