Parem de derrubar árvores (429). Obras públicas eliminam árvores na Zona Norte do Recife

 Parem de derrubar árvores (429). Obras públicas eliminam árvores na Zona Norte do Recife

Compartilhe nas redes sociais…

É sempre assim. Onde tem uma obra pública, há árvore derrubada. Ou eliminadas em série.  O #OxeRecife, que tem a campanha #paremdederrubarárvores – em caráter permanente – volta, mais uma vez, a fazer esse triste  tipo de observação. Já aconteceu na Estrada do Encanamento,no  Parnamirim;: no Parque das Graças (Graças); na construção da Creche do Monteiro, na Estrada do Arraial, em Casa Amarela; e na implantação do Jardim do Poço, na Avenida Dezessete de Agosto, no Poço da Panela. E também nas obras de requalificação na Praça do Monteiro, perto da Ponte Jaime Gusmão, que está sendo construída entre os bairros de Monteiro e Iputinga.

Agora, as perdas são na Estrada do Arraial (perto da Farmácia Sandra) e na Avenida Rosa e Silva (à altura do futuro Parque da Tamarineira). Moradora em rua ali nas proximidades da Padaria Jardim e da Farmácia Sandra, solicitou que o registro fosse feito aqui na campanha #paremdederrubarárvores, quando o tronco degolado estava à vista, na calçada do Edifício Coliseu, que fica na esquina da Estrada do Arraial com a Rua Joseph Turton. Em cuja rua, aliás, o #OxeRecife já havia registrado perdas anteriores. E todas as árvores que existiam na calçada do Coliseu já eram. Foram erradicadas e não foi feita reposição de nenhuma.

Nas obras de implantação do Parque da Tamarineira, duas plantas adultas foram derrubadas. Parecem palmeiras

Estive no local, na semana passada. Quando cheguei, o destocamento já havia sido realizado, mas a massa de pó de serra no alegrete denunciava a ação da motosserra insana e consequente arboricídio, como pode se observar na foto superior.  “O toco da árvore já foi, agora só tem o pó no local, a motosserra estava virada hoje na Estrada do Arraial”, reclama Maria Elísio, moradora de Casa Amarela há mais de 60 anos.

“Acho que cortaram a árvore por causa da calçada nova”, diz ela, que sempre está de olho nos arboricídios do Recife, e tem visto o seu bairro antes verde se transformar em uma selva de concreto. Quem também reclamou de novas perdas em obras oficiais foi o professor Alexandre Trindade. Ele passou pela calçada do futuro Parque da Tamarineira e observou cortes, no recuo do muro do ainda Hospital Ulysses Pernambucano, em cujo terreno o parque está sendo implantado.

“Nossa cidade odeia árvores”, reclama, ao pedir para que o #OxeRecife fique de olho quanto aos arboricídios na implantação do novo parque. “Estão trocando o antigo muro por uma grade e as árvores que havia no caminho estão sendo derrubadas, há uma palmeira em risco”. Realmente há dois cortes junto à grade que vem sendo implantada no Parque da Tamarineira. Os dois pareciam ser de palmeiras, mas não dá mais para identificar as espécies sacrificadas. Mas uma coisa é certa. Em uma semana, são três são as baixas em um trecho de menos de um quilômetro, em uma mesma via. E ainda tem gente reclamando do calor do Recife da emergência climática. Ou melhor, do Hellcife.

Leia também
Cercado de espigões, última área verde da Tamarineira será um parque
O bairro da Tamarineira e o verde oásis no meio da selva de concreto
Parem de derrubar árvores (188)
Parem de derrubar árvores (88)
Parem de derrubar árvores (87)
Parem de derrubar árvores (83)
Parem de derrubar árvores (47)
Genocídio oficial de nossas árvores é cada vez maior
…….
Parem de derrubar árvores (426). Em obras, Praça do Monteiro perde três de uma só vez
Parem de derrubar árvores (417). Degola de 32 no Parque Jardim do Poço
Parem de derrubar árvores (418). Arboricídios da Aena transformam Av Imbiribeira em cemitério de árvores
Parem de derrubar árvores (387). Arboricídios em série em obra da Prefeitura na Zona Norte
Parem de derrubar árvores: Arboricídio em massa no Parque das Graças
Parem de derrubar árvores (417): Jardim do Poço começa com 30 árvores a menos
Parem de derrubar árvores (387). Arboricídios em série em obra da Prefeitura na Zona Norte
Parem de derrubar árvores (313) na Estrada do Encanamento
Parem de derrubar árvores (100)
Parem de derrubar árvores (407) Quarenta plantas de grande porte são vítimas de aboricídio
Parem de derrubar árvores (27)
Parem de derrubar árvores (200) Degola no Poço da Panela
Parem de derrubar árvores (148)
Parem de derrubar árvores (162)
Parem de derrubar árvores. Quantas serão suprimidas com a implantação da Escola de Sargentos?
Parem de derrubar árvores (406): Palmeiras imperiais assassinadas, o antes e o depois
Degola atinge 80 no Poço da Panela
TRT vai compensar árvores derrubadas
Parque das Graças só ganhou 17 por cento do plantio previsto de árvores
Parque das Graças: compensação ainda menor que o previsto
Depois do arboricídio, compensação ambiental no Parque das Graças

Parem de derrubar árvores (359 e 391): Golpes de misericórdia em Apipucos e no Poço da Panela
Parem de derrubar árvores (391). Novo arboricídio no Poço da Panela revolta moradores
Parem de derrubar árvores (290). Moradores do Poço da Panela tem novos arboricídios
Poço da Panela ganha briga , Atacado dos Presentes sai de cena e terreno vira Jardim do Poço
Parem de derrubar árvores 258  (motosserra já degolou  46 no Poço)
Parem de derrubar árvores (200) Degola no Poço da Panela
O Recife tem quantas árvores?
Recife mais verde é balela
Parem de derrubar árvores (198)
Parem de derrubar árvores  (241). Verde ameaçado no Poço da Panela
Resiliência da natureza no Parque da Jaqueira: “escultura” começa a brotar

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.