Nossos três rios poluídos

É triste. Nosso Rio Capibaribe virou um esgoto a céu aberto. No século 19, suas margens eram utilizadas como estações de veraneio, em bairros como Várzea, Monteiro, Poço da Panela. Tenho uma ex-professora e amiga que residia no Poço, quando criança. Ela lembra que na primeira década de vida, no século passado, tomava ali banho com os amigos e primos, e recorda das areias “alvinhas” e de sua “água cristalina”. No século 21, o “Cão sem plumas” recebe carga de esgotos domésticos e também toda sorte de descartes, de eletrônicos a móveis, a capacetes de motociclistas,bichos mortos,  materiais de plástico como as famigeradas garrafas PET.

Mas nessa quarta-feira é Dia do Rio. E a Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS),  promove hoje uma gincana ecológica com 100 pescadores para remoção de lixo de três rios da capital pernambucana: Capibaribe, Beberibe e Tejipió. A ação tem o objetivo de incentivar o cuidado e proteção, através da mobilização socioambiental com associações de barqueiros dessas localidades. No último mutirão, realizado em setembro, foram recolhidas nove toneladas de resíduos dos cursos d’água do Rio Capibaribe. Os barqueiros são todos cadastrados em associações comunitárias e têm nos rios a sua principal fonte de trabalho e subsistência. Espera-se que eles sejam os grandes agentes de transformação socioambiental e de proteção dos mananciais. A iniciativa tem o apoio da ONG Recapibaribe e das Associações de barqueiros e pescadores dos Rios Beberibe e Tejipió.

Pescadores limparão o Rio Capibaribe, mas órgãos públicos não prezam pela limpeza: Cadê o saneamento?

Os barqueiros na coleta de resídios serão divididos assim: Beberibe (30), Tejipió (30) e Capibaribe (40). Para cada rio, haverá uma premiação para os três barqueiros que coletarem a maior quantidade de resíduos, em quilogramas. Essa premiação será de R$ 300 (1º lugar), R$ 200  (2º lugar) e R$ 100  (3º lugar). Com apoio da equipe da Emlurb, será feita a pesagem e a destinação correta dos resíduos coletados durante a gincana.

No Rio Capibaribe, as ações serão concentradas na ONG Recapibaribe, localizada na Rua Tapacurá, 101 – Monteiro.  O ponto de chegada será na Rampa de Remo do Sport Clube do Recife, localizado na Av. Beira Rio, 200 – Ilha do Retiro. O trecho percorrido nesse percurso do Capibaribe será de aproximadamente 5 km. No Rio Beberibe, as ações serão concentradas na Academia das Cidades de Chão de Estrelas, na Av. Prof José dos Anjos. O ponto de chegada será na Rampa em frente ao Clube Esportivo Almirante Barroso, localizado na R. da Aurora, 1231 – Santo Amaro. O trecho percorrido nesse percurso do Beberibe será de aproximadamente 6,7 km.

No Rio Tejipió, as ações serão concentradas na Associação de Moradores das Vilas Aliança e Maria Lúcia, localizada na Rua Erval, s/n, Ipsep. Os barcos sairão da ponte do Caçote, ao lado da Emlurb. O ponto de chegada será na Rua Serro Negro, 275. O trecho percorrido nesse percurso do Tejipió será de aproximadamente 3,25 km.  O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife, Carlos Ribeiro, diz que  essa ação é uma forma de conscientizar a população sobre o descarte correto de resíduos. “O mutirão tem um caráter socioeducativo”

Leia também
Lixo oficial permanece à margem do Rio Capibaribe
Poluição excessiva no Capibaribe é investigada e pode gerar multa
Cadê  o Parque Capibaribe? O Rio merece respeito
Lixo oficial à margem do Capibaribe, cidade entregue e prefeito impopular 
Metralhas à margem do Capibaribe foram colocadas pela Prefeitura. Pode?
Águas pluviais e esgoto doméstico: Quando tudo se mistura sob o chão
Sessão Recife Nostalgia: Quando a cidade era cem por cento saneada
Sessão Recife Nostalgia: Os banhos noturnos de rio no Poço da Panela
Recife, saneamento, atraso e tigreiros
Mais 19 anos sem saneamento. Pode?
Dejetos infectos no meio do caminho
Dejetos infectos em Casa Forte
Boa Viagem tem esgoto na areia
Língua negra em Boa Viagem
Esgoto incomoda no Espinheiro
Capibaribe: lixo é rua sem saída
Dia da Água: nossos rios poluídos
Riacho Parnamirim ainda tem jeito
Era um riacho, mas leito espesso parece asfalto
Um Brasil de rios sujos
Ex-rios, canais viram esgotos e lixões
Açude de Apipucos virou um lixão
Pouco resta do lindo Chalé do Prata

Quanto mais tira mais lixo aparece

Dinheiro público vira ferrugem em PE
O leito de vidro do Rio Capibaribe
Emlurb limpa rio e tartaruga luta para sobreviver
Recife, saneamento, atraso e tigreiros só em 
Você está feliz com o Recife?
Um Brasil de rios sujos
Nossos rios poluídos em discussão
Recife, mangue e aldeões guarás
O “rio” de João Cabral  na Passa Disco
 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife 
Fotos: Divulgação / PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.