Cultura Nordestina para dar e vender

Por fora, a impressão é de uma casa comum. Até porque a entrada é reservada – você toca a campainha para ter acesso – e a localização é em bairro residencial: o Poço da Panela. Mas a Cultura Nordestina é, na verdade, um mix de livraria de autores da terra com produtos também da terra.  Que vão dos livros aos folhetos de cordel, das obras de arte ao artesanato. Há, ainda, oferta de comidinhas típicas. A Cultura Nordestina funciona há cinco anos, quatro dos quais no bairro das Graças. Há um, mudou-se para a Rua Luiz Guimarães, no bucólico bairro do Poço da Panela.

É certificada como Ponto de Cultura pelo Governo Federal, e abriga a Rede de Associados Letras e Artes, cujos sócios contribuem com uma mensalidade de R$ 100, para manutenção do espaço, cujo leque de atividades não é pequeno. Da última vez que lá estive, assisti a uma conferência maravilhosa da escritora Fátima Quintas, sobre a presença da mulher na Literatura.  Foi lá, também, que adquiri o livro  A Dona de Lampião, de Vanessa Campos, que não acharia mais em outro local. Pois está praticamente esgotado.

culturane
Na Cultura Nordestina há desde comidas típicas até livros sobre a temática da região, incluindo o cangaço.

O espaço abriga, ainda, a Novo Estilo, Edições do Autor, que presta onze tipos de serviços, que vão dos projetos editoriais à publicação do livro (digital ou em papel), da revisão do texto à divulgação e lançamento das obras editadas.  Além disso, a Cultura Nordestina oferece aos seus frequentadores programação variada. Por mês, são cinco eventos, normalmente entre 17h e 19h. Na segunda terça-feira do mês, tem Sarau Musical. Na terceira terça, é a vez da Cantoria Declamatória. Na última terça, tem Café Musical, dedicado à MPB. E na primeira quinta-feira do mês, tem Chorinho.  Mensalmente tem, também, um Café Filosófico, com palestra que tanto pode ser sobre filosofia,  parapsicologia ou física, informa Salete Rego Barros, Coordenadora da Cultura Nordestina.

O espaço também oferta cursos, e sedia o Grupo de Estudos Clarice Lispector, comandado por Fátima Quintas. Além de livros, a Cultura Nordestina oferece produtos artesanais que tanto podem ser artigos em crochê de Macaparana, quanto sandálias e bolsas em couro de Expedito Seleiro, um dos mais famosos artesãos do Nordeste. Também oferta burrinhas, pratos em cerâmica decorados, e obras de arte. No local também funciona Comedoria, que fica ao lado dos jardins. No cardápio: tapioca, cartola, cuscuz (com charque ou queijo), pasteis, sorvetes, sopas, cafés. Às quintas, há uma deliciosa moqueca de peixe, a R$ 22 por pessoa. Também tem franguinho assado com salada, ou omelete com salada.

Serviço
Cultura Nordestina
Endereço:  Luiz Guimarães, 555, Poço da Panela, telefone 32 43 39 27
Horário de funcionamento: 9h às 18h. Nos dias de eventos, o horário é estendido.
Site: culturanordestina.com.br

Leia Mais:
Duas costureiras, e dois maridos: um cangaceiro e um gay

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

 

Continue lendo

3 comments

      1. Programação fixa semanal:
        Quartas-feiras das 14h30 min. às 16h00 – Grupo de estudos da obra de Clarice Lispector, coordenado por Fátima Quintas. Mensalidade: R$ 100,00.
        Quintas-feiras das 9h30 min. às 11h30 min. – Encontros culturais com Valter da Rosa Borges. Abordagem: ciência, mitologia, filosofia e espiritualidade. Mensalidades R$ 100,00 ou R$ 30,00 por encontro.
        Se quiser maiores detalhes para divulgação, só é dizer.

        Grata e parabéns pelo excelente trabalho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.