“Casa Azul” para atender autistas em Macaparana vira exemplo a ser seguido

 “Casa Azul” para atender autistas em Macaparana vira exemplo a ser seguido

Compartilhe nas redes sociais…

Uma vez, entrevistando  Olga Hosken, ela me disse que o Brasil não está preparado para lidar com o autismo. Ela é formada em Pedagogia pela Universidade Católica de Brasília e especializou-se nos Estados Unidos em Desenvolvimento Mental e Cognitivo. Tem um belo livro – Autismo, o cinza e as outras cores – em que mostra como diagnosticar o problema e como conviver com ele. Isso foi mais ou menos em 2016. Desde então, a situação não mudou no país, pois os órgãos públicos não oferecem o suporte suficiente a crianças que precisam atenção diferenciada, diante de tão difícil transtorno. Até porque, quanto mais cedo for diagnosticado o autismo, melhor o rendimento e a sociabilização da criança e do futuro adulto.

Lembro-se que ela contou que nos Estados Unidos, de cada 56 crianças que nascem “uma será diagnosticada autista e isto é um dado epidêmico”. Não sei como está a estatística hoje, mas o fato é que o governo norte americano, segundo Olga, dá suporte completo a crianças que apresentam o transtorno do Espectro Autista (TEA). Quando a entrevistei, ela atuava como terapeuta do programa de governo americano. “O governo lá oferece avaliação, terapias em domicílio dos zero aos três anos e a partir daí nas escolas, escolas estas que oferecem professores especializados e material didático apropriado”.  Em Pernambuco, chama atenção a ação de organizações não governamentais, geralmente criadas por mães de filhos com autismo. Quando há uma instituição pública dedicada ao transtorno vira até notícia. É o caso da Prefeitura do município de Macaparana – a 118 quilômetros do Recife – que na quinta-feira (19/05) recebe  uma comissão de deputados estaduais.

Eles participam de audiência pública sobre o TEA. No encontro, previsto para ter início às 10h da quinta, será discutida a criação no Estado de novos centros especializados em TEA. Os deputados irão, também, conhecer a Casa Azul, criada em março de 2022 e que vem a ser a primeira instituição pública de Pernambuco voltada exclusivamente para atendimento de pacientes com tal transtorno.

A ideia do encontro é mostrar o modelo instituído naquele município, para que outras prefeituras tomem a mesma iniciativa. O debate terá como tema “Expansão da Casa Azul”, e foi proposto pelo Deputado Antônio Moraes (PP, foto), que preside a Comissão de Administração Pública e é daquela região da Zona da Mata. A Casa Azul tem equipe multidisciplinar (psicólogo, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicopedagoga). E acolhe pacientes e familiares. O atendimento para crianças e adolescentes é de 8h às 13h e de 13h às 17h. A Coordenadora da instituição, Tatiana Albuquerque, conta que a iniciativa surgiu diante da dificuldade de assistência.

É que a população que necessita de atendimento enfrentava dificuldade quando vinha ao Recife, em busca de tratamento o que, muitas vezes, contribuía para piorar a situação das pessoas com TEA, já que a doença exige disciplina, rotina mais do que regular, tranquilidade . “Por conta da distância, as crianças ficavam muito agitadas com a viagem e o tratamento não surtia o efeito esperado”, afirma. Acredito até que essa movimentação obrigatória contribuía, sim, para piorar a situação dessas crianças. Parabéns, portanto, para a Prefeitura de Macaparana. Que as demais sigam esse belo exemplo. As crianças e adolescentes com TEA merecem. E os pais também precisam de acompanhamento, até mesmo para aprender a lidar com o problema que, sabemos, não é fácil. O livro de Olga mostra  os principais sinais que indicam o diagnóstico do autismo, assim como dá uma série de orientações que podem contribuir para melhorar a vida das pessoas com TEA.

Leia também
Assembleia Legislativa oferece curso gratuito de tecnologia para idosos
Alepe aprova pacote de reajustes
Ações de cidadania na Alepe
Projeto da Alepe ganha prêmio
Concurso de redação sobre o Legislativo
Transporte escolar na berlinda
Bagunça no transporte escolar
Contra fake news e discurso do ódio
Bravos Leões do Norte lançam livro
Assembleia vai ter orelhão virtual. Você sabe o que é?
Assembleia Legislativa retoma ações presenciais com precauções
Cama de frango dá confusão no interior
“Fala Pernambuco”: Demandas chegam ao Governo de Pernambuco
Deficit de abastecimento Falta d´água afeta pujança da avicultura
Lei sem jurisdiquês no celular
Corona: votação remota na Alepe
Os múltiplos  papéis do parlamentar
Projeto da Assembleia ganha prêmio
Câmara abre microfone para o povo
Frevo,  rock e hardcore na Assembleia
Justiça substitui audiência por registro audiovisual
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa
A pandemia deixou a justiça mais ágil?
Calçadas acessíveis no Cais do Apolo
Justiça anula nomeação de “antropólogo sem qualificação”  para a Funai
Ministro manda oceanógrafo trabalhar na caatinga. E o Sertão já virou mar?
Servidor federal é afastado porque fez a coisa certa

Serviço
Evento: Audiência Pública sobre “A expansão da Casa Azul para outros municípios da Mata Norte”
Local: Avenida José Leitão de Melo, 173, Centro, Macaparana
Quando: Quinta-feira, 19/05
Horário: 10h
Reunião aberta ao público

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.