Governo de Pernambuco e Prefeitura do Recife comemoram números do Programa “Minha Casa, Minha Vida”

Pernambuco vai ter 8.947 moradias do “Minha Casa Minha Vida“, sendo 6.203 na categoria Rural e 2.744, na categoria Entidades. O recorte foi feito nessa quarta-feira pelo Palácio do Campo das Princesas, após o Presidente Lula ter anunciado hoje as 112 mil moradias que serão construídas pelo Programa no País. Já o Recife foi contemplado com 582 unidades, em quatro conjuntos habitacionais, que serão construídos por movimentos sociais.

Segundo o governo estadual, somando-se as 8.947 unidades anunciadas hoje às do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), já são 19.223 as unidades habitacionais garantidas pela Governadora Raquel Lyra (PSDB), o que representaria 11,92 por cento do total do país. “Serão atendidas mulheres chefes de família, comunidades quilombolas, povos indígenas e residentes em áreas de risco”.

No Recife, Prefeito João Campos espera construir novas unidades habitacionais com a comunidade

Já a Prefeitura informou que as entidades habilitadas por meio de chamamento público foram o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) e CE Feminista. Os terrenos, localizados nos bairros de Passarinho e Cordeiro, foram doados pela Prefeitura do Recife, que também forneceu assistência aos movimentos para inclusão no programa. No Passarinho, o habitacional Bariloche I vai ocupar uma área de 5,8 mil metros quadrados e o Bariloche II terá uma área de 6,1 mil metros quadrados. No Cordeiro, o Maria Felipa vai possuir uma área de cerca de 8,8 mil metros e o Maria Elvira, com 10,6 mil metros quadrados.

O programa Minha Casa, Minha Vida Entidades oferece aos movimentos sociais de luta por moradia a autonomia para a construção de unidades habitacionais. As entidades solicitam o financiamento através da Caixa Econômica Federal e o banco faz o gerenciamento da construção do habitacional. A iniciativa dá aos movimentos sociais a autonomia para cadastrar as famílias beneficiadas e indicar o projeto que melhor atendia à realidade delas. Cada unidade possui 44,5 metros quadrados e é composto por sala, cozinha, área de serviço, dois quartos e um banheiro.

Tanto o Prefeito João Campos  quanto a Governadora em exercício, Priscila Krause, agradeceram o emprenho do Ministério das Cidades para contemplar Pernambuco e o Recife. Os números do deficit habitacional do Recife divergem. Há quem diga que é de 30.000 unidades. Mas há quem ache que esse número está subestimado, e calcule em 71 mil. Já o de Pernambuco seria de 326.000. Então, as unidades contratadas, pelo que se vê, ainda não dão para o gasto.

Leia também
Habitat para a Humanidade: famílias carentes do Coque ganham reformas em suas moradias
A rua também é nossa
Urbanizada, Ilha do Sem Deus, agora Ilha de Deus, tem até Marco Zero
Meu bairro eu também limpo
Vasco da Gama: Meu bairro eu também limpo
Bloco da Reforma Urbana vai às ruas
Comunidade Entra Apulso tem a mais nova horta urbana do Recife
Brechó do Entra tem ponto fixo no Shopping Recife e ajuda  comunidade Entra Apulso
De olho na sustentabilidade Feira  de brechós acontece no Recife
Entra Apulso ganha brechó do bem no Shopping Recife
Casa Cor chega na Entra Apulso

Arena GO baixa na Entra Apulso
Brechó: Casas para Entra Apulso
Entra Apulso no palco: “Pode entrar”
Palafitas vão ganhar “lives”
Ong Afetos opera mudanças em comunidade rural de Ibimirim, Sertão de Pernambuco
Mais Vida nos Morros em Iputinga

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Ricardo Stuckert/ Presidência da República / Divulgação

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.