Cientistas contra troca no MCTI: “O futuro do Brasil não pode estar atrelado a visões do passado”

 Cientistas contra troca no MCTI:  “O futuro do Brasil não pode estar atrelado a visões do passado”

Compartilhe nas redes sociais…

Depois de quatro anos de negacionismo  durante o governo do ex Capitão – marcado por total menosprezo à importância da ciência, inclusive na condução da pandemia – a comunidade científica brasileira teme que as instituições de pesquisa voltem a ser prejudicadas, caso o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)  termine nas mãos do Centrão, que cobiça a pasta comandada pela pernambucana Luciana Santos, que é filiada ao PC do B. Dois manifestos temendo a demissão da Ministra foram divulgados nesta semana, quando ela visitou a Universidade Federal de Pernambuco, para conhecer os projetos em andamento na área de Informática (foto acima).

A Academia Pernambucana de Ciência (APC) e a SBPC divulgaram notas de apoio à Ministra. A APC revelou “imensa preocupação por conta das notícias e especulações sobre mudanças no MCTI, como parte de acordos políticos”. Segundo a nota, “os rumos traçados pela atual gestão estão em total acordo com os anseios da comunidade científica tecnológica e de inovação do País”. Para a comunidade acadêmica, “zerar”  o processo e “recomeçar após tanto esforço e esperanças”, com o planejamento atual do Ministério correspondendo às expectativas da comunidade científica “seria um grande retrocesso”.

Lula restabelece respeito à comunidade científica condecorando pesquisadores perseguidos por Bolsonaro

Assinada pelo Presidente da APC, Anísio Brasileiro, o documento lembra que em 2024 o Brasil sediará  a Quinta Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (VCNCTI), que foi “descontinuada por um governo anticiência”, como ficou caracterizada a gestão Bolsonaro. A nota diz ainda esperar que prevaleça o “bom senso” e a visão de “futuro para o País”, com base no avanço da Ciência, Tecnologia e Inovação, tão necessário para o desenvolvimento social do Brasil. Também tomaram posição contra mudanças no MCTI, a Sociedade Basileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de Ciência (ABC). As duas entidades classificam como “alarmantes” as notícias de que o MCTI está sendo “cobiçado por aqueles que não têm compromisso com as causas do conhecimento científico  e do progresso econômico e social”. As duas entidades lembram:

“Na sociedade do conhecimento, não há desenvolvimento sem intenso recurso à ciência, a única capaz de produzir tecnologia e inovação, que de tanto depende o Brasil para realizar as inúmeras potencialidades que derivam de nossa riqueza humana e natural. Por esta razão, é essencial assegurarmos o respeito à qualidade conquistada por nossa comunidade universitária e científica, bem como efetivar os compromissos que assumiu o país, tanto para a supressão da fome e da pobreza, objetivo que consta no artigo 3º de nossa Constituição, quanto para a construção de uma economia sem carbono, que nos permita dar a importante contribuição brasileira no combate ao aquecimento climático”.

A SBPC e a ABC ratificam que o MCTI precisa realmente estar comprometido como conhecimento científico (e não com querelas políticas): “O futuro do Brasil não pode estar atrelado a visões do passado”. Nesse mês de julho, o Presidente Lula restabeleceu as boas relações do Palácio do Planalto com a comunidade científica, após entregar comendas a pesquisadores que haviam sido sabotadas pelo  governo do ex-Capitão.

Leia também
Lula dá condecoração a cientists que tiveram medalha cassada por Bolsonaro em 2021
Luciana Santos, Presidente Nacional do PC do B é a segunda representante de PE no Ministério de Lula
Ministério de Lula tem duas mulheres com muito ptestígio internacional
Cientistas: Há como evitar aglomeração? Veja o que dizem os cientistas
Cientistas contra carnaval: Europa é prévia do que pode acontecer no Recife
Homenagem de Bolsonaro a ele mesmo
Física da Ufpe brilha no Prêmio Nobel
Cientistas: Data nacional não pode ser usada para fomentar a violência
Cientistas: máscaras e vacinas contra variante Delta
Cientistas contestam Bolsonaro: Ciência não pode ser ignorada
Cientistas e médicos: Vidas são mais importantes do que cargos políticos
Covid-19: a terceira dose é necessária?
Conselho Estadual de Saúde quer novo lockdown
Voltar à normalidade como? Gripezinha, negacionismo, genocídio
Farmácia Popular do Brasil deve cobrir 93 por cento do território nacional até o final de 2023
Depois de campanha com totem Lulina no Recife, luletes fazem sucesso na posse em Brasília
Golpistas e terroristas da extrema direita invadem e depredam sedes de poderes em Brasília
Agora Noronha é de Pernambuco
Posse de Lula tem multidão e emoção
Logomarca do governo Lula é leve, colorida,democrática e dá o recado de paz no meio  do ódio 
Viva o Brasil! Lula vence eleição e pernambucanos comemoram com festa e foguetório
Caetés, onde Lula nasceu e tinha lombrigas, ganha cisternas e água purificada com luz do sol
Depois de quatro anos de espera, Chico Buarque recebe o Prêmio Camões
Festa para lula vira mar vermelho
Diante da ameaça das ameaças, Marina Silva anuncia apoio a Lula de quem se afastou em 2006
Simone Tebet tenta faturar em cima da polarização
Caetés, onde lula nasceu e tinha lombrigas ganha cistenas e água purificada com luz do sol
Humberto Costa coordena campanha de Lula no estado
Lula: Voltando porque tudo que a gente fez foi destruído
Lula faz alerta contra fake news
Lula passa dois dias em Pernambuco
Lula passa dois dias em Pernambuco
Cícero Belmar: Lula e os baobás eternos
Lula chega ao Nordeste, encontra políticos no Recife e amanhã vai ao MST
Lula aos 74, com “tesão de 20 para lutar contra a canalhada no Brasil”
Festival Lula Livre vira carnaval
Festival Lula Livre já começou
Ditadura e tortura pertencem ao passado. Estado de direito sempre.Viva a democracia
Expectativa, recomeço do horário eleitoral gratuito e a difícil decisão de Raquel Lyra: Lula ou Bolsonaro?
Institutos de Pesquisas falharam muito acima da chamada margem de erro
Bloqueios nas rodovias  “Possível atuação de organizações criminosas”
Bloqueios políticos nas rodovias federais: caminhoneiros, arruaceiros, paus mandados ou capitólio brasileiro?
Dia do Nordestino: #nordestecomlula contra o fascismo tropical
Mais um petista morto por um bolsonarista
No Recife, o grito dos excluídos: “Queremos nosso país de volta”

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Ascom/UFPE e  MCTI /Presidência da República / Divulgação

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.