Fotógrafo já registrou 11 mil espécies de animais. Meta é atingir 20 mil imagens

Hoje é o Dia de São Francisco, padroeiro de todos os bichinhos do mundo. E por esse motivo, o 4 de outubro é o Dia Mundial dos Animais, que foi criado para sensibilizar a humanidade sobre a importância dos nossos irmãos para a sustentabilidade do Planeta.

Para assinalar a data, o #OxeRecife  reproduz aqui algumas fotografias que nos foram enviadas pela National Geographic, com imagens da fauna brasileira, registradas por seus exploradores. A data é comemorada no Brasil e em mais de 35 países ao redor do mundo, ressaltando o respeito e o compromisso que todos devem ter para com o meio ambiente. A National Geographic lidera também, a campanha ativa O Que Você Faz Importa, que reforça o compromisso com a sustentabilidade.

E está convidando o público a adotar novos hábitos em defesa do planeta e de seus lindos habitantes. E tem, ainda,  entre seus muitos projetos o PhotoArk, que usa o poder da fotografia para inspirar as pessoas a ajudar a salvar espécies em risco antes que seja tarde demais. O fundador  do movimento é o fotógrafo Joel Sartore. Ele já fotografou 11.000 espécies.

E continua fotografando, para documentar a incrível biodiversidade da Terra. O profissional considera, no entanto, que está na metade do caminho para sua meta de retratar todas as, aproximadamente, 20.000 espécies que vivem nos zoológicos e santuários de vida selvagem do mundo. Acima, à esquerda, o macaco peludo peruano, que é encontrado na Amazônia e que está ameaçado de extinção. Ele foi retratado em um centro de reabilitação da vida selvagem, em Manaus. Confira, na galeria abaixo, algumas fotos incríveis de animais brasileiros, em comemoração ao Dia Mundial do Animal, tiradas por de Joel Sartore e outros exploradores da National Geographic.

Leia também
A natureza é linda. Veja os vencedores de concurso de fotografia
Viaje pelo Brasil Selvagem, Costa Brasileira
Dia do Leão tem programação especial
Viaje pelo Brasil Selvagem, Costa Brasileira sem sair de casa
Dia Internacional sem Sacos de Plástico. Vamos nessa?
Como ficar em casa (na pandemia) viajando com os elefantes
A 10.000ª espécie ameaçado
Bicho-preguiça treloso no Curado
Perdido da mãe, tamanduá se conforta com bicho de pelúcia
Pandemia: Minha vida com os saguis
Araras repatriadas para a Amazônia
Ararajubas ameaçadas nascidas no Recife vão recompor população no Pará
Arara tem estresse em cativeiro
Cientistas descobrem nova espécie de perereca
Cientistas descobre nova espécie de abelha solitária
Parecido com bichano doméstico, gato-do-mato é resgatado
Benção para os animais em Casa Forte
“Gatinho” órfão, achado em 2016, onça puma volta para a caatinga
Achado bebê, Diego já é um rapaz
Onça bebê é resgatada no Sertão
Gato mourisco confundido com um bichano é socorrido pela Cprh
Jaguatirica perdida é resgatada
Jaguatirica que apareceu ferida na Zona Norte já voltou à natureza
Jaguatirica resgatada na Zona Norte
Ameaçada de extinção, jaguatirica é resgatada em estrada do Agreste
Diego já é um rapaz
Morre de câncer leão que teve garras arrancadas
Animais queimados chegam ao Cprh
Pedreiro salva capivara empurrando carro de mão por oito quilômetros
Capivara resgatada volta à natureza
Cprh devolve 4.308 animais à natureza
Animais: “Eles precisam de nós
Árvores queimadas quase matam tamanduá

Obs: Esperando normalização das redes sociais para compartilhar.

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Joel Sartore, André Dib, João Marcos Rosas, Claus Meyer/ Divulgação/ National Geographic

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.