Nego Henrique oferta oficina: percussão

 Nego Henrique oferta oficina: percussão

Compartilhe nas redes sociais…

Quem nunca sonhou em se integrar em um maracatu ou  em um afoxê, quando vê um grupo desse passar, com seus batuques poderosos? Quem nunca teve vontade de dominar tambor, caixa, alfaia, gonguê, tarol, ganzá? Pois se você tem vontade de tocar algum instrumento de percussão, a hora é essa. É que Nego Henrique, figura conhecida nos meios musicais e também do público pernambucano (Raízes do Quilombo / Alafin Oyó e depois Cordel do Fogo Encantando),  ministra oficina de percussão gratuita até próxima sexta-feira (30/03).  E ele entende do ramo. Não só do manejo de instrumentos musicais, como também  sabe como passar adiante a sua arte.

As aulas já estão rolando, mas quem quiser ainda pode fazer sua inscrição. Ver, no serviço abaixo, como se inscrever. Nego Henrique  iniciou sua experiência ministrando aulas de percussão no Centro Maria da Conceição e participou de diversos grupos musicais. Em  2000, foi lançado no cenário da música nacional ingressando no grupo Cordel do Fogo Encantado. Durante as turnês internacionais que fez com o grupo, chegou a ministrar oficinas de percussão na Alemanha, durante um período de seis meses.  A Oficina de Percussão BatuqueJê – Batuque  de Sangue  ainda está aceitando inscrições.  As aulas ocorrem no GRES – Galeria do Ritmo, que fica localizado na Rua Belarmino Henrique, 147. O percussionista tem muita experiência com oficinas.

A Galeria do Ritmo é a famosa Escola de Samba do Morro da Conceição. A ação, que segue até a próxima sexta-feira (30), ocorre no horário das 19h às 21h30, e os participantes receberão camiseta e certificado ao final do curso. Aos interessados, as inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do email batukejebatukedesangue@gmail.com. A Oficina de percussão BatuqueJê – Batuque de Sangue teve seu início em 2020, numa parceria entre o músico Nego Henrique e a sambista Karynna Spinelli. que assina a produção do Projeto. A ação também conta com a participação das produtoras Mulucum e Nosso Ilê, além do apoio do Edital RECIFE VIRADO, iniciativa da Prefeitura da cidade do Recife. De acordo com Nego Henrique, o principal objetivo do projeto é movimentar a cadeia produtiva da música, através da troca de saberes ancestrais, gerando emprego e renda para a equipe envolvida na produção.

“Essa ação é muito importante para o Morro e para a cidade do Recife. Eu fico muito emocionado por poder apresentar essa cultura através do canto, da criação e execução de ritmos, de como eles podem ser usados no mercado fonográfico, em cima de um palco e em várias outras situações. A oficina será também um momento de “trocadas”, onde o professor assume o papel de aluno e o aluno o papel do professor”, explicou Nego.

Leia também
Canibbal: Devotos, rock,punk e livro
A arte que vem do Alto José do Pinho
Olha! Recife tem Morro da Conceição
Joana a única mestra de maracatu
Maracatu Baque Mulher no Pátio
Entre o sagrado e o profano, Homem da Meia Noite sobre o Morro
Festa do Morro da Conceição não terá procissão

Serviço
Oficina de percussão BATUQUEJÊ-Batuque de Sangue com Nego Henrique
Data: até o dia 30 de março
Horário: das 19h às 21h30
Inscrições:  batukejebatukedesangue@gmail.com
Informações: (81) 996659847
Quanto: Gratuito

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.