Nem o mastro da Bandeira, em frente a um prédio militar, escapa da ação dos marginais

No Recife não sobra mesmo nada.  Nem o busto de Frei Caneca no bairro de São José, nem a estátua do Mascate na Avenida Dantas Barreto, nem as placas com informações históricas como a da Ponte Maurício de Nassau.  Até 69 das 74 peças  que integravam o Parque das Esculturas, no Marco Zero, desapareceram. Entre estas, uma serpente com mais de 20 metros de comprimento. Estranho, não é? Também sumiu na semana passada, um pedaço da Ponte da Boa Vista. E não é só patrimônio histórico que sofre ação de vândalos e quadrilhas não.

Também somem quilômetros de fiação de rede elétrica ou de telecomunicações. Até mesmo do metrô. Foi não foi, os passageiros ficam sem transporte, porque a rede de energia que alimenta o metrô tem fios roubados. Todos esses furtos têm algo em comum: o material  metálico utilizado na fabricação, como o ferro e o cobre. Que, pelo valor, são facilmente repassados a receptadores. As peças do Parque das Esculturas de Francisco Brennand –  em frente ao Marco Zero – foram vendidas em ferros velhos, derretidas e repassadas ao “mercado”, segundo a Polícia Civil apurou. É mole?…..

No Obelisco da Praça do Pirulito, só sobrou a parte de concreto, pois levaram placa de bronze com informações históricas

Recentemente, conforme o #OxeRecife denunciou, foram levadas as placas da Ponte Maurício de Nassau e também do obelisco da histórica Praça da Restauração, também conhecida como a Praça do Pirulito, que fica no Bairro de São José. Dele, só restou a peça de concreto, como vocês podem observar na foto central. Pois não é que na última caminhada que fiz com o Conselho Regional de Arquitetura – CREA- constatei mais um roubo?

Por incrível que pareça, dessa vez a pilhagem aconteceu entre a Praça Adolpho Cirne (onde fica a Faculdade de Direito do Recife) e o Hospital Geral do Exército, ali na esquina da Rua do Príncipe com a do Hospício.  Sabem aquele canteiro que tem em frente ao prédio amarelo em estilo Arte Déco, que era sempre usado em cerimônias militares? Era ali (foto superior) que  a bandeira do Brasil era sempre hasteada hasteada. Não é mais.

Como na Praça do Pirulito, onde deixaram apenas o obelisco em concreto, só restou mesmo a base em pedra e cal. O mastro, o ladrão levou.  Curioso é isso acontecer na frente de um quartel. O que não chega a ser tão inusitado em Pernambuco. Pois nem os órgãos de segurança escapam da abordagem de criminosos. No mês de setembro, por exemplo, marginais foram flagrados roubando fios dos aparelhos de ar condicionado na parte externa lateral em uma repartição do Estado. Pasmem, a repartição era somente a sede da Secretaria de Defesa Social, a pasta que administra a segurança pública e comanda a Polícia Civil e a Militar no Estado….

Abaixo, você confere outras perdas no patrimônio público do Recife.

Leia também
Maracatu, escultura em bronze de Abelardo da Hora, também é pilhado
Mascate uma estátua roubada no centro do Recife: o mascate sumiu da Dantas Barreto
Centro volta a ser pilhado no Recife
Mais uma ponte pilhada no Recife. Agora é a Maurício de Nassau
Placa em homenagem a vítima da ditadura volta à Ponte da Torre: “herói”
Atenção, Grupo Tortura Nunca Mais: Sumiu a homenagem a Cândido Pinto
Ponte Velha: caso do sumiço das luminárias já está na Ouvidoria
Pilhagem mal explicada na Ponte Velha
Cadê os lampiões da Ponte Velha?
Ponte Velha: População  reclama do “vandalismo oficial”
Ponte da Boa Vista volta a ser pilhada
Três pontes em obras. E a da da Boa Vista?
Ponte da Boa Vista pede socorro
Ponte da Boa Vista ganha abraço
Ponte da Boa Vista ganha reparos
Ponte do Limoeiro sofre mudança de gosto duvidoso
Ponte da Boa Vista tem trechos no breu
Ponte da Boa Vista ganha reparos
Ponte do Limoeiro sofre mudança de gosto duvidoso
Decadência no Cais do Imperador
Pronto projeto de recuperação do Parque das Esculturas  no Marco Zero
Pátio de São Pedro está sendo pilhado
Que horror, Pátio de São Pedro
Decadência no Cais do Imperador
Pronto projeto para recuperação do Parque de Esculturas no Marco Zero
Torre de Cristal sai do breu, mas peças ainda estão sem reposição
Que breu é esse na Torre de Cristal?
Torre de Cristal não pode apagar: Trevas onde devia haver luzes
Depois de pilhado à exaustão, Parque das Esculturas terá segurança 24 horas
O drama do Parque de Esculturas: Proteger o patrimônio não é caro
Instituto Oficina Francisco Brennand: O Recife não merece tamanho desrespeito
Parque das Esculturas pilhado. Cadê a serpente que estava aqui?
Parque das Esculturas e indignação: “Esse post é um pedido de socorro”
Marginais roubam tudo, de escultura de uma tonelada a trator. Punição…
Arte monumental & natureza generosa
Outra obra de Francisco Brennand sofre degradação no Centro. Veja qual é

Depois de pilhado à exaustão Parque das Esculturas será restaurado
Recentro é criado para cuidar do degradado centro do Recife. Agora vai?
Novas luminárias viraram alvo de marginais. Estão sumindo do centro
Ponte do Limoeiro sofre mudança de gosto duvidoso
Comunidade que a volta do Caranguejo da Aurora
Cais José Estelita e as luminárias que restam. Será que esta paisagem vai mudar?
Ilumina Recife  sacrifica luminárias tradicionais e descaracterizam cidade
Linda à noite, Ponte Duarte Coelho sofre atentado estético durante o dia
Vamos salvar o centro do Recife?

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.