Parem de derrubar árvores (431). Construção da Ponte Jaime Gusmão sacrifica mais uma

Sinceramente, não sei mesmo onde isso vai parar, no Recife da Emergência Climática, e já dominado por diversas ilhas de calor. Todos os dias, aparece uma árvore degolada, derrubada, erradicada. Se houver obra pública por perto, pode escrever que a erradicação é certa. De uma, de várias, de centenas. Os exemplos, repito, são muitos: Parque das Graças; Jardim do Poço; Creche do Monteiro; Ponte Jaime Gusmão; requalificação de calçadas em vias como Estrada do Encanamento, Avenida Rosa e Silva, Estrada do Arraial.

#OxeRecife está de olho, nessa matança. É arboricídio para todos os lados. Já havia relatado, aqui, que a motosserra insana derrubou três árvores adultas, ali na Praça do Monteiro, bem perto canteiro de obras da Ponte Jaime Gusmão, que ligará Monteiro e Iputinga.  Pessoas que frequentam aquela praça e o Colégio Silva Jardim já estão reclamando da mudança de temperatura, após a ação da Prefeitura. Dizem que o calor já aumentou no local.  Somando as derrubadas do lado da Avenida Dezessete de Agosto, já são quatro as eliminadas em menos de um mês, todas adultas.

Essa árvore é uma das quatro que foram eliminadas nas proximidades da futura Ponte Jaime Gusmão.

Pois na minha caminhada matinal de hoje, encontrei mais uma vítima da motosserra insana, justamente a mangueira linda e em fase de frutificação da foto superior. Adulta como as anteriores, ela não ficava na Praça, mas sim na calçada do Edifício Hilson Macedo (Av. Dezessete de Agosto, 23) e foi derrubada juntamente com as casas que estão sendo demolidas para dar passagem às obras da ponte. Infelizmente isso vem se tornando cada vez mais comum nas obras públicas da cidade. Derrubar para construir,  até mesmo na requalificação de calçadas como ocorreu na Estrada do Encanamento, na Avenida Rosa e Silva e também na Estrada do Arraial.

Árvores são derrubadas para ceder lugar à selva de concreto, porém nenhum órgão público dá alguma satisfação à sociedade, do tipo “vamos compensar essa morte, plantando três em tal lugar”. Nada, nada, nada. E depois ainda tem quem reclame do Hellcife em que vem se transformando nossa cidade, cada dia mais quente. Aqui no #OxeRecife, já temos 431 postagens sobre a matança de nossa árvores, com foto, endereço e data do registro. Somando as que sumiram do mapa, são “somente” 1.114. E imaginem a falta que elas nos fazem, e em quanto perdeu o nosso conforto térmico sem elas. Tudo em registros que faço,  empiricamente e sem planejamento  prévio, durante minhas caminhadas. Imaginem se eu vivesse rodando por toda a cidade. Meu Deus….

Abaixo, você tem uma ideia do sumiço de árvores para ceder terreno a obras públicas, e outras perdas

Leia também
Parem de derrubar árvores (429). Obras públicas erradicam  árvores na Zona Norte
Parem de derrubar árvores (417). Degola de 32 no Parque Jardim do Poço
Parem de derrubar árvores (418). Arboricídios da Aena transformam Av Imbiribeira em cemitério de árvores
Parem de derrubar árvores (387). Arboricídios em série em obra da Prefeitura na Zona Norte
Parem de derrubar árvores: Arboricídio em massa no Parque das Graças
Parem de derrubar árvores (417): Jardim do Poço começa com 30 árvores a menos
Parem de derrubar árvores (387). Arboricídios em série em obra da Prefeitura na Zona Norte
Parem de derrubar árvores (313) na Estrada do Encanamento
Parem de derrubar árvores (100)
Parem de derrubar árvores (407) Quarenta plantas de grande porte são vítimas de aboricídio
Parem de derrubar árvores (27)
Parem de derrubar árvores (200) Degola no Poço da Panela
Parem de derrubar árvores (148)
Parem de derrubar árvores (162)
Parem de derrubar árvores. Quantas serão suprimidas com a implantação da Escola de Sargentos?
Parem de derrubar árvores (406): Palmeiras imperiais assassinadas, o antes e o depois
Degola atinge 80 no Poço da Panela
TRT vai compensar árvores derrubadas
Parque das Graças só ganhou 17 por cento do plantio previsto de árvores
Parque das Graças: compensação ainda menor que o previsto
Depois do arboricídio, compensação ambiental no Parque das Graças

Parem de derrubar árvores (359 e 391): Golpes de misericórdia em Apipucos e no Poço da Panela
Parem de derrubar árvores (391). Novo arboricídio no Poço da Panela revolta moradores
Parem de derrubar árvores (290). Moradores do Poço da Panela tem novos arboricídios
Poço da Panela ganha briga , Atacado dos Presentes sai de cena e terreno vira Jardim do Poço
Parem de derrubar árvores 258  (motosserra já degolou  46 no Poço)
Parem de derrubar árvores (200) Degola no Poço da Panela
O Recife tem quantas árvores?
Recife mais verde é balela
Parem de derrubar árvores (198)
Parem de derrubar árvores  (241). Verde ameaçado no Poço da Panela
Resiliência da natureza no Parque da Jaqueira: “escultura” começa a brotar
O Recife tem quantas árvores?
Via Jardim plantou 600 árvores em vias públicas. E quantas foram erradicadas?

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.