Palácio do Campo das Princesas anuncia equipe de transição. Raquel ainda não formou a sua

 Palácio do Campo das Princesas anuncia equipe de transição. Raquel ainda não formou a sua

Compartilhe nas redes sociais…

Nada como ser equilibrado. Ter educação. Enquanto o Presidente Jair Bolsonaro – candidato derrotado à reeleição – não fez sequer um pronunciamento reconhecendo a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva, em Pernambuco as autoridades são mais  civilizadas.  E a transição já começou, de direito.

É que o Governador Paulo Câmara (PSB) assinou hoje o ato que nomeia a Comissão de Transição Governamental, para repassar informações oficiais a Raquel Lyra (PSDB), governadora eleita em oposição ao Palácio do Campo das Princesas. A iniciativa é de praxe, mas nem sempre ocorre. Na Região Metropolitana, convém lembrar, já houve péssimos exemplos de “transição”.

Com a agenda cheia de entrevistas, e ainda sem tempo para descansar, Raquel Lyra não indicou equipe de transição.

Como o de uma prefeita de cidade histórica que deixou os computadores zerados, cofres esvaziados e nenhuma informação à sucessora. Foi em Olinda, e quem deparou-se com a situação foi Luciana Santos (PC do B), ao assumir o poder municipal. Pelo ato assinado por Câmara, quatro auxiliares foram designados para a troca de informações na transição, que será coordenada por José Neto, Secretário da Casa Civil.

Os demais integrantes são: Alexandre Rabelo (Planejamento), Décio Padilha (Fazenda), Marília Lins (Administração).  Com a segunda-feira pós-eleição tomada praticamente para atender a entrevistas de jornais e emissoras de TV e rádio, Raquel ainda não anunciou os nomes de sua equipe de transição. É provável que sua vice, Priscila Krause (Cidadania) integre o grupo de transição. Raquel foi eleita no domingo com 58,70 por cento da votação contra 41,30 por cento de Marília Arraes (Solidariedade).

“Vamos usar esse tempo para ver como estão as contas de Pernambuco. Vamos dar uma mergulhada com clareza nesses números”, diz Raquel. “Pernambuco é um só, não vamos governar por cores nem bandeiras partidárias”,a firma ela. Entre as prioridades de Raquel, o combate à fome e à pobreza e ao desemprego, reestruturação da Companhia de Saneamento de Pernambuco (Compesa) e mudanças no modelo de segurança pública adotado no estado.

Leia também
Pernambuco tem primeira governadora eleita
Eleição histórica e últimas cartadas: Marilia Arraes reza e Raquel Lyra faz festa
Túlio Gadelha, da Rede: É Raquel cá e Lula lá
Marília: “Só existem dois lados nessa eleição. Ou a pessoa está com Lula ou Bolsonaro”
Chamar candidata de “picolé de menstruação” é misoginia
Após morte do marido e cirurgia do filho Raquel Lyra volta às ruas
Festa para Lula vira mar vermelho no centro do Recife
Campanha esquenta em Pernambuco com denúncia de fake news
Raquel retoma campanha após missa de sétimo dia 
Expectativa, recomeço do horário eleitoral gratuito e a difícil decisão de Raquel Lyra: Lula ou Bolsonaro?
Institutos de Pesquisas falharam muito acima da chamada margem de erro
Marido de Raquel  Lyra tem ataque fulminante e morre no dia da eleição

Eleições 2022: PSB ocupa ruas com bandeiras mas caminho não será fácil
Longe dos caciques políticos, caciques indígenas fazem coletivo para disputar mandato
Com  candidato a governador em baixa, proporcionais do PSB omitem nome de Danilo
Pedestre rejeita propaganda do PSB nas ruas e é confundido como eleitor de Bolsonaro
Sem Eduardo Campos nem Miguel Arraes, PSB adota estratégia do morto carregando o vivo
Na caça ao voto, candidatos precisam aprender a separar o que é público e o que é privado
Mulheres lideram corrida sucessória
Mulheres lideram corrida sucessória para o governo e para o senado em Pernambuco
Eleições: Teatrinho em feira chega à Várzea
Eleições 2022: PSB ocupa as ruas com bandeiras mas caminho das urnas será difícil
 João Campos contraria pesquisa e é eleito com 56,27  por cento dos votos
Machismo, baixarias, cães raivosos e o exemplo das ruas no Recife
Marília cai em um dia e sobe no outro
TCU: 10.000 candidatos receberam auxílio emergência, treze em Pernambuco
Marília cai em um dia e sobe no outro
Ibope: João Campos joga pesado e reverte vantagem de Marília
Debate: Campanha do ódio
Direita pede votos para João Campos porque “Lula tem pacto com o demônio”
Campanha vira lavagem de roupa suja
PSB: Dá para acreditar? Nunca fez nada pelo Recife e quer ser prefeita
Segundo turno começa a esquentar temperatura. Debate foi só o inicio
A virada de Marília Arraes
A nova cara da Câmara Municipal
João Campos deve disputar segundo turno com a prima Marília
Eleições municipais, 2020: Pernambuco tem 1.140 fichas sujas

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação e Genival Paparazzi

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.