Arte urbana: “O Raiar do Pife” é o mais novo megamural do Recife

Alegre, colorido e girando em torno de um instrumento musical muito presente ainda na cultura do interior, o pife (pífano), e que representa a resistência e riqueza da cultura popular do Nordeste. Assim é o novo megamural que apareceu na fachada do Edifício Garagem Central, que fica na Rua da União, no Bairro da Boa Vista. O  “Raiar do Pife” foi criado pelo artista Max Motta. E já pode ser visto na cidade.

O   mural  tem 363 metros quadrados. E foi viabilizado pelo primeiro edital público de Pernambuco que incentiva a arte urbana em edifícios da cidade. A iniciativa, promovida pela Prefeitura do Recife através do Gabinete de Inovação Urbana, contou com um investimento de R$ 75 mil. O pífano é um instrumento de sopro profundamente enraizado na cultura popular nordestina, com influências indígenas e afro-brasileiras.

Grafitagem quebra aridez de edifício garagem, na Rua da União, Boa Vista: Rair do Pife chama atenção

Combinando graffiti e elementos da cultura local, o mural se destaca na paisagem urbana, simbolizando a valorização e preservação da cultura nordestina. Realizada pela ACabra Produções, a obra evidencia o tema do edital “Recife Cidade da Música”, comemorando a inclusão do Recife na Rede de Cidades Criativas da UNESCO, na categoria música. O projeto contou também com o apoio da Tintas Iquine, transformando a cidade em uma verdadeira galeria a céu aberto.

“A arte de rua tem o poder de comunicar, contar histórias e resgatar memórias”, afirma Max Motta. Ele é o primeiro artista do edital a realizar um megamural sem o auxílio de um projetor, utilizando um grid de letras e símbolos para guiar o início da pintura. Ele contou com os artistas assistentes Antsocial MFC, Baski, Inverso Art, Marquinhos ATG e Pene para dar vida a essa grandiosa obra que pode ser vista da Ponte Duarte Coelho e do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM).

O pífano, ou ‘pife’, é um instrumento musical emblemático nas festas e celebrações do Nordeste, presente em ritmos como frevo, forró e baião. Em 2022, as Bandas de Pífano foram reconhecidas como Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco pelo IPHAN, destacando sua importância cultural para o Estado, especialmente no Agreste e no Sertão. A obra de Max busca resgatar a memória dos mestres e mestras ancestrais, reforçando a importância de preservar e celebrar as tradições culturais que conectam o Recife ao restante de Pernambuco.

Leia também
Anfiteatro do Sítio da Trindade ganha mural sobre a cultura popular do Recife
Edifício Líbano, no centro, ganha megamural: O som nasce na semente
Arte urbana: Mega mural na Rua Princesa Isabel, Boa Vista, mostra as cores do frevo
Olha! Recife: Circuito afro, arte urbana, cidade da música e passeio de barco no Rio Capibaribe
Com previsão de entrega só e 2024, Ponte Princesa Isabel ganha intervenção com arte urbana
Poço da Panela ganha galeria de arte ao ar livre: doze artistas participam
Bairro de Santo Antônio ganha mural de arte urbana
Arte urbana volta a marcar presença no centro do Recife
Demanda em curso de arte urbana nas alturas é tão grande que Prefeitura repete a dose 
Grafiteiros ganham curso para aprender a trabalhar nas alturas sem risco de acidente
Rua do Riachuelo: Edifício Almirante Barroso ganha megamural com a temática afro do maracatu
Colorindo o Recife: Morro da Conceição se transforma em galeria de arte a céu aberto
Arte urbana quebra aridez de estacionamento do Plaza Shopping
Rafa Mattos: Plante amor, colha o bem
No Dia do Ciclista, Rafa Mattos, do Plante amor, colha o bem faz painel em bicicletário do Plaza
Arte urbana: Projeto Colorindo o Recife deixa as ruas mais alegres no centro
Guarda Municipal interrompe ação de grafiteiros
Arte urbana: Depois de incidente com guarda municipal, passe livre para grafiteiros
 Aurora  das estrelas em escola invisível para moradores da Aurora
Calma gente, o caranguejo gigante não saiu da Aurora
Caranguejo gigante voltou ao seu lugar
Prefeitura abre edital convocando artistas
Intervenção urbana com festa de luzes e cores
Grafite estimula empreendedorismo
Grafitagem na pista de skate da praia
Grafitagem contra o vandalismo
Grafitagem inibe pichadores no Recife
Vamos de arte urbana no Olha! Recife
Colorido degradê na Ponte do Pina
Rafa Mattos: plante amor, colha o bem
Espaço R.U.A vira Rua dos Amores
Arte urbana e economia criativa no R.U.A
Que tal turismo nos morros coloridos?
Mais Vida nos Morros na Iputinga
O arejado Programa Mais Vida nos Morros se amplia
UR-10 tem Mais Vida nos Morros
Mais Vida nos Morros: Lagoa Encantada em evento internacional
Mutirão mega no Mais Vida nos Morros
Mais Vida nos Morros ganha prêmio
CurioCidades: o Recife turístico e afetivo de 40 fotógrafos
Nova fase para o Mais Vida nos Morros
Barco, caminhada e Mais Vida Teimosa
Centro do Recife precisa de mais vida
Laboratório da Paz transforma morros
Alto Sustentável completa cinco anos
Alto José Bonifácio está mais colorido
Morros começam a ganhar hortas
Troque uma muda por uma ideia
Mais Vida nos morros do Vasco
Que tal turismo nos morros coloridos?
ONU de olho no Mais Vida nos Morros
Túlio Ponzi e o Mais Vida nos Morros
A paisagem colorida do Córrego do Jenipapo
Mais Vida nos Morros se amplia
Praça alegre colorida na Mário Melo 
A rua também é nossa
Culinária sustentável: Iguarias com cascas de banana, bagaço de coco
O lixo que virou lixeira
A democrática mais vida teimosa
Centro precisa de “Mais vida”

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Dondinho / Divulgação / PCR

Continue lendo

One comment

  1. Belíssimo mural Letícia. De quebra você nos brinda com informações sobre um dos instrumentos mais característicos do sertão pernambucano, que tem uma bela sonoridade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.