A epifania dos pífanos no Arraial

Houve três vezes, na minha vida, que os pífanos me surpreenderam. A primeira foi em Porto Seguro, no Sul da Bahia, onde eu estava, no ano 2000, para cobrir os festejos dos 500 anos do Brasil. Andava pela chamada Passarela do Álcool, à noite, quando ouvi um som familiar. Era uma banda de pífanos. A segunda foi em Conceição das Crioulas, em Salgueiro a 518 quilômetros do Recife, onde fora entrevistar os quilombolas. Era meio dia, o sol torrava minha cabeça, mas eu ouvi um som lindo, sem saber de onde vinha. Era uma banda de pífanos ensaiando, na sacristia da igreja. E a última foi no mês passado, onde assisti um desfile de moda, cuja trilha musical vinha de uma banda de pífanos também. Foi em Afogados de Ingazeira, no Sertão do Pajeú. Confesso que, nos três casos, me emocionei.

Hoje tenho oportunidade de vivenciar mais essa emoção, ouvindo esses músicos que fazem parte de nossa raiz. E vocês também, pois tem concerto na noite dessa quinta-feira. E é de graça. Depois de três encontros musicais, o Projeto Sesc no Arraial – Mostra de Pífanos e Rabeca, realiza na noite dessa quinta o último concerto do Recife. A partir das 19h30m, o Mestre João do Pife e a Banda Dois Irmãos se apresentam no Teatro Arraial Ariano Suassuna, no bairro da Boa Vista.  O grupo é antigo. Foi fundado em 1928, em Riacho das Almas que hoje é um município, mas que na época, era um distrito de Caruaru.

O grupo segue tradição iniciada pelo Mestre Alfredo dos Santos, pai de João Alfredo Marques dos Santos, conhecido como João do Pife, que é um verdadeiro patrimônio da nossa cultura. Em saberes, ele  está para o pífano com a mesma grandeza de J.Borges para a xilogravura. João dá aulas de pífanos e ajuda a criar novas bandas em diferentes cidades do Brasil, da mesma forma que J.Borges faz oficina até no exterior, sobre sua arte. Ele também confecciona e vende diversos instrumentos musicais na própria oficina, em Caruaru. O concerto será aberto pelos estudantes do mestre, que subirão ao palco pela primeira vez. “A apresentação de João do Pife é uma aula de ritmos populares. Forrós, xotes, xaxados, chorinhos, sambas, frevos e novenas são executados com dois pífanos, caixa, zabumba, surdo e pratos”, conta a professora de Artes Anny Rafaella de Lima, do Sesc Santa Rita. 

Leia também:
Moda contra patrulha estética
É sempre tempo de reisado no Sertão
J.Borges lança três álbuns inéditos 
O mundo fantástico de J.Borges

Serviço:
Mostra de Pífanos e Rabeca
Local: Teatro Arraial Ariano Suassuna, Rua da Aurora, 457, Boa Vista
Data: 23 de novembro
Horário: das 19h30 às 21h
Entrada gratuita
Informações: (81) 3224-7577

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Laís Domingues/ Divulgação

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.