Circuito Cultural da Cepe mostra “Tapete Voador” e como produzir um livro

 Circuito Cultural da Cepe mostra “Tapete Voador” e como produzir um livro

Compartilhe nas redes sociais…

Você, que gosta de ler, sabe como se faz um livro? Conhece todas as etapas do processo? Gostaria de saber ou tem alguma curiosidade a respeito? Pois a hora de matar as dúvidas chegou. Hoje duas especialistas no assunto vão mostrar ao público como o livro é produzido. É o que Betty Lacerda e Rita de Cássia Araújo fazem nessa sexta-feira (11/9), durante o Circuito Cultural promovido pela Cepe Editora, que tem a edição de 2020 totalmente digital devido à pandemia. Ambas pesquisadoras da Fundação Joaquim Nabuco, Rita e Betty participam do painel Por dentro do livro, às 15h. É só acessar o site www.circuitoulturaldepernambuco.com.br

A fala das duas pesquisadoras no Circuito Cultural está ancorada em três coletâneas de fotografias publicadas pela Cepe Editora: Alcir Lacerda (2012) e Lula Cardoso Ayres (2017), que foram organizados por Betty Lacerda); e Benício Dias (2015), com organização de Rita de Cássia Araújo (de blusa branca) e Betty Lacerda (de óculos). “Elas vão contar como foi a construção dos livros, desde a concepção da ideia até a edição final, esse é um elemento novo que o formato digital permite”, declara a curadora do Circuito, Jamille Barbosa. “A arte de fazer um livro, nesse caso de fotografia, diz Betty Lacerda, também envolve os processos de pesquisa, tratamento de imagem, diagramação, revisão e gráfica, formando uma grande equipe”, diz Betty.

Beth lembra que a ideia  daquelas publicações nasceu de uma união entre a Fundaj  (que pretendia fazer livros com as imagens existentes no acervo da instituição) e a Cepe Editora (que abriu espaço para lançar títulos dedicados a fotografias). Com a proposta definida, elas convidaram pessoas para participar da curadoria das fotos, providenciaram a digitalização de cada uma delas e selecionaram especialistas para escrever os textos inseridos nas publicações. “É doloroso para o curador fazer a escolha das fotos, é um momento de muita dor porque o material é vasto e não podemos usar tudo”, destaca Betty. De quase 4 mil imagens da coleção autoral de Alcir Lacerda, por exemplo,  cerca de 200 compõem o livro.

Para o título de Benício Dias, foram separadas quase 200 fotos num acervo de mais de duas mil imagens. Das 900 fotos digitalizadas de Lula Cardoso Ayres, pouco mais de 150 estão na publicação. “Nós temos de decidir o que vamos trazer à luz e o que deixaremos no esquecimento, é difícil porque todas têm qualidade técnica e artística extraordinárias”, afirma a pesquisadora. O Circuito também tem programação infantil, e o Tapete Voador  (foto maior) é uma delas. O Circuito Cultural Digital de Pernambuco está dividido em quatro etapas mensais e se estenderá até dezembro. A primeira fase, com cinco dias de duração, teve início quarta-feira (9) termina no próximo domingo (13). As atividades são gratuitas e podem ser acessadas no portal do evento (www.circuitoculturalpernambuco.com.br), que presta homenagem a João Cabral de Melo Neto, no ano do centenário de nascimento do poeta. Mais de 20 editoras, livrarias e instituições estão inseridas na programação com ações próprias.

Leia também:
Premiada, Mary Del Priori é a primeira atração do Circuito Cultural
João Cabral não é um iluminado é um iluminador
Oficinas de xilogravura fazem sucesso
Dedé Monteiro, o papa da poesia
Violeiros, cantadores e poetas em feira
Festival movimenta o Sertão dos poetas
O levante dos camponeses
Editoras contra elitização do livro
Aventura literária no Olha! Recife
Carlos Pena Filho: Desejos presos na APL
Carlos Pena Filho: trinta copos de chope
Litoral Sul ganha tenda literária
Sidney Rocha  preside Conselho da Cepe
O lado editor do escritor Sidney Rocha
Carlos Pena Filho: “são trinta copos de chope” e memórias no Museu do Estado
Joca e seus diálogos improváveis
Você tem fome de quê? De livros
Ditadura: a dificuldade dos escritores
Pensem, em 1964 já tinha fake news
Livro oportuno sobre a ditadura
Livro revela segredos da guerrilha 
Anco Márcio resgata a obra de Luiz Marinho
Tereza: uma mulher em três tempos
Miró estreia livro infantil
Clube da Leitura: livros com desconto
Compra de livros sem gastar tostão
Arruar mostra o Recife do passado
O dia que esqueci que sou repórter
Livro mostra os jardins históricos do Recife
O Recife pelas lentes de Fred Jordão
Carnaval: cinco séculos de história
Nação Xambá: 88 anos de resistência
Boa Viagem ao Brasil do século 17
O lado musical da Revolução de 1817
De Yaá a Penélope africana
Você tem fome de quê? De livros
“Rapaz da portaria” escreve 37 livros
Recife: pontes e “fontes de miséria”
Festival “A Letra e a Voz” se rende a Miró
Clube de leitura: livros com descontos
Alunos  fazem livros sobre 20 bairros
“Enterrem meu coração na curva do rio”
Compra de livros sem gastar tostão

Serviço:
O quê: Circuito Cultural da Cepe (em edição só digital devido à pandemia)
Quando: de 9 de setembro até dezembro (dividido em quatro etapas)
(A primeira etapa começou quarta (9/9 e termina em 13/9)
Onde: www.circuitoculturalpernambuco.com.br

Programação da sexta-feira (11):
8h – Podcast Cultural – Notícias sobre o mundo literário e temas afins
8h30 – Ler, muito prazer! – Exibição de vídeos de experiências de leitura (individuais ou coletivas) de crianças na primeira e segunda infância
9h – Senta, que lá vem história! – Contação da história do livro A domadora de Palíndromos (Cepe), de Fred Bellintani, com o Tapete Voador
9h45 – Dinâmica das letras – Criação de palíndromos, com Tapete Voador
10h – Oficina – Oficina de construção de instrumentos musicais com Givanilson Soares
11h – Bate-papo – A literatura como cura: o poder terapêutico da leitura com Dante Gallian, Carla Souza e Érica Montenegro (mediadora)
12h – Podcast Cultural – Trópicos (Revista Continente) – Poesia e pandemia
13h – Videocast Cultural – Documentário Memória da Cana, de Evaldo Mocarzel
14h – Oficina Teatro para Crianças – Com Dani Travassos da Companhia Fiandeiros de Teatro
(Acorda corpo! Acorda voz!)
15h – Por dentro do livro – Conversa sobre coletâneas de fotografias editadas pela Cepe Editora (Alcir Lacerda, Benício Dias e Lula Cardoso Ayres). Participação de Betty Lacerda e Rita de Cássia Araújo
16h – Bate-papo – Experiências criativas em tempos de pandemia. Participação de Bruna Lubambo, Jarbas Domingos e Gianni Melo (mediadora)
17h – Palestra – O tempo do autoconhecimento. Participação de  Rossandro Klinjey, autor do livro O tempo do autoencontro, e  KiKa Freyre (mediadora)
18h – Contação de história – Contação da história do livro A domadora de Palíndromos (Cepe), de Fred Bellintani  com o Tapete Voador
18h45 – Dinâmica das letras Criação de palíndromos, com Tapete Voador
19h – Prazer de Ler – Exibição de vídeos de experiências de leitura (individuais ou coletivas) de adolescentes e adultos
19h30 – Lançamento digital – A história da eternidade, de Camilo Cavalcante. Conversa entre o autor e a jornalista Luciana Veras
20h – Sarau –Teatro em perspectiva com a Companhia Maravilhas de Teatro

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação / Cepe

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.