Carta em defesa da democracia será lida na Faculdade de Direito, na UFPE e na Aurora

No Brasil, de 2022, “não há espaço para retrocessos autoritários”. Também são “intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil, e a incitação à violência e à República e à ordem constitucional”. Quinta (11/08) é dia de mobilização em todo o país, dentro do que prega a “Carta às brasileiras e brasileiros em defesa do estado de direito”, que será lida amanhã em quase todas as capitais brasileiras. O evento mais noticiado é o da Faculdade de Direito da Usp, que acontece às 9h30m da manhã.

No Recife, haverá pelo menos três, um deles na histórica Faculdade de Direito do Recife que, ao longo da história, teve entre os seus alunos  políticos que lutaram pelo abolicionismo, pela democracia, pelos direitos humanos, contra as ditaduras. O documento, desdenhado pelo ex-capitão que governa esse país (como “uma cartinha”) já recolheu quase 1 milhão de assinaturas. Eu já assinei (foto abaixo). Se você ainda não o fez, é bom fazer. O Brasil reconstruiu sua democracia com muito esforço, e não pode deixar que ela volte a correr risco, nem mergulhar nos delírios autoritários do pior presidente que o país já teve. E o único a ser eleito após a redemocratização a defender tortura e torturadores, madeireiros e grileiros, o uso indiscriminado de armas, a proteger criminosos que ameaçam os poderes constituídos.

Eu já assinei a Carta em defesa da Democracia e do Estado de Direito. Você já assinou?

É a gestão onde a inflação disparou, a rede de proteção social se furou, e que inventou uma ajuda financeira para os milhões de famintos do país, que se extingue em dezembro, logo após a eleição. No meu tempo, o nome disso era uso eleitoreiro da máquina pública. E deixava em risco o mandato dos eventuais eleitos. Como se isso tudo não bastasse, é uma afronta atrás da outra às instituições democráticas.

No Recife, a defesa da democracia não vai passar em branco. Pois a Frente pela Soberania Popular tem três eventos, nos quais a Carta em defesa da democracia será lida. Na quinta, teremos uma sessão às 10h30m na Concha Acústica Paulo Freire, em frente ao Restaurante Universitário da UFPE. No mesmo horário, haverá leitura do documento na Faculdade de Direito do Recife.  E à tarde, ocorrerá um outro ato, às 15, na Rua da Aurora, esse articulado por estudantes. Vamos, gente! A democracia precisa de nós. Já dizia o velho bordão das passeatas estudantis e das manifestações populares contra a ditadura. “O povo, unido, jamais será vencido”. Nunca ele foi tão atual e verdadeiro! Fora Bolsonaro!

Leia também:
O mito começa a derreter
Eleições: Não é difícil prever o que vem por aí
Notícia falsa sobre descobrimento é retirada do ar
Velório: Índios prestam comovente homenagem
Tragédia na Amazônia: Bruno Pereira e Dom Presentes
Thiago Lucas: Morte e vida Severina e a geografia da fome no Brasil 2022
Historiador Marco Mondaini: As portas do inferno continuarão escancaradas
O Grito dos excluídos e excluídas
Finalmente o que faz Bolsonaro em Pernambuco?
Bolsonaro e a derrota do voto de cabresto
Ministério Público não quer homenagem a militar da ditadura em prédio do Exército
Nazista bom é nazista morto chama atenção em muro do Exército
Ministério Público recomenda que não se comemore o 31 de Março nos quartéis
Live de Bolsonaro vira caso de justiça
Protesto contra o governo Bolsonaro: “Lugar de militar é no quartel”
“Falsa impressão de que arma é a solução”
Cuidado, armas à vista. Perigo!
Trilhas da democracia com o MST
Memória e censura: Quando a  palavra camponês era proibida nas redações
Memória: Período Militar, quando as armas ficaram no altar
Desespero de Bolsonaro é retrato antecipado do candidato derrotado
Entre o messias, a besta fera e as marcas do passado
“A arte de se tornar ignorante”
Trilhas da Democracia discute autoritarismo no Brasil e censura na Ufpe
Trilhas da democracia: Intimidação e mordaça nas universidades
UFPE divulga nota mas não explica autocensura a vídeo sobre pandemia
Manifesto contra censura da Ufpe a vídeo sobre pandemia e negacionismo
Censura a nome de Bolsonaro provoca exoneração de diretor na Ufpe
Memória: Período militar, quando as armas viraram oferendas no altar
Fora Bolsonaro nas ruas e reações antidemocráticas nas redes sociais
Violência policial derruba Secretário de Defesa Social e comandante da PM
Afinal, quem mandou a Polícia Militar disparar balas de borracha?
Violência policial é elogiada por coronel da PM. Vítima protesta
Pernambuco é hoje o grande vexame político nacional
Manifestação contra Bolsonaro. Agressão da PM foi insubordinação?
Dom da Paz pode virar santo. Cepe imprime documentos para o Vaticano
Governadores repudiam negacionismo e invasão a hospital
O pior cartão de natal de minha vida
Filme revive fatos da ditadura de 1964
Livro oportuno sobre a ditadura (que o Presidente eleito diz que nunca existiu)
Lição de história sobre ditadura no Olha! Recife
Ministério Público recomenda que não se comemore 1964 nos quartéis do Exército
A história de 1968 pela fotografia
Cantadores: Bolsonaro é a marca do passado
E agora, Bozó?
Arsenal: Sexta tem Cabaré do Bozó
Coronavírus: vaidade, mesquinharia, doação
Herói, palhaço, lockdown
Cientistas contestam Bolsonaro
Voltar à normalidade como? “Gripezinha”, “resfriadinho” ou genocídio?
Servidor federal é demitido porque fez a coisa certa na proteção ambiental
Ministro manda oceanógrafo trabalhar na caatinga: O Sertão já virou mar?
O Brasil está virando o rei do veneno
Fome, tortura, veneno e maniqueísmo
Agricultura, veneno e genocídio
A fome no Brasil é uma mentira?
A mentira da fome e a realidade no lixão do Sertão que comoveu o Brasil
A história de 1968 pela fotografia
Cantadores: Bolsonaro é a marca do passado
Menino veste azul e menina veste rosa?
“Falsa impressão de que arma é a solução”
Cuidado, armas à vista. Perigo!
Azul e rosa na folia dos laranjais
Circo, Galo, frevo, festa e o carai
Ditadura: a dificuldade dos escritores
Público vai ter acesso a 132 mil documentos deixados pelo Dom da Paz
“Cárcere” mostra o Brasil da ditadura
Pensem, em 1964 já tinha fake news: bacamarteiros viraram guerrilheiros
Cinema dominado e poucas opções: Amores de Chumbo
Mutirão contra a censura de Abrazo
Censura de Abrazo vira caso de justiça
Os levantes dos camponeses e a triste memória da ditadura em Pernambuco

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto da FDR: Fernando Batista / Acervo #OxeRecife

Continue lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.