Coruja bate em parede e cai

Fofinha, essa coruja, de olhos amarelos. Houve um tempo que a população não queria aproximação com essa ave. Ou quando ela aparecia, chegava a ser alvo de malvadezas. É que havia uma crença segundo a qual a coruja era animal agourento, dava azar.

Nada mais equivocado. Até porque a coruja é envolvida em uma série de simbologias, e representa até a filosofia. Essa da foto é uma coruja buraqueira (Athene cunicularia), que apareceu em uma casa de veraneio na Praia dos Carneiros, Litoral Sul de Pernambuco.

A proprietária da residência, ao invés de afugentar a coruja, tratou de cuidar do animalzinho, alimentando-o. Ela parece ter dado um voo meio cego, pois bateu na parede do imóvel e caiu no chão.

Ao chegar no Recife, a família entregou a coruja a uma equipe da Trilogiabio, organização que resgata animais silvestres e que é parceira da Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh). A corujinha já foi enviada para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara), onde será preparada para retornar à natureza.

Leia também:
Coruja caburé achada em Tamandaré
Coruja achada em residência
Gavião ferido resgatado em quartel
Gaviões feridos a bala
Quati, iguana, cobra e coruja no asfalto

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Cprh/ Divulgação

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.