Parem de derrubar árvores (415). Queimadas, plantas precisam de reposição na Avenida Recife

 Parem de derrubar árvores (415). Queimadas, plantas precisam de reposição na Avenida Recife

Compartilhe nas redes sociais…

Um das vias mais movimentadas da capital pernambucana, a Avenida Recife liga a Zona Oeste à Zona Sul, passando por vários bairros da cidade, como IPSEP, Areia, Ibura, Estância, Jardim São Paulo. E até que não é das mais áridas, pois tem arborização  razoável  no canteiro central, e algumas árvores em suas calçadas laterais.

Nas últimas semanas, ganhou árvores do Projeto Via Jardim, que estão ainda em crescimento. Porém, há pontos onde árvores adultas ou morreram ou foram vítimas de arboricídio, como são os casos das duas da foto acima. Pela cor dos troncos que restaram, parece até que elas foram atingidas por fogo.

O uso do fogo é apenas um dos meios que se usa no Recife para matar árvores em vias públicas. Já houve até caso de envenenamento com seringas.  da Avenida Recife ficam nas proximidades do posto BRMania. Ambas já deveriam ter sido destocadas, para a devida reposição.

Pois a julgar pelo aspecto das duas vítimas (da motosserra insana ou de outro tipo de arboricídio), não tem mais jeito ou chuva que as façam brotar. Geralmente quando essas árvores assassinadas ficam em via pública, os responsáveis pelos óbitos arrancam logo o restante e depois passam cimento no alegrete para não dar na vista. Ou seja, destocar, logo. E plantar outras é urgente. Caso contrário, concretam o canteiro e aí ninguém mais lembrar que ali havia dois pontinhos verdes.

Leia também
Via Jardim plantou 600 árvores nas principais avenidas do Recife. E quantas foram erradicadas?
Pedestre  sem vez na Avenida Recife
Requalificação na Avenida Recife inclui retirada de gelos baianos?
Parem de derrubar árvores (413): “Somos uma cidade que cresce à custa da devastação”
Parem de derrubar árvores (413): Bairro de Casa Forte vai terminar virando ilha de calor 
Coletivo A Penca faz belo espetáculo sobre o arboricídio: “Viver com, morrer com”
Coletivo A Penca faz bonito espetáculo sobre o arboricídio, mas Teatro Apolo exige reparos
Árvores urbanas, aliadas no enfrentamento das mudanças climáticas, por Aline Cavalari
Parem de derrubar árvores (406) Explicação sobre palmeiras provoca polêmica na  Madalena
Parem de derrubar árvores (406). Palmeiras imperiais assassinadas, o antes e o depois
Parem de derrubar árvores (406). Fiscalização precária e impunidade favorecem arboricídios
Parem de derrubar árvores (406) Secretaria do Meio Ambiente dá nova versão sobre as palmeiras
Parem de derrubar árvores (401). No Recife um bairro da Madalena cada dia menos verde
Parem de derrubar árvores (324) Degola atinge 80 no Poço da Panela
As matas de cimento em Paulista
Parem de derrubar  árvores (45) Fícus na Rua da Aurora
Parem de derrubar árvores  (127)
Parem de derrubar árvores (130)
Parem de derrubar árvores (177)
Parem de derrubar árvores(203)
Recife: 4.000 novas árvores em 2018?
No Dia da Árvore, o Recife ganha quatro. Mas quantas a cidade já perdeu?
No dia da árvore, o Recife ganha seis. Mas quantas já perdeu?
Parem de derrubar árvores (351)
#RecifeEmergênciaClimática: Depois do arboricídio, os jardins de plástico
O Recife tem quantas árvores?
O Recife é uma cidade verde?
Emergência climática: Recife mais verde é balela
Parem de derrubar árvores. Nova lei de arborização no Recife
Nova tecnologia para evitar perdas de mudas plantadas no Recife

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.