Festival de dança movimenta fim de semana no Recife com espetáculos diversificados e gratuitos

Voltando à normalidade, depois de tanta efervescência política o público recifense tem, a partir de hoje, uma boa opção para se divertir. Para quem está com dinheiro curto no bolso, a dica do final de semana é a 25ª edição do Festival de Dança do Recife, cuja programação está ampla, diversificada e zero careta, abrindo espaço para grupos de dança contemporânea, para performances e até a street dance, a dança de rua.

Ao todo, serão  23 espetáculos, doze apresentações de videodança, uma exposição/instalação, três shows musicais, mais três oficinas e três debates. E, nunca é demais lembrar.Todas as atividades do Festival serão gratuitas, convidando o Recife inteiro a dançar. A iniciativa é da Secretaria de Cultura da Cidade do Recife, através da Fundação de Cultura.

Entre os locais escolhidos para as apresentações, estão os teatros do Parque, de Santa Isabel e Hermilo Borba Filho. Mas haverá música e dança na Avenida Rio Branco (Boulevard), no Pátio de São Pedro, Praça da Independência, Rua do Bom Jesus, Mercado de São José. Estes últimos quatro locais são bonitos, e já rendem bons cenários. Também haverá apresentação no Parque Dona Lindu, na praia de Boa Viagem,Zona Sul do Recife. Já os prédios de Compaz abrigarão a etapa formativa da programação.

O belíssimo Pátio de São Pedro é uma boa moldura para o Festival de Dança do Recife: vai ter roda de ciranda

A diversidade de linguagens, cenas e estilos contemplados é a principal marca desta 25ª edição, que, pela primeira vez, teve curadoria coletiva, compartilhada entre representantes do setor e o poder público municipal, assegurando protagonismo à cadeia produtiva local da dança e estimulando tanto a fruição quanto a formação. Nessa quinta, a programação já estreia convidando o Recife às ruas, para celebrar os estilos urbanos de dança. Aquelos que brotam no asfalto, numa apresentação gratuita de breaking na Avenida Rio Branco, no Recife Antigo, a partir das 17h.

Na sexta-feira (4), o Festival, que oferecerá 10 atividades só nos primeiros quatro dias, dará as mãos à Ciranda no Pátio, para celebrar as raízes da cultura popular recifense. A programação com ciranda já é normalmente oferecida pela Prefeitura, sempre na primeira sexta-feira do mês, no Pátio de São Pedro, como forma de atrair público para o esquecido local turístico e também levar o Pátio a reencontrar sua antiga tradição cultural.  Amanhã serão quatro atrações: três grupos tradicionais de ciranda da Região Metropolitana, além de Gabi da Pele Preta, artista da nova e celebrada cena musical pernambucana, que ecoará seu “canto de preta que brota da terra”. No Teatro Hermilo Borba Filho, será apresentado ainda o espetáculo “Arreia”.

O Festival vai até 13 de novembro. Abaixo, você confere a programação de hoje e da sexta-feira, com eventos no Teatro Hermilo Borba Filho, Avenida Rio Branco e Pátio de São Pedro. Na sexta (4/11) o #OxeRecife traz a programação completa do Festival nos dias 4, 5 e 6 de novembro.

Leia  também
Oficina gratuita para mulheres sobre iluminação cênica e moveres do corpo
Capiba, gênio da música, ganha espetáculo em oito ritmos
Mostra Obinrin-Kunhã exibe danças populares apens por mulheres
Corpo Onírico junta sonho e natureza
Acervo e memória da dança em Pernambuco
Entranhas e estranhas marcas: Dança, fêmeas, cicatrizes
Mostra de dança acaba com três espetáculos no Santa Isabel
Conceição em Nós: Dança retrata Morro
Capoeira vira patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco
Mostra de dança tem DNA do frevo
Relacionamento abusivo vira espetáculo de dança “Eu Mulher”
Quando a dor do câncer vira dança
Dança sobre vida depois da morte
História de Brasília Teimosa vira dança
Entra apulso no palco: “Pode entrar”
Noite flamenca na terra do frevo
Quadrilhas ganham palcos
Chico Science redivivo
O homem de mola do Guerreiros do Passo
Renta Tarub: Dança e inclusão social
Jornada virtual, a dança da pandemia
Violetas da Aurora em movimento
Maracatu rural: as mulheres guerreiras
A única mestra de maracatu

Serviço
Evento: 25º FESTIVAL DE DANÇA DO RECIFE
Quando: 
De 3 a 13 de novembro de 2022
Onde: Teatros, praças e ruas do Recife
Abaixo, programação de quinta (3/11) e sexta-feira (4/11)
Homenagem:
Homenagem Coletiva às Mulheres da Dança Popular (Adriana Frevo + Betânia Salustiano + Conceição dos Prazeres + Dadinha Gomes + Gaby Conde + Iaci Silva + Leilane Nascimento + Lucélia Albuquerque + Lucicleide Maracatu Nazareno + Marize Félix + Vilma Carijós + Zenaide Bezerra )

PROGRAMAÇÃO
DIA 3/11 (Quinta-feira)
17h às 21h – Batalha de Breaking e Show da Banda Viruz
Ar
tista/grupo: Okado do Canal (MC); Phino (DJ); Fabrício, Eddy, Akira, Sombra, Rodrigo (B-Boys); San, Isa, Bea (B-Girls)
Local: Avenida Rio Branco

DIA 4/11 (Sexta-feira)
17h30 às 21h – Ciranda no Pátio
Artista/grupo: Ciranda Sant’Anna de São João + Ciranda Imperial + Gabi da Pele Preta + Mestre Santino Cirandeiro
Local: 
Pátio de São Pedro

20h às 20h40 – Arreia
Artista/grupo: Iara Campos e Iris Campos (Recife)
Local: Teatro Hermilo Borba Filho

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Andrea Rego Barros / Divulgação / PCR

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.