Aplausos para cirandeira: Lia de Itamaracá e as quatro homenagens no carnaval do Brasil em 2024

 Aplausos para cirandeira: Lia de Itamaracá e as quatro homenagens no carnaval do Brasil em 2024

Compartilhe nas redes sociais…

Esse ano – 2024 – provavelmente é o ano de Lia. Aliás, todos os anos são de Lia, Lia da Ciranda, aquela que vive de cantar e dançar, seguindo o “movimento das ondas do mar”, como ela mesma gosta de apregoar.  É que Lia acaba de ser anunciada como uma das  pessoas homenageadas pelo Governo de Pernambuco, durante o próximo carnaval. A cirandeira, no entanto, já é a grande homenageada do carnaval 2024 do Recife e ainda será enredo de duas escolas de samba: uma em São Paulo (Nenê da Vila Matilde) e outra no Rio de Janeiro (Império da Tijuca).

Viva, portanto, à nossa Lia da Ciranda, que colhe os louros de tantos anos de estrada e de toda uma vida dedicada à cultura popular. Além de Lia, o Palácio do Campo das Princesas escolheu dois outros artistas para reverenciar em 2024. Claudionor Germano, o intérprete de frevos mais tradicional do Recife e que, como Lia, é também um Patrimônio Vivo do Estado. Porém tem mais, um terceiro homenageado. É o cantor Alceu Valença, de tantos carnavais, e figura obrigatória nos palcos de Pernambuco, do Brasil, do mundo.

Alceu Valença está entre os homenageados do carnaval de Pernambuco, em 2024, segundo anuncia Raquel Lyra

“O Carnaval de Pernambuco deste ano será uma linda e grande festa que vai reverenciar a história de artistas que contribuem para Pernambuco, para o Brasil e para o mundo. Lia de Itamaracá, Claudionor Germano e Alceu Valença representam o encanto na nossa cultura e vão abrilhantar ainda mais o nosso Carnaval, assim como fizeram em todas as suas trajetórias. Por isso me sinto muito feliz e honrada por ter feito esse convite e por eles terem aceitado serem os grandes homenageados, destaca a governadora Raquel Lyra (PSDB).

Alceu Valença, todo mundo conhece. Cantor, compositor e cineasta brasileiro que surgiu como expoente da geração da música nordestina, nos anos 70, sendo um dos primeiros a promover a união do som nordestino com a guitarra elétrica – no conhecido movimento musical “udigrudi”. Nascido na cidade de São Bento do Una, no Agreste Central de Pernambuco, no dia 1º de julho de 1946, carrega na bagagem uma obra composta por mais de 30 discos, em quase cinquenta anos de carreira, e canções consolidadas no campo afetivo como Anunciação e Tropicana.

Mais antigo intérprete de frevos em atividade em Pernambuco, Claudionor Germano ganha homenagem em 2024

O cantor Claudionor Germano da Hora nasceu no Recife, no dia 10 de agosto de 1932, e hoje está com 91 anos, a maior parte deles dedicados à interpretação de canções de frevo. Famoso pelo trabalho como intérprete de Nelson Ferreira, foi de Capiba que ele gravou o maior número de composições – 132 músicas somente deste compositor, num total de 553.

Lia de Itamaracá nasceu na ilha do Litoral Norte pernambucano no dia 12 de janeiro de 1944 e desde cedo é cheia de familiaridade com a música e a dança, em especial com a ciranda. A artista comanda as atividades do Centro Cultural Estrela de Lia, onde são oferecidas oficinas culturais e diversas apresentações artísticas. Hoje, é um dos mais representativos nomes femininos da música brasileira e, por essa razão, recebeu títulos como o de doutora honoris causa da Universidade Federal de Pernambuco, em 2019; e o de Comendadora da Ordem do Mérito Cultural, pela Presidência da República, em 2004.

Leia também
Viva Lia! A partir de hoje a cirandeira é tema de exposição na Assembleia Legislativa 
Carnaval 2024 no Recife  terá dois grandes homenageados: Lia de Itamaracá e Chico Science
Lia de Itamaracá, a rainha da ciranda, será homenageada em duas escolas de samba em 2024
Lia, livro e ciranda no Recife
Livro sobre Lia e ciranda tem live
História da Ciranda na Casa do Carnaval
A hora da virada está chegando. Depois de Ivete Sangalo, Alceu comanda a festa
Depois de entrar no ramo do turismo, Alceu Valença agora tem sabor de vinho: La Belle de Jour
Aos 77,  cantor Alceu Valença começa a receber turistas no seu casarão em  Olinsa: airnbn
Biografia de Alceu Valença mostra os 50 anos de estrada e como ele foi comparado a Bob Dylan
Após exposição sobre sua trajetória, Alceu Valença ganha biografia a ser lançada no próximo dia 27
Fim do feriadão com Alceu Valença
Comendador Maluco Beleza
“Valencianas”: ingressos esgotados
O Pirata José de Bia e Alceu
Trio segue caminho de pais famosos
Almério, Claudionor, Nonô e caboclinhos

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Felipe Souto Maior (Lia); Jan Ribeiro (Alceu e Claudionor)/  Divulgação/Secult-PE/Fundarpe

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.