Olha! Recife vai pelo Poço da Panela

 Olha! Recife vai pelo Poço da Panela

Compartilhe nas redes sociais…

O bairro é lindo. E ainda guarda muito das características do passado, sendo um dos poucos no Recife, onde sobrevivem casarões seculares. O Poço da Panela é o destino do Olha! Recife dessa quarta-feira, o programa de sensibilização turística da Prefeitura, que ocorre três vezes por semana. Normalmente aos sábados, domingos e quartas. A excursão é gratuita, e as inscrições ocorreram na última sexta, para 70 vagas. Como o passeio é a pé, sempre aparece uma vaguinha para os curiosos de última hora.

Antiga parte do Engenho Casa Forte, que se espalhava pela Zona Norte do Recife, o Poço fica à margem do Rio Capibaribe e é um dos mais arborizados de nossa cidade. Dizem os historiadores que muitas famílias abastadas ali se instalaram, no século 18, fugindo de uma epidemia de cólera que assolava o Recife.  Elas teriam sido aconselhadas por seus médicos a usar as águas do Capibaribe, com supostos poderes medicinais.

Os antigos casarões do Poço da Panela resistem à ação do tempo e à especulação imobiliária: passado preservado.

Mas, logo se estabeleceu uma crise no abastecimento de água potável. É que embora o Capibaribe não tivesse o grau de poluição que tem hoje, naquela época, as famílias achavam que não era conveniente usar sua água para consumo doméstico, já que estava sendo utilizada para banhos. Por esse motivo, mandavam buscar água nos bairros de Casa Forte e Monteiro. Depois, teria sido encontrada uma nascente no bairro, que serviu para abastecer seus moradores. Foi feita uma escavação, no fundo da qual colocou-se uma grande panela de barro, para dar o formato de um poço ao local. A iniciativa deu origem ao nome do bairro.

Essa, com certeza, é uma das histórias que os participantes do Olha! Recife vão ouvir. O Poço da Panela, ao contrário de outros bairros, ainda mantém o perfil arquitetônico dos séculos passados.  Há ruas que ainda são de pedras, casarões estão preservados, e como ele não se verticalizou, lá ainda é muito forte o sentido de comunidade. E tanto é assim, que os moradores se reuniram, para implantar o Jardim Secreto, em um terreno abandonado de 3 mil metros quadrados, à margem do rio Capibaribe. No Poço, fica a antiga residência do abolicionista José Mariano, a Igreja de nossa Senhora da Saúde (concluída em 1772) e a famosa venda de Seu Vital, onde os boêmios do bairro se encontram principalmente às sextas e sábados, para botar conversa em dia, às vezes, regada com um forrozinho. Aos domingos, há um outro evento no bairro, o Poço das Artes, que é movimentado com chorinho.

Leia mais:

Chorinho movimenta Poço da Panela
Praça renovada no Poço da Panela
A felicidade coletiva do Jardim Secreto
História do Jardim Secreto para crianças
Poço das Artes de Clarissa Garcia

Serviço:
Olha! Recife no Poço da Panela
Saída:  Praça de Casa Forte
Quando: 14h do dia 1 de outubro, quarta-feira.

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.