Parem de derrubar árvores (433). Depois da felícia que tombou, Praça de Casa Forte perde outra árvore

É triste, mas é a verdade. Reconhecida como “jardim histórico” e tombada pelo IPHAN devido à sua importância – foi o primeiro projeto de jardim público criado pelo paisagista Roberto Burle Marx (1909 – 1994), a Praça de Casa Forte vai, pouco a pouco, perdendo sua vegetação original. Entre fevereiro e abril, ficou com três árvores a menos: uma sucupira (16/2), uma felícia (11/4) e, por fim, um sombreiro (12/4).

As datas aqui citadas se referem não propriamente às do arboricídio, da ação da motosserra insana ou da queda das plantas, mas sim às de registro feito pelo #OxeRecife, na sua campanha #paremdederrubarárvores, que tem caráter permanente. A campanha tem por objetivo denunciar as perdas do patrimônio verde da cidade, não só por corte, poda ou erradicação. Mas também devido a quedas e desabamentos. Com essas informações, é possível saber das que sumiram, e quantas tiveram reposição, não é mesmo?

Praça  está sendo restaurada, inclusive nas áreas aquáticas: flores escuras de nenúfar chamam atenção

O que está acontecendo na Praça de Casa Forte é preocupante, pois infelizmente as árvores que caíram ou foram erradicadas  – porque apresentavam algum tipo de perigo – não tiveram reposição.  E o que Burle Marx idealizou para aquela que marcou o início de sua carreira de paisagista, tinha princípios bem definidos. Ele pretendeu mostrar a flora da Amazônia, da Mata Atlântica e árvores exóticas que já compunham a paisagem do Brasil. A praça também era conhecida pela presença da vitória-régia amazônica nos seus espelhos d´água, mas  ao longo do tempo estas foram substituídas por uma outra espécie aquática: nenúfar, com flores brancas ( e agora, também vermelhas,que são até mais bonitas).

Na quarta (11/4) vi uma felícia ser esquarteja após a queda, quase defronte à Matriz de Casa Forte. Era uma planta adulta, linda, que caiu devido ao temporal da madrugada daquele dia. Na sexta (12/04), caminhando no sentido Praça- Avenida Dezessete de Agosto, me deparei com mais uma cena triste. Dessa vez esse sombreiro (da foto superior), que também chamam de acácia clitoriana no Recife (“Clitoria fairchildiana”). Ela caiu no mesmo dia da felícia, atingindo um automóvel que estava estacionado na Praça que, desde o final do ano passado, passa por reforma. Já foram recuperados o gradeado, o passeio de pedras portuguesas, os  tanques, bancos e parte dos canteiros que recebem plantas decorativas. Mas as mudas das espécies que caíram…. ainda não chegaram. A reposição é urgente, não só pelo papel que as árvores desempenham no conforto térmico, como também pela necessidade de preservar o legado de Burle Marx.

Se a reposição de árvores em calçadas, jardins, parques, canteiros centrais é necessária, tão logo elas são erradicadas, na Praça de Casa Forte, essa é ainda mais urgente, diante de sua importância histórica. Abaixo, você se informa sobre outras perdas na Praça e no bairro de Casa Forte.

Canteiros ganham plantas decorativas na Praça de Casa Forte. E a reposição das árvores que caíram?

Abaixo, você se informa sobre outras perdas na Praça e no bairro de Casa Forte.

Leia também
Parem de derrubar árvores (432). Felícia é erradicada em Casa Forte após tombar
Parem de derrubar árvores (424)
Parem de derrubar árvores (423)
Parem de derrubar árvores (413). Bairro de Casa Forte vai virar ilha de calor
Parem de derrubar árvores (411)
Parem de derrubar árvores (403)
Parem de derrubar árvores (386) Degola perto da Praça de Casa Forte
Parem de derrubar árvores (371)
Parem de derrubar árvores (363)
Parem de derrubar árvores (360)
Parem de derrubar árvores (356)
Parem de derrubar árvores 355
Parem de derrubar árvores (354)
Parem de derrubar árvores (352)
Parem de derrubar árvores (347)
Parem de derrubar árvores (344)
Parem de derrubar árvores (321)
Parem de derrubar árvores (315)
Parem de derrubar árvores (308)
Parem de derrubar árvores (305)
Parem de derrubar árvores (299)
Parem de derrubar árvores (297)
Parem de derrubar  árvores (56)
Parem de derrubar árvores (288)
Parem de derrubar árvores (292)
Parem de derrubar árvores (291)
Parem de derrubar árvores (29)
Parem de derrubar árvores (93)
Parem de derrubar árvores (99)
Parem de derrubar árvores (101)
Parem de derrubar árvores (113)
Parem de derrubar árvores (116)
Parem de derrubar  árvores (123)
Parem de derrubar árvores (152)
Parem de derrubar árvores (167)
Parem de derrubar árvores (168)
Parem de derrubar árvores (178)
Parem de derrubar árvores (183)
Parem de derrubar  árvores (195)
Parem de derrubar árvores (204)
Parem de derrubar árvores (222)
Parem de derrubar árvores (226)
Parem de derrubar árvores (245)
E confira também:
Recife: 4.000 novas árvores em 2018?
No Dia da Árvore, o Recife ganha quatro. Mas quantas a cidade já perdeu?
No dia da árvore, o Recife ganha seis. Mas quantas já perdeu?
Parem de derrubar árvores (351)
#RecifeEmergênciaClimática: Depois do arboricídio, os jardins de plástico
O Recife tem quantas árvores?
O Recife é uma cidade verde?
Emergência climática: Recife mais verde é balela
Parem de derrubar árvores. Nova lei de arborização no Recife
Nova tecnologia para evitar perdas de mudas plantadas no Recife

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.