“Uma explosão de vida entre as rochas”. As flores da Chapada Diamantina

Ao contrário do que ocorre com os  personagens do conto “Uma amizade sincera” (de Clarice Lispector), nós somos amigos de longa data. E, pelo menos até agora – em termos de  ter o que conversar – ainda não passamos pelo vexame de faltar assunto, como aconteceu com  os dois amigos  da ficção. Viajamos sempre juntos. Indo a Salvador, fico na casa dele. Ele vindo, claro, hospeda-se em minha casa, no Recife. Mas estamos separados pela pandemia. Infelizmente.

Já se vai algum tempo, em que subimos e descemos as ladeiras de Salvador, que rodamos por Belém, que andamos de barco e passeamos na floresta amazônica. E que  também curtimos Alter do Chão, um dos locais mais lindos que conheci, que segundo jornais europeus é o “Caribe brasileiro” e ” a praia fluvial mais bonita do mundo”.  Dessa vez, fiquei de fora. Meu amigo Fernando Batista está trilhando pela Chapada Diamantina, curtindo a sua natureza generosa.

Fernando acaba de mandar fotos tão bonitas, que decidi compartilhar com vocês esse deslumbramento. Como é grande a biodiversidade desse meu país. Nunca esqueci de um botânico inglês que fez uma expedição ao Pico das Almas, na Chapada Diamantina, e ficou deslumbrado com o que viu. Ele procurava flores rupestres e terminou defrontando-se com “uma variedade maior de espécies do que todas que encontramos na flora da Inglaterra”. Pois por essas fotos, dá para ter uma ideia. Fernando está em Piatã, a 536 quilômetros de Salvador e a 1214 quilômetros do Recife. E levou um baobá para plantar no sítio de uma amiga que mora na Chapada. O baobá, aliás, foi a árvore que nos aproximou. Foi a partir dele que surgiu nossa amizade. Mas as trilhas e flores também  nos aproximam.

Hoje ele tirou a manhã para subir a Serra de Santana, lá em Piatã. Que pena que estou tão longe, no Recife. Então, só faço ficar com vontade de ver tanta exuberância da natureza, através de fotos que ele me envia, sejam de flores de solo ou daquelas rupestres, que nascem sobre as pedras. “As flores são minúsculas, mas imensas em cores e beleza”, diz ele. “As folhas, igualmente minúsculas, impactam o olhar pela textura que sugerem, muitas aveludadas e suculentas. Uma explosão de vida por entre as rochas”, diz. Ou seja, meu amigo é antropólogo, mas tem um pedaço de biólogo na alma. Curtam, pois, as flores, “viajando”  pela Serra de Santana, na Chapada Diamantina, através da galeria abaixo. As flores não estão identificadas e por esse motivo, as fotos estão sem legendas.

Leia também
As outras flores da Dália da Serra
Flores, bromélias, suculentas, bonsais
A  festa das flores na primavera
Exposição de orquídeas em Aldeia
A festa dos ipês no Recife e no Pará
Dia da Árvore: a Vovó do Tapajós
O desabrochar musical da flor do baobá
Oitizeiro, a árvore de muitas utilidades
Conheça melhor a juçara, palmeira nativa da Mata Atlântica
Praça de Casa Forte e o fruto misterioso
É uma palmeira? Não, é um pandanus
As mil e uma utilidades do butiá
Parece coco, fruta-pão, mas é… coité
Tapiá, uma festa para os pássaros
Palma-de-Manila: a festa das abelhas
A exuberância do abricó-de- macaco
Flamboyanzinho cada vez mais comum
Pitomba tem poder analgésico?
É verdade que piranga é afrodisíaca?
O charme e o veneno da espatódea
As mangas da vida
A festa dos ipês no Recife e no Pará
O tapete vermelho do jambo do pará
Dia da Árvore: a “vovó” do Tapajós
Viva a árvore mágica, no Dia do Baobá
Desabrochar musical da Flor do Baobá
O maior colosso vegetal do mundo
Comitê gestor para jardins históricos deixados pelo paisagista Burle Marx
Livro mostra jardins históricos do Recife
Bromélias são reintroduzidas ao ambiente natural no Recife
Veja a flora do Sertão em Dois Irmãos
A caatinga no Jardim Botânico
Jardim Botânico tem trilha amazônica
Por um milhão de árvores na Amazônica
Esso decide plantar 20 mil árvores para proteger mico-leão dourado
Coca-Cola planta 600 mil árvores
O  Recife ganha seu 151º baobá
Pernambuco, jardim dos baobás 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Fernando Batista / Cortesia para o #OxeRecife
Obs: As fotos podem ser vistas, também no Instagram @fbaobatista

 

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.