“Olhar Animal” para bichanos e totós

Nada como ter um totó ou um bichano com direito à assistência gratuita perto de casa. Até porque  há hospitais veterinários públicos que estão fechados, devido à pandemia. Mas há um serviço que está ativo. É o Olhar Animal, ofertado pela Prefeitura através da Secretaria Executiva dos Direitos dos Animais (Seda). No sábado, o projeto esteve no bairro do Ibura, onde realizou 183 atendimentos, das 9h às 12h. Foram realizados 183 consultas.

O #OxeRecife telefonou para a Seda, por achar interessante divulgar calendário e locais das próximas visitas. Mas não obteve retorno. Infelizmente. O projeto Olhar Animal leva médicos veterinários aos bairros da cidade. Os profissionais ficam a postos para realizar consultas clínicas e aplicar vacina antirrábica nos animais de pequeno porte, como cães e gatos, com idades a partir de 4 meses. Os tutores também recebem informações e cartilhas a respeito de seus deveres enquanto responsáveis pelos animais e os direitos dos pets.

Com o projeto, a Prefeitura pretende a democratização aos serviços essenciais para o bem-estar animal. Durante as visitas, também há espaço para denúncia de maus-tratos. Para ter acesso aos serviços, a população só precisa apresentar um documento oficial com foto, podendo ser RG ou CNH, além de CPF e comprovante de residência com CEP do Recife. Dentro do projeto Olhar Animal, todos os atendimentos são gratuitos. Servidores municipais também fazem a divulgação dos serviços oferecidos pela SEDA, como o agendamento de castração, instruindo a população como utilizá-los.

“Fiquei muito satisfeita com o serviço. Fomos muito bem recebidos, os veterinários foram atenciosos e pela primeira vez eu pude tirar todas as dúvidas que eu tinha sobre a nossa cachorrinha”, disse Maria Clara, de 19 anos, que levou  Kiara para uma consulta e também para a vacina. No Olhar Animal, é possível que o médico veterinário identifique a necessidade de realizar consultas e/ou exames complementares. Aí o caso poderá ser encaminhado para o Hospital Veterinário do Recife Robson José Gomes de Melo (HVR), localizado no bairro do Cordeiro, equipamento subordinado à SEDA.

Leia também
Chico precisa de ajuda
Dois dias para agendar castração de bichanos e totós
Intercity aceita hóspedes com totós
Hospital Veterinário passa a atender animais silvestres (só os legalizados)
Pandemia: Vacinação antirrábica de casa em casa
Bichinhos ganham crematório com serviço vip 24  horas
Mercado da Encruzilhada tem massacre de gatos
Startup resgata 2 mil gatos de rua
Gatinhos urbanos e pontos de desova
Bênção para animais em Casa Forte
Feira e adoção de pets no Espinheiro
Adoção virtual para totós e bichanos
Parque da Macaxeira abre para pets
Intercity aceita hóspedes com totós
Campanha “Vizinho Legal” está nas ruas
Feirão de adoção de totós na sexta
Dia das mães com saúde para os totós
Na praia, procurando Bituca
Final feliz para cão sem dono e peregrino
Ternura, flanelinha e cadela acidentada
Dê ao seu totó um cãonettone no Natal
Proteja seu pet na noite da virada
Campanha Vizinho Legal está nas ruas
Casa Amarela tem campanha Ecococô
Exposição: Inscreva logo o seu totó
Forrocão no Espaço Carambolativo
Cães e praia: “Ninguém faz cumprir a lei”
“O saquinho é só enfeite”
Cadê a saúde pública? E as placas indicativas?
Parque da Macaxeira abre para pets
Dia de São Francisco: bênção para os irmãozinhos
Temendo gavião, aposentada entrega papagaio de estimação
Trabalho de parto: Cesariana para sagui
Carinho com timbu, primo do canguru
De bicicleta com a jiboia amiga
Pandemia e a festa dos  bichos
Araras e papagaios não são pets
Brida: Atacada por um Pit Bull
Anjos do Poço procuram tutores para filhotes
Bichinhos ganham crematório
Gatos e totós ganham novos serviços
Plaza abre mais para totós
Recreação para pets no Plaza

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Dondinho / Divulgação / PCR

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.