Parem de derrubar árvores (424). Sucupira cai em meio ao temporal na Praça de Casa Forte

 Parem de derrubar árvores (424). Sucupira cai em meio ao temporal na Praça de Casa Forte

Compartilhe nas redes sociais…

Nativa do Brasil – e muito comum nas regiões do Cerrado e da Caatinga – a sucupira é uma árvore que no Recife ainda embeleza praças, calçadas, parques, além de ser muito procurada pela população para uso medicinal. Mas lembro que quando era criança, os vendedores  de lojas de móveis usavam o nome “sucupira” como atestado da boa qualidade da matéria prima utilizada. Nem sei se a “propaganda” era verdadeira ou enganosa. Mas recordo bem dos vendedores dizerem: “pode levar, é garantido, é de sucupira”.

A espécie é conhecida pela sua exuberância. E dela havia um bonito exemplar Praça de Casa Forte, que tombou durante o temporal da madrugada da sexta-feira (16/02). Ou seja, não foi culpa da motosserra insana nem se trata de arboricídio. Mas todo mundo lamentou a perda. Moradores do entorno comentaram a beleza que era o chão da Praça coberto de flores que, segundo eles, caíam de uma vez formando um bonito tapete. Uma pena que a planta tenha desabado. O seu tronco partiu-se e segundo frequentadores da Praça a sucupira vinha sofrendo ataque de cupins. Será que se ela tivesse sido tratada a tempo teria sido poupada?

Segundo servidores da Emlurb que trabalham em Casa Forte, a árvore que tombou é sucupira

Como se sabe, a Praça de Casa Forte é um dos quinze “jardins históricos” do Recife, que são aqueles que têm a assinatura de Roberto Burle Marx (1909-1994), considerado um dos maiores paisagistas do mundo.  Além de “jardim histórico”, a Praça tem importância peculiar. Foi o primeiro projeto de paisagismo em área pública implantado pelo também arquiteto, na década de 30 do século passado, quando residiu no Recife. Com 14.148 metros quadrados, a Praça é também tombada pelo IPHAN. No passado, era famosa pelas vitórias régias nos seus espelhos d´água. Mas as plantas amazônicas sucumbiram há décadas e nunca foram recolocadas.

Ao fazer o projeto da Praça de Casa Forte, Burle Marx idealizou três espaços distintos: diversidade de espécies brasileiras no primeiro (próximo à Avenida Dezessete de Agosto), incluindo as da Mata Atlântica. No segundo, que é central, ele optou por plantas amazônicas (como o açaí e o pau mulato). No terceiro, já próximo à Matriz de Casa Forte, o paisagista decidiu cultivar espécies exóticas adaptadas à paisagem brasileira, como  flamboyant e o felício. Com o tempo, esse rigor foi se acabando e hoje há espécies que se misturam nos canteiros.

Sobre a planta que caiu, a Emlurb se limitou a divulgar uma lacônica nota, informando que os restos mortais da árvores serão recolhidos, ainda hoje. Porém não disse quando será feita a reposição da planta. Nem se será. De acordo com a Neonergia, pelo menos 65 árvores caíram no estado durante o temporal, a maior parte na Zona da Mata e Região Metropolitana.

Leia também
Parem de derrubar árvores (423)
Parem de derrubar árvores (413). Bairro de Casa Forte vai virar ilha de calor
Parem de derrubar árvores (411)
Parem de derrubar árvores (403)
Parem de derrubar árvores (386) Degola perto da Praça de Casa Forte
Parem de derrubar árvores (371)
Parem de derrubar árvores (363)
Parem de derrubar árvores (360)
Parem de derrubar árvores (356)
Parem de derrubar árvores 355
Parem de derrubar árvores (354)
Parem de derrubar árvores (352)
Parem de derrubar árvores (347)
Parem de derrubar árvores (344)
Parem de derrubar árvores (321)
Parem de derrubar árvores (315)
Parem de derrubar árvores (308)
Parem de derrubar árvores (305)
Parem de derrubar árvores (299)
Parem de derrubar árvores (297)
Parem de derrubar  árvores (56)
Parem de derrubar árvores (288)
Parem de derrubar árvores (292)
Parem de derrubar árvores (291)
Parem de derrubar árvores (29)
Parem de derrubar árvores (93)
Parem de derrubar árvores (99)
Parem de derrubar árvores (101)
Parem de derrubar árvores (113)
Parem de derrubar árvores (116)
Parem de derrubar  árvores (123)
Parem de derrubar árvores (152)
Parem de derrubar árvores (167)
Parem de derrubar árvores (168)
Parem de derrubar árvores (178)
Parem de derrubar árvores (183)
Parem de derrubar  árvores (195)
Parem de derrubar árvores (204)
Parem de derrubar árvores (222)
Parem de derrubar árvores (226)
Parem de derrubar árvores (245)
E confira também:
Recife: 4.000 novas árvores em 2018?
No Dia da Árvore, o Recife ganha quatro. Mas quantas a cidade já perdeu?
No dia da árvore, o Recife ganha seis. Mas quantas já perdeu?
Parem de derrubar árvores (351)
#RecifeEmergênciaClimática: Depois do arboricídio, os jardins de plástico
O Recife tem quantas árvores?
O Recife é uma cidade verde?
Emergência climática: Recife mais verde é balela
Parem de derrubar árvores. Nova lei de arborização no Recife
Nova tecnologia para evitar perdas de mudas plantadas no Recife

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.