Jardim Secreto se amplia: Exemplo de cidadania e trabalho coletivo

Exemplo de aproveitamento de área degradada, de trabalho coletivo e cidadania urbana, o Jardim Secreto vai ser ampliado no próximo final de semana. Para os que não lembram ou não sabem, o JS foi criado em  2017, quando um grupo de moradores do Poço da Panela decidiu transformar em área verde um terreno que estava inteiramente degradado. Com 3 mil metros quadrados de área  e devoluto, ele vivia cheio de entulhos, metralhas, bichos mortos e servia até de ponto de encontro para consumo de drogas e o matagal comia o solo.

À margem do Rio Capibaribe, parecia um  “ lixão”. Dele, foram retirados mais de 15 caminhões de detritos (durante a limpeza). Depois, virou uma área verde, com horta urbana, pomar, sementeira, compostagem e já fornece frutos e hortaliças para a comunidade. Antes da pandemia, eram frequentes eventos como feirinhas, piqueniques, festas em datas comemorativas como São João e fim de ano no JS. Todos os sábados, os moradores do Poço fazem mutirão, para semear, limpar, capinar, organizar o Jardim Secreto, que foi alvo – também – do primeiro transplante urbano do Recife: recebeu doações da Casa Cor, que são hoje bancos de praça e bicicletário,  ao lado do Capibaribe.

O JS aproximou, também, as duas margens do Rio. A mais sofisticada,  que tem bairros como Poço, Monteiro, Casa Forte. E o lado mais popular, onde fica o Cobocó. São comuns as trocas de gentilezas urbanas, e também de ações sociais, principalmente nos momentos mais difíceis da pandemia. Mas o JS encontra,vez por outra, alguns percalços, pois vandalismo há em todo lugar. Já sofreu incêndio criminoso, já teve sementeiras destruídas, e até bomba hidráulica roubada. Faz parte. Ninguém desanimou do projeto por esses motivos. No domingo (29), vai haver um mutirão especial, para implantação do Jardim da Travessia. É que área jardinada do JS vai se expandir, ocupando um pequeno trecho, que fica entre canteiro de obras de um empreendimento imobiliário e a área verde já implantada pelos moradores, que depois receberam alguma ajuda do poder público (luz, limpeza).

A nova ação vai beneficiar principalmente as pessoas que moram na outra margem do Capibaribe e que diariamente fazem a travessia de barco, quando se dirigem ao trabalho. Pai, o barqueiro que há há anos ganha a vida fazendo o transporte, é um dos colaboradores do jardim, participando de vários mutirões e também de suas festinhas.

O Jardim Secreto faz parte de uma realidade que, pouco a pouco, começa a crescer nas metrópoles, que é a implantação de áreas verdes pelos próprios moradores, inclusive para hortas urbanas como ocorre, também, em Casa Amarela. Nesta semana, por sugestão da vereadora @Cida Pedrosa (PC do B), a Câmara Municipal aprovou projeto de lei que cria o Dia Municipal da Agroecologia Urbana, 3 de outubro (Dia Nacional da Agroecologia). Para a vereadora, “a agroecologia urbana é um instrumento de transformação social”. Ou seja, “um movimento político em que os sujeitos buscam alimentos saudáveis e lutam pelo direito humano à alimentação adequada e de qualidade”. Cida fez, também, um requerimento pedindo à Prefeitura do Recife que  desenvolva  uma linha de crédito específica para empreendimentos de Agroecologia Urbana.

Entenda, nos links abaixo, o que é o Jardim Secreto do Poço.

Leia  também
Semana do Meio Ambiente: Jardim Secreto, cidadania e respeito à natureza
Botaram fogo no Jardim Secreto, mas bombeiros apagaram as chamas
Jardim Secreto completa três anos: esforço coletivo, mudança e resultado
Jardim Secreto faz vaquinha para ajudar Caiara
Jardim Secreto: união, força e resultado
História do Jardim Secreto para crianças 
Sementes que brotam na Zona Norte
Mutirão dá início ao Jardim Secreto
Jardim Secreto faz um ano com festa
Primeiro transplante urbano do Recife é no Jardim Secreto
Mutirão dá início ao Jardim Secreto
Gentilezas urbanas do outro lado do rio
A felicidade coletiva do Jardim Secreto
Jardim Secreto faz festa no Poço
Luminárias de PET com Energia eólica
Jardim Secreto faz festa no Poço
Sessão Recife Nostalgia: os banhos noturnos de rio no Poço da Panela
Sessão Recife Nostalgia: Sítio Donino, e seu antigo casarão ameaçado
Sessão Recife Nostalgia: pastoril, Villa Lobos e piano no Sítio Donino

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Henrique Santos (cortesia, foto maior) e Coletivo Jardim Secreto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.