Cuidado, perigo em Apipucos

Foi assim. Na Rua Apipucos, em frente ao Quartel do Décimo Primeiro Batalhão da PM havia essa tampa metálica de esgoto, que aguentava muito rojão, do trânsito inclusive. Mas após uma obra da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), a tampa ficou solta. A cada carro que passava, ocorria um barulho infernal do atrito do ferro com o asfalto.

O ruído estridente ocorria noite e dia, e tirava o sono de muita gente.De tanto bater, a tampa partiu-se ao meio.  E metade dela afundou. No último domingo, houve vários acidentes devido ao buraco aberto no asfalto. Teve até uma colisão. Para evitar novas ocorrências, populares colocaram um cone em uma vara, a fim de chamar atenção dos motoristas. Mesmo assim, o perigo permanece.

Nas calçadas, os postes têm prioridade, pois a “proteção” dos gelos baianos obriga o pedestre a se arriscar no asfalto.

Infelizmente é o que sempre ocorre na cidade. Vem a Compesa, faz um buraco e não tapa, a população se prejudica e nada acontece. A Celpe obstrui as calçadas com gelos baianos para proteger seus postes, e o pedestre que se dane.

Para completar, as operadoras de telefonia fazem verdadeiros emaranhados nas fiações aéreas, deixando fios  espalhados pelas calçadas que podem provocar tropeços, como já presenciei acontecer. E quem fiscaliza e bota ordem nisso tudo? Está aí uma boa pergunta sem resposta. E todas essas constatações não são difíceis de se observar. Tanto acontecem em bairros populares, quanto nos mais sofisticados. Esse gelo baiano da foto fica na Rua José Bonifácio, na Torre.

Leia também
Escritório da Compesa no meio do lixo
Vocês lembram dessa calçada? “A Compesa consertou”
Peçam à Santa para a Compesa mandar água para o Morro da Conceição
Com chuva e sem água na torneira
Mais 19 anos sem saneamento. Pode?
Águas pluviais e esgoto doméstico: Quando tudo se mistura
Ecoponto é o retrato da qualidade da coleta seletiva no Recife
O que vale mais a vida ou um poste?
Um iceberg no meu caminho. Pode?
Gelos baianos no caminho do pedestre
Calçada: gelo baiano ou pedestre?
Os gelos baianos e a Revolução de 1930
Gelos baianos invadem as calçadas
Mas o que é isso?
Que saudade da Rua Nova!
Requalificação na Avenida Recife inclui retirada de gelos baianos das calçadas?
As inviáveis calçadas da Avenida Norte
Perigo à vista na esquina da Futuro
Futuro das usurpações urbanas
Recife: Ruas e calçadas assassinas

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.