Sabiá aventureiro, anda sem dinheiro, mas conhece o “Brasil inteiro”: de bike

Aventureiro Sabiá. É assim que o catarinense Valmir Tadeu Rodrigues, 52, é conhecido nas redes sociais devido às aventuras que costuma empreender, abordo de duas rodas. De bike, ele ganha as estradas, em busca do sonho mais próximo. Que é sempre conhecer um novo lugar. Dessa vez, quer chegar até o Arquipélago de Fernando de Noronha, conjunto de ilhas oceânicas localizado a 542 quilômetros do Recife e a  378 quilômetros de Natal. Mas ainda não sabe como.

Sabiá saiu do Sul no dia 4 de janeiro, em viagem solitária e a bordo de sua bicicleta. Sem dinheiro, ele não explicou como quer chegar à ilha paradisíaca e mais famosa do Nordeste. Mas, pelo menos, apoio tem encontrado no longo percurso. Nesta semana, ele foi para na Polícia Rodoviária Federal, no KM 29 da BR 101, à altura do município de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife.

Os patrulheiros da PRF faziam fiscalização na área, quando foram abordados pelo aventureiro, que pediu ajuda para descansar e se alimentar. O ciclista disse estar acostumado a longos percursos, mas que sempre recebe ajuda para repouso e alimentação, em suas visitas aos pontos históricos do Brasil. O ciclista se alimentou no Posto da PRF e conseguiu permissão para repousar. De lá, viajou em direção a Natal, de onde pretende partir para conhecer Noronha. Só não disse como. “Sabiá aventureiro, porque anda sem dinheiro, mas é feliz nesse Brasil inteiro”.

Leia também:
Fugindo da pandemia, de bike
Artur é professor nota mil
Vá de bike com a La Ursa Tours
Olha! Recife vai de bike no Dia Mundial Sem Carro
As bikes floridas de Cartagena
Respeitem as bikes. Xô apressadinhos
“A coisa esquentou, vem prá sombra”

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: PRF /  Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.