Ministério Público de Pernambuco inaugura Núcleo de Apoio às Vítimas de Crimes

 Ministério Público de Pernambuco inaugura Núcleo de Apoio às Vítimas de Crimes

Compartilhe nas redes sociais…

Muito válida a iniciativa do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que na próxima sexta-feira (23), inaugura o Núcleo de Apoio às Vítimas de Crime (NAV), para oferecer suporte às vítimas de diversas formas de violência.

A criação do NAV é uma recomendação do Conselho Nacional do Ministério Público, para acolhimento a vítimas de violência. No Recife, começa a funciona tanto a prestação do serviço quanto um novo espaço físico. Antes de abrir o NAV, o MPPE já vinha adotando outras iniciativas nesse sentido, inclusive na articulação de uma rede de acolhimento pelas Prefeituras.

O evento ocorrerá na Sede das Promotorias de Justiça da Capital, localizada na Av. Visconde de Suassuna, 99, Santo Amaro, no Recife (foto acima). A iniciativa pretende trazer à tona questões cruciais sobre reparação e suporte emocional para vítimas e familiares que, muitas vezes, além do trauma da perda ainda enfrentam pressões e perseguições dos acusados, para isentá-los de culpa.

A programação do evento inclui a participação dos pais de Mirella Sena, vítima de feminicídio em 2017, que compartilharão suas experiências e desafios. Mirella era assediada por um vizinho, o comerciante Edan Luís da Silva. Ele cumpre pena de 30 anos de prisão, por ter violentado e matado Mirella a facadas. O caso dela foi um exemplo tão emblemático, que o dia do assassinato, 5 de abril, foi transformado em Dia Estadual de Combate ao Feminicídio em Pernambuco.

A Mesa de Abertura contará com a presença do Procurador-Geral de Justiça, Marcos Carvalho; do Coordenador do Centro de Apoio Operacional (CAO) Criminal, Antônio Arroxelas; e da Coordenadora do NAV, Ana Clézia Ferreira, e outras autoridades. Após a fala da família de Mirella, Ruth Vasconcelos Lopes Ferreira, professora aposentada da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), faz uma palestra intitulada “Do luto à luta: o lugar do Ministério Público no processo de reparação subjetiva de sujeitos vitimados pelo crime”.

Leia também
Ministério Público de Pernambuco questiona prejuízos ambientais na construção de hotel em Tamandaré
Liderada pelo MPPE, operação contra poluição sonora rende os primeiros frutos
Descalabro de poluição sonora mobiliza Ministério Público
MPPE quer acabar “comboio da alegria”, na Câmara dos Vereadores
Ministério Público não quer homenagem a militar da ditadura em prédio federal
Abandono do centro mobiliza Ministério Público
Ministério Público cobra transparência
Ministério Público recomenda que não se comemore 1964 nos quartéis
Ministério Público “aperta” o correio
Ministério Público aciona a OI na justiça
Ministério Público Federal levanta dúvidas sobre morte do Cabo Anselmo e faz diligências
Dia de Memória às Vítimas de Feminicídio no Recife. Abaixo a violência doméstica.
Inspirado em Leique levou jogador Daniel Alves à prisão, Protocolo Violeta protege mulheres

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.