Festival Internacional de Mágica (FIM) movimenta o Recife em abril, com atrações gratuitas e pagas

 Festival Internacional de Mágica (FIM) movimenta o Recife em abril, com atrações gratuitas e pagas

Compartilhe nas redes sociais…

No dia da Mentira, que tal lembrar  daquela arte  que nos impõe cenas que parecem verdadeiras, mas que são falsas, não passando de meteóricas ilusões ? Quem não gosta de mágica?  Difícil alguém que não curta a arte do ilusionismo, que tanto diverte crianças e adultos. Desde criança, nunca gostei de circo que não tivesse um mágico, que tirasse coelhos, pombos e flores coloridas desabrochando da cartola preta, sempre disposta a atender os mandados da vara de condão. Também nunca esqueci da tarde de domingo em que, ainda criança, fui com a meninada da rua ao Circo Tihany, até então o mais luxuoso e surpreendente que assistira. Um deslumbre!

Pois vá se preparando que vem aí o Festival Internacional de Mágica no Recife, que trará artistas de várias partes do Brasil. E também de países como França, Espanha, Colômbia e Argentina. E tem mais uma novidade: o FIM promove a estreia de Fykyá Pankararu, considerado o primeiro ilusionista brasileiro de origem indígena. Aos 24 anos, ele incorpora a experiência como cantor, compositor, performer e ceramista ao universo da magia e às referências do povo Pankararu, no Sertão de Pernambuco. Ele constrói um enredo com traços autobiográficos.

Dividida em três partes, a  programação do FIM conta com oficinas, apresentações para o público adulto, espetáculos infantis e conferências voltadas para mágicos e mágicas. Nestas, eles terão oportunidade de aprender sobre essa arte com alguns dos melhores profissionais do mundo. Além disso, haverá ainda o Circuito Bike Mágica, um ousado passeio ciclístico para surpreender frequentadores do Parque da Jaqueira (no dia 7) e transeuntes do Bairro do Recife (no dia 13) com vários números.Também haverá festa gratuita animada pelo Som na Rural, DJ Vibra e jam session de mágica no sábado, às 19h, na Travessa Tiradentes (Bairro do Recife).

As Noites Mágicas, como são batizadas as performances para o público, ocorrerão no Teatro de Santa Isabel nos dias 18, 19 e 21 de abril, das 20h às 21h30. Tudo muito divertido, em formato de cabaré. Ou seja, números curtos, que não cansam a plateia. Para a curadoria, uma das diretrizes é a ampliação de espaços para grupos pouco representados no meio. “Neste ano, estamos realizando o sonho de ter no elenco uma pessoa com deficiência, Igor Rocha, com seu palhaço Surddy.  Outra coisa importante é ver a aproximação com os povos originários, com o primeiro ilusionista indígena do Brasil, Fykyá Pankararu”, diz Rapha Santacruz, diretor artístico, idealizador e curador do FIM. O Festival conta com recursos de acessibilidade ao público (com intérprete de Libras e audiodescrição em dias específicos), tem incentivo do Funcultura, apoio do Paço do Frevo, Instituto Cervantes e Consulado Geral da França em Recife e parceria com o Shopping Tacaruna, o Som na Rural e a Administração de Fernando de Noronha.

As crianças e os adolescentes terão um Festival Internacional de Mágica próprio, o Finzinho, com performances nos dias 20 e 21 de abril, a partir das 17h. No sábado, no Teatro de Santa Isabel, será encenada a montagem Haru: A primavera do aprendiz, com Rapha Santacruz e Sóstenes Vidal. Entre o teatro e o ilusionismo, a história apresenta um jovem que busca reconhecimento e orientação de um sábio mestre para aperfeiçoar o dom e se depara com lições e testes de magia. No dia seguinte, o rooftop do Shopping Tacaruna recebe uma série de apresentações gratuitas dos convidados do FIM Surddy, Diny, Everton, Ortega e Smayfer, além do Palhaço Tapioca (Boris Trindade Júnior) e a Palhaça Bilac (Jerlâne Silva).

Nos links abaixo você confere mais informações sobre artes circenses. E, também, a programação do FIM e do Finzinho.

Leia também
Mochila mágica para pais e bebês
A festa mágica dos bonecos
Escada, terra do pintor Cícero Dias,ganha “Cirquin” gratuito, do Circo Encantado
Circo da Trindade mostra “Vivos”ecomemora quem sobreviveu à pandemia
Macaxeira: A volta ao picadeiro
Escola Pernambucana de Circo oferta bolsa de R$5 mil
Pandemia tem Delivery de palhaços
Circo na frente de casa para aliviar a tristeza da pandemia
Mulheres circenses e a vida no picadeiro
Pandemia: Galpão das Artes faz live para ajudar circos em crise do interior
Circo, Galo, frevo, festa e o carai
Carnaval vai reviver magia do circo
Um hospital que parece circo
Tacaruna, Mundo Bita e circo
O circo é uma festa
Circômico Show no Teatro Santa Isabel
Festival de Circo faz a festa no Recife
Trapezista, palhaço, atirador de facas
“Coroas” aprendem a ser palhaças
Teatro, dança e circo de graça no Sesc
Circo de graça até domingo
Galpão das Artes faz live para ajudar circos em crise do interior

Serviço
O quê: Festival Internacional de Mágica no Recife
Quando: de 4 a 21 de abril
Onde: No Parque da Jaqueira, Paço do Frevo, Teatro Santa Isabel,Travessa Tiradentes, Associação Pernambucana de Cegos
Quanto: Há atividades gratuitas e pagas
Ingressos: Os ingressos já estão à venda através do Guiche Web. Para as Noites Mágicas e o espetáculo infantil Haru: A primavera do aprendiz, no Teatro de Santa Isabel, custam R$ 50 e R$ 25 (meia). O acesso a todos os dias de conferências custa R$ 200 – o tíquete permite acompanhar qualquer atividade oferecida pelo festival, das apresentações às oficinas. 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Conferências, no Paço do Frevo
17.04 (19h às 21h)
Painel: Panorama da arte mágica na atualidade: Desafios e perspectivas, com todos os artistas do elenco. Condução/mediação: Chris Galdino e Rapha Santacruz
18.04 (14h às 18h)
Ortega (SP); Juan Colás (Espanha); Smayfer (Colômbia)
19.04 (14h às 18h)
Daniela Rocha-Rosa (SP); Dolly Kent (Argentina); Gutto Thomaz (SP)

Noites Mágicas, no Teatro de Santa Isabel
18.04 (20h às 21h30)
Mestres de cerimônia: Rapha Santacruz, Iris Campos e Iara Campos
Abertura poética mágica, com Chris Galdino
Homenagem a Mr. Denis e Mr. Sales
Daniela Rocha-Rosa (SP), Jonas (PE), Gutto Thomaz (SP), Everton (MS), Dolly Kent (Argentina)
19.04 (20h às 21h30 – com acessibilidade através de intérprete de libras
Mestre de cerimônia: Rapha Santacruz
Diny (SP)
Jules Trouilard (França)
Surddy (PE/SC)
Ortega (SP)
Juan Colás (Espanha)
21.04 (20h às 21h30) – com acessibilidade através de audiodescrição
Mestre de cerimônia: Rapha Santacruz
Fykyá Pankararu (PE), Smayfer (Colômbia), Gutto Thomaz (SP), Juan Colás (Espanha), Dolly Kent e Nico Velasquez (Argentina)

FINZINHO
20.04 (17h às 18h), no Teatro de Santa isabel
Espetáculo Haru: A primavera do aprendiz (Rapha Santacruz Produções Artísticas)
21.04 (17h às 18h), no Rooftop Shopping Tacaruna) – com acessibilidade através de intérprete de libras
Mestre de cerimônia: Rapha Santacruz
Igor Rocha (Palhaço Surddy) (PE/SC), Diny (São Paulo- Brasil), Jonas (Pernambuco), Everton (Mato Grosso do Sul), Ortega (São Paulo- Brasil), Smayfer (Colômbia), Boris Trindade Júnior – Palhaço Tapioca e Jerlâne Silva – Palhaça Bilac (Pernambuco)

Festa FIM/Som da Rural
20.04 (às 19h), na Travessa Tiradentes, no Recife Antigo)
Com DJ Vibra e jam session de mágica

OFICINAS
Oficina Toque de Mágica
Idade mínima: 8 anos. Prioridade para pessoas com deficiência (PCD),  com Rapha Santacruz
Quando: 4 de abril, das 15h às 17h
Onde: Associação Pernambucana de Cegos (Apec) – Rua Conselheiro Silveira de Souza, 85, no Cordeiro
Quanto: acesso gratuito
Inscrições: pelo link na bio do festival (@fimfestival)
(sujeito a disponibilidade de vagas)
Oficina Toque de Mágica
Para qualquer pessoa (acima de oito anos), Com Rapha Santacruz
Quando: dia 6 de abril, das 15h às 17h
Onde: Paço do Frevo (Rua da Guia, s/n, Recife Antigo)
Quanto: acesso gratuito
Inscrições: pelo link na bio do festival (@fimfestival)
(sujeito a disponibilidade de vagas)

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação/ FIM

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.