Festival Cena CumpliCidades chega ao fim com quatro espetáculos nos palcos do Recife

 Festival Cena CumpliCidades chega ao fim com quatro espetáculos nos palcos do Recife

Compartilhe nas redes sociais…

Que tal aliviar a tensão provocada pela expectativa do resultado da eleição do próximo domingo, assistindo a um espetáculo de dança?  Uma boa opção é assistir algum espetáculo do Cena CumpliCidades, que se encerra amanhã, 30 de setembro, com apresentações de artistas internacionais e nacionais. Os ingressos custam R$ 20 e estão disponíveis nas bilheterias dos teatros.

Um dos destaque para esse ano é a apresentação do Curitiba Cia de Dança, que retorna ao Festival com o espetáculo ‘Dançando Villa’, inspirado na vida e obra do compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos, baseando-se nas suas célebres cirandas e quarteto de cordas. A apresentação é uma mistura de elementos que fazem parte da história e daquilo que era referência para Villa-Lobos, em suas composições e viagens pelo Brasil.

Festival se encerra na sexta-feira,com espetáculos no Teatro Santa Isabel e no Hermilo Borba Filho, e no Muafro

“Desde 2008 o festival se dedica à experimentação de linguagem, à formação de plateias no Recife, ao fomento de novos talentos na cidade, e à cooperação dos artistas locais e regionais com estrangeiros, dando ênfase ao intercâmbio com a produção ibero-americana,  comenta Arnaldo Siqueira, curador e coordenador geral do Cena CumpliCidades.

A edição de 2022 deu foco na produção artística considerada de superação e enfrentamento tanto dos impactos da  Covid 19,  já que a produção cultural foi duramente atingida pelos efeitos da pandemia e pelo isolamento social. O CumpliCidades também mostra preocupação  como das agruras do atual cenário de descaso e precariedade do país no âmbito da cultura. Esperamos, portanto, que tenhamos anos melhores, com governantes que saibam o quanto a cultura é importante não só para reforçar a identidade de um povo, como também funciona como meio de inclusão e promoção social.  Além disso, nada menos de 4,8 milhões de pessoas trabalham nesse setor no país, de acordo com o Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2020.

Leia também
Sessão Recife Nostalgia: Pastoril, Villa-Lobos e piano na Casa do Sítio Donino
Villa-Lobos no Teatro Santa Isabel
Mostra Obinrin-Kunha exibe danças populares
Corpo Onírico junta sonho e natureza
Acervo e memória da dança em Pernambuco
Entranhas e estranhas marcas: Dança, fêmeas, cicatrizes
Mostra de dança acaba com três espetáculos no Santa Isabel
Conceição em Nós: Dança retrata Morro
Capoeira vira patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco
Mostra de dança tem DNA do frevo
Relacionamento abusivo vira espetáculo de dança “Eu Mulher”
Quando a dor do câncer vira dança
Dança sobre vida depois da morte
História de Brasília Teimosa vira dança
Entra apulso no palco: “Pode entrar”
Noite flamenca na terra do frevo
Quadrilhas ganham palcos
Chico Science redivivo
O homem de mola do Guerreiros do Passo
Renta Tarub: Dança e inclusão social
Jornada virtual, a dança da pandemia
Violetas da Aurora em movimento
Maracatu rural: as mulheres guerreiras
A única mestra de maracatu

Serviço:
Festival Internacional Cena CumpliCidades 2022
Dia 29 (quinta-feira)
19h – Um Mero Deleite | Teatro Hermilo Borba Filho

Dia 30 (sexta-feira)
19h – Um Mero Deleite | Teatro Hermilo Borba Filho
20h – Dançando Villa | Teatro Santa Isabel
22h – Santa Barba (PT) | Museu de Artes Afro-Brasil Rolando Toro (Muafro)

Ingressos: R$ 20, na bilheteria dos teatros

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Ana Yoneda / Divulgação

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.