Boa ação com a coleta de… sutiãs

É cada vez o maior o número de empresas que se esforçam  para mostrar ações do bem. Até porque, hoje, o consumidor se preocupa em adquirir produtos politicamente corretos e de empresas que tenham  selos de responsabilidade social ou ambiental. Há iniciativas imensas, como plantio de árvores; coleta de plásticos nas praias; assistência a comunidades carentes; proteção de matas, de tartarugas, baleias. Outras anunciam que estão substituindo embalagens plásticas por materiais biodegradáveis. Muitas dessas iniciativas já foram inclusive noticiadas, com todo o prazer, aquii no #OxeRecife.

Há campanhas maravilhosas, como a #meiasdobem, da Puket, que já arrecadou mais de 1 milhão de meias usadas em todo o país. Processadas, trituradas e compactadas, elas viram cobertores para pessoas populações carentes, incluindo moradores de rua. Com isso, 30 toneladas de refugos deixaram de poluir a natureza. E 300 mil pessoas foram impactadas com a campanha. Outra iniciativa interessante é a coleta de esponjas, aquelas que servem para lavar prato e que levam centenas de anos para se degradar na natureza. Juntas, a Scotch-Brite e a Terra Cycle, criaram brigadas de esponjas que rendem  dinheiro para escolas públicas. A ação, claro, também poupa o meio ambiente.

Agora é a Liebe Lingerie, que decidiu recolher…. sutiâs. Sim, isso mesmo, sutiãs. A empresa realizou ação em parceria com o projeto de reciclagem Leninha Roupa de Baixo, no qual arrecadou mais de 900 sutiãs. Não é tanto. Mas já é um bom começo. Até porque a meta era arrecadar 500 unidades. “Nosso objetivo é ajudar a reduzir os impactos ambientais e o descarte correto das peças”, afirma o CEO da marca, Cairo Benevides.

A coleta foi feita em todas as lojas físicas da marca espalhadas pelo Brasil, inclusive em Pernambuco.   A loja de Recife, localizada no Shopping Riomar, arrecadou 65 unidades. As peças em bom estado serão doadas para mulheres em situação de vulnerabilidade social (até porque um bom sutiã não é barato). Já os demais sutiãs coletados vão ser transformados em recheios de almofadas, que serão vendidas pelo coletivo Flor de Cabruêra, que ajuda no desenvolvimento socioeconômico de mulheres na Zona Leste de São Paulo.

A Liebe foi criada em 2005 e tem sede em Fortaleza, onde gera 500 empregos diretos. Possui 16 lojas próprias e 3 mil pontos de venda no Brasil. Em abril, a empresa já tinha feito uma boa ação, quando – no auge da falta de equipamentos de proteção para enfrentamento da pandemia, mobilizou empregados e colaboradores para fabricar 7 mil máscaras de proteção facial. Elas foram distribuídas em um bairro carente e a seis instituições hospitalares de Fortaleza.

Veja, abaixo, outras iniciativas politicamente corretas da  própria Liebe e de outras empresas no Brasil.

Leia também:
Corona, vaidade, mesquinharia e doação
Empresa de energia solar paga conta de energia por uma boa ideia
Mata Atlântica vai ganhar um milhão de árvores. Promessa da Nestlé
Em uma semana, Mata Atlântica ganha 14 mil árvores da Farm e Levi´s
Nestlé diz ter evitado emissão de gases que equivalem a 1,2 milhões de carros
Quatro milhões de canudos a menos no mercado
Nestlé quer embalagem biodegradável
 Leite Ninho: as vacas de brinquinho que mede a felicidade no pasto
Campanha contra plástico rende prêmio
Cerrado ganha corredor ecológico
Mata Atlântica: Corredores ecológicos
PE: Mata Atlântica sobrevive
As riquezas da Mata Atlântica
Mata Atlântica: PE fez o dever de casa
Ambientalistas preocupados: só restam 1.300 muriquis na natureza
Cabo ganha 4.750 árvores
Startup faz campanha contra lixo
Prêmio de R$ 50 mil para quem no mundo melhor limpar sua comunidade
“Arca de Noé” para corais ameaçados
Mar: mais plástico do que peixe em 2050
Esso decide plantar 20 mil árvores para proteger mico-leão-dourado
Brumadinho: 125 hectares de florestas e vidas humanas destruídas
Visite o Legado das Águas nas férias
Coca-Cola planta 600 mil árvores 
Praia dos Carneiros ganha aliado contra o turismo predatório
Catadores tiram 5 milhões de latinhas deixadas pela folia em Olinda
Brasil tem camisa carbono zero
Festival de Aves no Sul da Bahia
Borboleta rara no Legado das Águas
A inédita visita do sabiá ferreiro
 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação / Liebe Lingerie

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.