Atentado contra o maracatu rural: Prefeitura vai “demolir” o Parque de Lanceiros em Nazaré

O maracatu rural é uma das manifestações culturais mais icônicas de Pernambuco.  E a capital estadual do também chamado maracatu de baque solto é Nazaré da Mata, que fica na região canavieira do Estado. Ali, há 17 grupos em atividade que, durante o carnaval, atraem milhares de turistas à cidade, situada a 65 quilômetros do Recife. Quem chega à localidade, defronta-se com o Parque dos Lanceiros, que fica à margem da BR 408 e que foi concebido para funcionar como uma “porta de entrada à terra do maracatu rural”. Pois sabem da novidade? O Parque, que foi construído com recursos públicos – com o seu, o meu, o nosso dinheiro – será destruído. Vocês acreditam? A nefasta novidade foi anunciada, alto e bom som, pelo Secretário de Cultura da Prefeitura local, Flávio Licetas. Ele fez o anúncio durante o carnaval, quando informou que “tudo aqui  será demolido,  para a construção de um parque de eventos”.

Prefeitura de Nazaré da Mata diz que vai “demolir” o Parque dos Lanceiros, patrimônio da terra do maracatu rural

Pode, um negócio destes? O Parque dos Lanceiros foi construído entre 2003 e 2005, com recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Zona da Mata, mais conhecido como Promata. Na época, o Prefeito de Nazaré da Mata era Jaime Correia (PV), que é adversário político do atual Prefeito, Inácio Manoel do Nascimento (Solidariedade). Uma das marcas da gestão de Correia foi o apoio aos brincantes, o que terminou por aumentar o número de maracatus no município. “Quando cheguei à Prefeitura, havia quatro grupos. E ao final do mandato, eles somavam 18”, afirma, sem disfarçar o orgulho pela valorização da cultura da terra e por reforçar a identidade do município. Para o verde, a “proposta” descabida  do Prefeito só tem um objetivo. E é político. Ele acha que Inácio quer destruir a obra que é muito associada pela população à  gestão de Jaime quand Prefeito.

Entre as peças ameaçadas, estão cinco esculturas monumentais de Cavani Rosas, algumas com 4 metros de altura

“Na verdade, foi o Estado quem implantou, mas as pessoas costumam associar o parque à minha pessoa e até o chamam de o Parque de Jaime”, diz. O projeto do Parque dos Lanceiros é de autoria da urbanista e arquiteta Vitória Régia de Andrade, que está surpresa com a medida anunciada pela Prefeitura de Nazaré da Mata.  O chamado Parque dos Lanceiros é uma praça dotada de anfiteatro (que serve para apresentações de sambadas do maracatu), de espaço para exposições e boxes para a venda de produtos locais, principalmente artesanato. Além disso, há cinco esculturas monumentais no Parque, assinadas pelo artista Cavani Rosas, que são assentadas numa espécie de morro do canavial, curiosamente chamado de “cuscuz” pela população local. As esculturas variam de tamanho, e chegam a quatro metros de altura. Elas criam o ambiente para convidar o visitante a um mergulho simbólico na cultura da região. “Soube hoje que eles vão acabar com o cuscuz”, lamenta Cavani,  em conversa com o #OxeRecife. Ele promete brigar na Justiça pela manutenção do parque e dos lanceiros de sua autoria que, afinal, foram custeados pelos cofres públicos.

 Informa que a confusão já chegou ao Gabinete da Secretaria de Cultura de Pernambuco, que agendou reunião para discutir o assunto, ainda nesta semana. O terreno onde o parque está implantado não é da Prefeitura, mas sim do Estado. Os recursos utilizados foram do estado. Será que a Prefeitura pode chegar, assim, e meter  mão? Acabar com tudo? O que diz a Câmara dos Vereadores? E o Tribunal de Contas de Pernambuco? E o Ministério Público? Para os que fizeram o Parque dos Lanceiros, a preocupação é grande. ” Por que desmanchar uma obra pública emblemática, bem construída, em perfeito estado de conservação?”, indaga Vitória Régia Andrade. Ela também questiona a inadequação de um parque de eventos em plena BR-408. Geralmente na Segunda-Feira de Carnaval, cerca de 80 maracatus rurais desfilam em Nazaré da Mata, incluindo os grupos locais. O cortejo é feito nas ruas do centro, porém em 2023 aconteceu no interior do parque que, segundo a Prefeitura, em 2024 já estará “demolido” para ceder lugar a um gigantesco “parque de eventos”.

E a cultura local, como é que fica? O #OxeRecife, cuja preocupação sempre foi a cultura, a sustentabilidade e o meio ambiente vai acompanhar de perto o caso. E torcer, claro, para que o Parque dos Lanceiros seja mantido, assim como preservado o maracatu rural. Afinal, um lanceiro está para a identidade de Pernambuco como um soldado da Guarda Real para a Inglaterra. Exagero? Tirando a Rainha (já falecida), pense na figura icônica de lá… E a de cá, qual é? Exclusivo de Pernambuco, o maracatu rural está entre os grupos  que  fazem do nosso, o estado com maior número de manifestações culturais do Iphan. O que não é pouco! Mas parece que há quem não goste disso! Veja só o vídeo abaixo, enviado ao #OxeRecife pela população (indignada) de Nazaré da Mata. O locutor é próprio o Secretário de Cultura da cidade. Nota zero para ele! O #OxeRecife telefonou várias vezes para a Prefeitura de Nazaré da Mata, mas não conseguiu falar com as autoridades locais.

Leia  também
Livro: Pernambuco é campeão em manifestações culturais do Iphan
Maracatu rural movimenta RioMar
Maracatu rural: As mulheres guerreiras
Maracatu rural, maracatu nação, frevo, ursos, bonecos e até blocos líricos para a criançada
Carnaval diversificado: maracatus rurais, caboclinhos, afoxés
Depois do Galo ancestral,quetal Lepoldo Nõbre para idealizar os carros alegóricos do Galo?
Bora Pernambucar chega ao fim com encontro de bonecos gigantes
Rei e Rainha de Momo sobem o Morro
Zé Pereira festeja cem anos no Recife
A Zé Pereira, com festa e com afeto
À espera de Zé Pereira no Recife
Arcoverde provou que é multicultural
Caretas, tabaqueiros e caiporas
Os antigos carnavais em fotos
As viagens do Homem da Meia Noite
Paço do Frevo e Homem da Meia Noite animam o Bairro do Recife
Entre o sagrado e o profano, Homem da Meia Noite sobe o Morro
Homem da Meia Noite merece respeito
“O carnaval melhor do meu Brasil”
Nostalgia no Pátio de São Pedro
À espera de Zé Pereira
Homem da Meia Noite sobe o Morro
Entre o sagrado e o profano, Homem da Meia Noite sobe o Morro
Prata da casa decora o Recife em 2019
Recife: Igreja, santo, orixá e carnaval
Olinda: Embarque na história de toyota
Quarta-feira de festa com maracatus e blocos líricos
Terça Negra faz três edições especiais de carnaval
Terça Negra vira livro sobre cultura afro
Carnaval inclusivo: Rei e Rainha do Carnaval da Pessoa com deficiência
“#VolteiRecife”: Depois de dois anos sem sua maior festa popular, capital faz carnaval  eclético
Domingo de prévia do Mulher de Bigode
De salto para o Frevo
Frevo comemora dez anos como patrimônio da humanidade
Que tal cair no frevo sem errar o passo?
Um Frevo Guadado, de PC Silva, comemora o retorno do carnaval
Guerreiros do Passo rendem 5 mil foliões e ampliam trincheira do frevo
Já estão abertas as inscrições para concursos carnavalescos
Carnaval vem aí. Habilite seu bloco, troça, maracatu, la ursa, ou seu grupo musical para a festa
Segunda-feira de chuva sem blocos líricos. Só saudade
Depois dos pastoris, os blocos líricos
Queima da Lapinha:vem aí o carnaval
Centenário Bloco das Flores ganha expô
Não deixe de participar do Baile do Bloco da Saudade
Blocos líricos fazem a festa no Pátio
Pátio tem romantismo dos blocos
Blocos líricos animam o Recife Antigo
Pátio tem romantismo dos blocos líricos
Blocos tomam o Pátio de São Pedro
Aurora dos Carnavais na Rua da Aurora
“Carnaval Cultural” mostra ícones da festa
Blocos líricos vão às ruas no domingo
Os antigos carnavais em fotos
Frevo de bloco no bairro do Recife

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Acervo #OxeRecife / SEI/ Acervo particular de Cavani Rosas e Vitória Régia de Andrade

Continue lendo

19 comments

  1. Eu não acredito não, que pleno século XXI ainda existam mentes tão abomináveis na política. Esse secretário e o prefeito precisam ser afastados e nunca mais participar de qualquer cargo público, por burrice e incompetência.

  2. Um absurdo sem tamanho Letícia! Esse povo não tem a menor noção de cultura! Espero que as autoridades não deixem esse descaso acontecer! Como sempre você saindo na frente e alertando!! Parabéns mais uma vez amiga!!

  3. Lamentável. Um pátio de eventos para multidões na beira da BR é realmente uma temeridade.
    Demolir o que está funcionando, também
    Parabéns pela matéria!

  4. Ele vai mexer onde não se deve mexer. Ali é um monumento cultural .O lugar já está consolidado.
    O secretário desse prefeito terá que procurar outra área

  5. Um grande problema que temos é a falta de valorização da cultura, da história, da memória, da arte, da identidade do município, entre outros. Em um tempo com tantos acessos as informações, ainda existirem mentes assim, como a da maioria dos políticos, é inaceitável.
    Aqui em Vicência não é diferente, pois muitas coisas históricas vem sendo destruidas, e as denúncias que fazemos adianta muito pouco ou nada.

  6. Eu sei que é muito difícil entender o humano mais uma cultura sua. Vem o outro com enveja que o seu trabalho tá crescendo mais ele não quer mais também que quer vc não tenha

  7. Lamentável que a atual gestão municipal não consiga enxergar que o espaço só é para a dispersão dos maracatus e que é irrazoável a introdução de outros tipos de eventos no local. Soube que o terreno era do estado, tenho a curiosidade de saber as condições desta doação. Será que, ao se descaracterizar o local, o terreno tem que voltar para o Estado. O prefeito pode mexer no equipamento urbano? Onde vai colocar o palco? Acho o local tão bonito que ficaria feliz se houvesse um tombamento. Lastimável este desasossego.

  8. Quem vive na cidade sabe qual é a realidade desse parque ,um abandono total com manutenção e segurança., infelizmente a cultura da nossa cidade está a muito tempo abandonada não só na esfera municipal mas principalmente estadual , tenho esperança que a partir de agora com essa matéria os olhos se voltem para o parque dos lanceiros. Gestões passadas também deixaram a desejar quanto a preservação do mesmo . Reformas que se enquadram a realidade da nossa cidade são necessárias portanto a nossa cultura precisa ser preservada .

  9. O parque precisa ser reestruturado e a ideia não é de demolição das esculturas mas de posicionar melhor dando mais espaço. O local está precisando sim ser reformado, quem mora aqui na cidade sabe da necessidade. Quanto ao local, por ser ao lado de um BR, não vejo grande problema. O local oferece, espaço pra estacionamento, restaurantes próximos, entrada e saída com facilidade para se estar no local. Ninguém vai acabar com o patrimônio cultural da cidade mas apenas refazer uma estrutura melhor para que no local comporte os eventos sejam eles de todos os tipos. Qualquer pessoa que mora em Nazaré sabe do inferno que é a obstrução das vias com o fluxo do trânsito quando se monta um palco na praça da catedral. Foi uma paz esse ano. E deixo claro que não estou acusando e nem defendo político nenhum, essa é minha ótica da situação.

  10. Esse parque é muito malfeito. O lugar era muito espaçoso, mas não planejaram direito deixando o terreno que era plano, totalmente inadequado para eventos.

  11. Essa atrocidade é uma burrice e como tal o Secretário e o Prefeito devem ser responsabilizados por tal descaso com a cultura. Só num país tupiniquim como esse essas coisas acontecem. São uns cavalgadas. Temos que tornar essa pretensa destruição da cultural um fato nacional. Enquanto todos vêm aqui reverendenciar o Maracatu, enquanto o mundo todo vêm aqui se maravilhar com a nossa cultura, aqui pessoas burras querem fazer de tudo para destruí-la. Uma lástima!!!!

  12. Nas últimas décadas, muitos gestores municipais ao assumirem decidem abandonar obras inacabadas da gestão anterior o que as tornam verdadeiros elefantes brancos. Outros, destroem obras de outras gestões para com um novo projeto determinar sua marca pessoal. Recursos perdidos. Nazaré da Mata, conhecida como “Capital Estadual dos Maracatus”, tem em sua entrada o belíssimo Parque dos Lanceiros que homenageia os grupos de maracatus e serve de palco de apresentações daqueles grupos folclóricas. O Parque dos Lanceiros foi construído entre 2003 e 2005 com recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Zona da Mata, mais reconhecido como PROMATA. O projeto é da autoria da arquiteta e urbanista Vitória Régia de Andrade. As belas estátuas gigantes criadas pelo escultor Cavani Rosas homenageiam os caboclos de lança. É um verdadeiro monumento da arquitetura e da cultura reconhecido por todos que o visitam. O gestor atual de Nazaré da Mata tem um projeto de construir no local um “Parque de Eventos” e para que essa obra seja realizada o Parque dos Lanceiros será desativado, melhor, destruído. Difícil de entender, num país onde a cultura, o floclore e as tradições cada dia mais vai escorrendo pelo ralo, um monumento desse porte que representa os maracatus, que por sua vez tornaram a cidade reconhecida no estado e no país possa simplesmente sair do mapa. O site da Prefeitura de Nazaré da Mata, no link da Secretaria de Cultura estabelece em suas atribuições. “Promover atividades de incentivo à cultura em todas as suas manifestações e formas; promover eventos culturais e festivos: promover ações para viabilizar o apoio técnico e financeiro necessário à produção cultural do município, executar a política de preservação e da construção da memória do patrimônio histórico, arqueológico, artístico, documental e cultural do município”. Ora, se eles mesmos determinaram a preservação do patrimônio histórico e cultural do município, como estão projetando um obra destruidora que vai de encontro às atribuições que eles mesmo estabeleceram. Difícil acreditar que tal destruição possa vir a acontecer. Parques de Eventos se constroem em qualquer terreno baldio no entorno de qualquer cidade. São obras importantes mas que passam semanas ou meses sem utilização. Utilizados apenas nas festas populares que antes eram realizadas nos clubes. Com o grande aumento populacional os clubes tornaram-se pequenos para o número de pessoas. Bom seria que a comunidade dos grupos de maracatus e a população da cidade de Nazare de um modo geral iniciassem um grande mutirão de protesto. Torcendo para que a razão, o bom senso e o amor do gestor pela cultura nazarena prevaleçam.

  13. Realmente é lamentável vermos o Parque dos Lanceiros correndo o risco de desaparecer através de um desejo de um prefeito que claramente não tem nenhum respeito pelo que é arte, pelo que é cultura e pela finalidade que o parque foi criado. Além da beleza do local, do lindo e importante projeto da arquiteta e urbanista, Vitória Régia Andrade, das esculturas encantadoras do artista Cavani Rosas, o parque atrai muitos turistas e representa muito para os cablocos de lanças que se orgulham de ter um lugar onde podem mostrar toda a riqueza dos nossos maracatus. Desejo sinceramente que esse desejo de destruí-lo se transforme no desejo de abraça-lo. Viva ao Maracatu Rural, Viva a sua Tradição, Viva Nazaré da Mata!!!

  14. Simplesmente será um ato criminoso e vergonhoso se for levado a cabo.
    Atentado covarde à Cultura de nosso Estado. Vergonhosa falta de sensibilidade e empatia do Prefeito.
    Que seu desejo não seja realizado.
    Evoé, Nazaré da Mata e sua rica tradição.
    Salve nossa Nação Pernambucana.

  15. Estive nesse espaço fantástico alguns anos atrás levando o jornalista Manoel Carvalho, diretor do jornal português O Público. Ele ficou encantado com o Parque dos Lanceiros e com as manifestações culturais do nosso lindo maracatu rural. Terminou por fazer uma reportagem fantástica, com belíssimas fotos, para o suplemento cultural do seu jornal. Portanto, é lamentável que um local mágico e belo desse venha a ser derrubado para dar espaço a palanques insípidos, incolores e inodoros. Vamos garantir a preservação desse espaço único em nossa zona da mata. Viva o Parque dos Lanceiros, viva o nosso maracatu rural, viva a cultura pernambucana.

  16. Uma atrocidade se isso chegar a acontecer. O maracatu rural faz parte ativa da nossa cultura com seu colorido e folguedo , percussão e alegria cantado em seus versos próprios característicos. É um desrespeito a cultura e as tradições. Não consigo acreditar q vão demolir. SÓ A BURRICE É A ESTATICA.

  17. Um verdadeiro absurdo. Mas o que esperar desses ignorantes que administram vc e tomam as decisões??? Realmente, o povo tem o governo que merece

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.