Pernambuco, jardim dos baobás: plantio, lives e exposição fotográfica

Ela não é nativa. Mas é como se fosse. Veio da África, mas mora no coração dos pernambucanos. E amanhã é o dia dela. Dessa árvore mágica e sagrada, cheia de mistérios e significados. Com sua natureza tão agregadora, a imponência, a vida milenar que faz dela o maior colosso vegetal do mundo.  O 19 de junho está sacramentado como o Dia do Baobá no Recife. Para não deixar a data passar em branco, às 16h desse sábado tem a live “De Pernambuco à Bahia: baobás como símbolo da resistência afro-brasileira”. A live será transmitida via Google Meet (meet.google.com/bup-ogpc-xjd).

Da live, participam três pessoas muito especiais, que têm ligação afetiva, cultural e religiosa com a árvore:  Fernando Batista, Inaldete Pinheiro de Andrade e  Nancy de Souza e Silva ( Vovó Cici). Fernando é  servidor da Universidade Federal de Pernambuco, mestre em Antropologia (com uma dissertação sobre o baobá), e está fazendo Doutorado em Cultura e Sociedade na Universidade Federal da Bahia. É, também, quem já mais semeou baobás pelo Brasil. Inaldete é fundadora do Movimento Negro Recifense. E Cici é Ebomi do Ilê Axé Opô Aganju e Pesquisadora da Fundação Pierre Verger, em Salvador. A live é iniciativa da Diretoria de Gestão Ambiental da Ufpe, que instituiu uma trilha dos baobás em seu campus.

Com a pandemia, a trilha ficou virtual. É que a Ufpe conta, “somente”, com 21 exemplares dessa árvore, dois dos quais são protegidos pela legislação municipal. Um fica em frente ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), na Cidade Universitária.  O outro está nos jardins da Faculdade de Direito do Recife, no bairro  da Boa Vista.  O Dia do Baobá foi instituído no Recife por  lei municipal em 2005, por conta da significativa presença da espécie na cidade, pela sua importância junto a comunidades africanas e afro-diaspóricas, e  também por ter virado um emblema das Lutas do Movimento Negro.

Autor de Pernambuco, Jardim dos Baobás,  e Presidente da Fundação Joaquim Nabuco, escritor Antônio Campos  informa que um exemplar de baobá está  sendo plantado no Campus Gilberto Freyre, da Fundação Joaquim Nabuco, que fica no Bairro de Casa Forte. O vídeo com o plantio será divulgado no sábado, 19 de junho, nas redes sociais da Fundação. A foto maior desse post foi feita por Marcus  Prado, no Engenho Massangana, onde Joaquim Nabuco (1849-1910) passou a infância.  Segundo a Fundaj, o baobá teria sido plantado pela família  do abolicionista. A programação da Fundaj comemorativa ao Dia do Baobá começa a ser transmitida às 9h da manhã, com o plantio de uma muda da árvore na Fundaj. Depois, há um vídeo relatando a presença do baobá, as verdades e lendas a seu respeito.  Também será inaugurada exposição fotográfica  “Pernambuco, Jardim dos Baobás”, reunindo imagens de Marcus Prado que constam do livro de Antônio Campos. Vamos aguardar!

Abaixo,  você confere  vídeo de plantio de um baobá, nos jardins da Fundaj. E também outras notícias sobre a árvore mágica. Nós, do #OxeRecife, também amamos os baobás!

Leia também
Parem de derrubar árvores(baobá degolado em Paquetá)
Dia do Baobá: Verdades e mitos sobre a árvore mágica
Olha! Recife tem circuito do Baobá
Trio “expert” em baobá, a árvore da vida
Desabrochar musical da flor do baobá
O semeador de baobás
Circuito dos baobás no Bobociclismo

Ufpe terá trilha ecológica pela maior concentração de baobás do Brasil
Ebomi Cici fala sobre orixás e convivência com Pierre Verger
A sabedoria ancestral da griô Vovó Cici

Dia do maior colosso vegetal do mundo
Viva a árvore mágica no Dia do Baobá
Baobá é sagrado e generoso
No caminho dos baobás
Aprenda o bê-a-bá do Baobá
Baobás do Recife sacralizados na Bahia
Proeza: duas dissertações simultâneas
Baobá, o jardim das árvores decepadas
População não quer árvores decepadas no Jardim do Baobá
Jardim do Baobá em festa
Jardim do Baobá: Ribe do Capibaribe
Os barrados no Jardim do Baobá
No caminho dos baobás
Jardim do Baobá ganha reforma
Jardim do Baobá está detonado 
Jardim do Baobá ganha ampliação
Bem viver discutido no Jardim do Baobá
Jardim do Baobá vira espaço de confraternização
O Recife ganha mais um baobá

Serviço
O quê: Dia do Baobá
Programação da Fundaj: A partir das 9h, nas redes sociais da Fundação Joaquim Nabuco, tem vídeos sobre o plantio da árvore, sobre sua história e significados e também exposição fotográfica “Pernambuco, Jardim dos Baobás”. As fotos, de Marcus Prado, integram livro com esse título, assinado por Antônio Campos

Programação da UFPE:
Live: “De  Pernambuco à Bahia: baobás como símbolo da resistência afro-brasileira”
Com quem: Fernando Batista, Inaldete Pinheiro e Ebomi Cici
Quando: Sábado (19/6), 16h,
Onde: será transmitida via Google Meet (meet.google.com/bup-ogpc-xjd).

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Marcos Prado / Cortesia
(Foto do Livro Pernambuco, Jardim dos Baobás (de Antônio Campos)

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.