Diante da “ameaça das ameaças” Marina Silva anuncia apoio a Lula, de quem se afastou em 2008

“Ameaça das ameaças”. Foi com esse argumento, porém sem citar nomes, que a ex-Ministra Marina Silva (Rede) anunciou hoje o seu apoio ao candidato do PT à sucessão presidencial, Luiz Inácio Lula da Silva. O objetivo é reforçar a campanha do petista que, segundo as pesquisas de intenção de votos está com distância cada vez menor em relação ao principal adversário, o Presidente Jair Bolsonaro, que tenta a reeleição. Para Marina, o ex-capitão é uma ameaça que extrapola a manutenção da democracia, conquistada pelo povo brasileiro com tanto esforço.

“Estamos diante de um quadro que é democracia ou barbárie, democracia ou aniquilação dos povos indígenas, democracia ou aniquilação do povo preto que está morrendo nas periferias, democracia ou destruição da Amazônia porque é na base da democracia que haveremos de reconstruir essas políticas”, afirmou Marina, que havia se distanciado de Lula em 2008, quando deixou o cargo de Ministra do Meio Ambiente, afirmando que o setor não era prioridade do governo petista.

Marina Silva não citou nomes, mas para bom entendedor meia palavra basta: “ameaça das ameaças”

Com a ameaça que o ex-capitão representa às instituições democráticas e também diante da distorção das políticas ambientais, Marina decidiu apoiar Lula. E, pelo que se observa, vale mais a sua representatividade do que propriamente o patrimônio eleitoral. Marina disputou três eleições presidenciais (2010, 2014 e 2018), porém com votações decrescentes.  Foi do PT, do PV e depois  à Rede. Em 2014, ela era vice do então presidenciável Eduardo Campos (PSB), que morreu em acidente de avião durante a campanha. Mas também não conseguiu chegar lá.

Maria Silva tem uma história incomum nos meios políticos brasileiros. Passou a infância vivendo um uma palafita, no meio do seringal. Alfabetizou-se já adolescente e chegou a ser professora, historiadora e psicopedagoga. Em 1990, elegeu-se deputada estadual e, quatro anos depois, chegava ao Senado, sendo a primeira seringueira a assumir cadeira de senadora no país. Virou notícia no mundo.  Para apoiar Lula, Marina Silva entregou uma proposta com 27 exigências, que foram endossadas pelo  petista. Entre elas, a criação de Autoridade Nacional de Segurança Climática; aplicação de padrão internacional de controle do uso de agrotóxicos (totalmente sem controle no governo do ex-capitão); e ainda Internet de qualidade e rápida e energia proveniente de fontes de renováveis a comunidades quilombolas, ribeirinhas e povos tradicionais.

Leia também
Caetés, onde lula nasceu e tinha lombrigas ganha cistenas e água purificada com luz do sol
Humberto Costa coordena campanha de Lula no estado
Lula: Voltando porque tudo que a gente fez foi destruído
Lula faz alerta contra fake news
Lula passa dois dias em Pernambuco
Lula passa dois dias em Pernambuco
Cícero Belmar: Lula e os baobás eternos
Lula chega ao Nordeste, encontra políticos no Recife e amanhã vai ao MST
Lula aos 74, com “tesão de 20 para lutar contra a canalhada no Brasil”
Festival Lula Livre vira carnaval
Festival Lula Livre já começou
Ditadura e tortura pertencem ao passado. Estado de direito sempre.Viva a democracia
Carta em defesa da democracia será  lida na Faculdade de Direito,UFPE e Rua da Aurora
O mito começa a derreter?
Eleições: Não é difícil prever o que vem por aí
Intolerância política ou motivo torpe?
Livro oportuno sobre a ditadura que o Presidente eleito diz que nunca existiu
Lição de história sobre a ditadura de 1964 no Olha! Recife
A história de 1968 pela fotografia
“Nazista bom é nazista morto”
Os segredos da guerrilha
Mutirão contra a censura de Abrazo
Teatro mostra a saga dos excluídos
Lição de história sobre ditadura de 1964 no Olha! Recife
Público tem acesso a 132 mil documentos deixados pelo Dom da Paz
Livro revela os segredos da guerilha 
Alguém viu a República Brasil por aí?
Vídeo sobre procurador assassinado mobiliza universidades 
Pensem: em 1964 já tinha fake news: bacamarteiros viraram guerrilheiros
Ministério Público recomenda que não se comemore 1964 nos quartéis em PE
A mentira da fome
Cuidado, armas à vista
Com tantos venenos no Brasil, cuidado com o que você come
O Brasil está virando o rei do veneno
Servidor federal é punido porque fez a coisa certa na área do meio ambiente
Filme revive fatos da ditadura militar  
Livro oportuno sobre ditadura (que o presidente diz que nunca existiu)
“Cárcere” mostra o Brasil desde a ditadura
Nazista bom é nazista morto
“Ditadura nunca mais”: lembrados os 50 anos da morte do Padre Henrique
Idosos encenam anos de chumbo
Cinema dominado e poucas opções: anos de chumbo

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Ricardo Stucker / Redes sociais do PT

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.