População de rua ganha banhos e curso de conserto de bicicleta

Relegados à própria sorte e com a situação agravada pela pandemia, moradores de rua do Recife estão ganhando cursos de manutenção de bicicletas, o que pode funcionar como alternativa para geração de renda. A   primeira turma já foi formada, e a segunda teve início no dia em 14 de dezembro.

A iniciativa é da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSJPDDH) e da Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Recife, porém em parceria com a Pastoral do Povo na Rua, ligada à Arquidiocese de Olinda e Recife. Por enquanto, apenas treze alunos serão beneficiados, dos quais cinco já concluíram o curso, recebendo inclusive a certificação. É importante que se ofereça alternativas de geração de renda a essas pessoas que vivem pelas ruas, sobrevivendo à custa de doações e esmolas.

Moradores de rua vêm ganhando banhos e kits de limpeza, como forma de se prevenir da Covid-19

As aulas ocorrem  de  8h às 12h, na Escola Profissionalizante Dom Bosco, localizada na Avenida Norte, no bairro de Casa Amarela. Na conclusão, os alunos recebem um certificado e um kit com ferramentas para que possam iniciar a nova atividade o quanto antes. Nos últimos dias, os sem teto ganharam um alento. A Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas (Sepod), passou a ofertar banho e lavagem de mãos em unidade itinerante para população usuária de drogas e que vive em situação de rua.

O objetivo da ação, que acontece desde junho, é garantir condições de higienização à população vulnerável diante da pandemia. A estação de higiene pessoal conta com chuveiros e pias instaladas em um trailer anexado à unidade móvel do Programa Acolhe Vida Recife. Trata-se de serviço itinerante, que faz parte do Sistema MAIS Recife de Políticas sobre Drogas, voltado para a abordagem social de usuários de álcool e outras drogas que vivem em situação de rua. Desde o início da operação, o serviço já beneficiou mais de três mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos, em locais como soal e já esteve em locais como Praça de Boa Viagem, Praça do Derby, Mercado de Afogados, Mercado da Encruzilhada, Praça do Derby, Praça do Jordão, Viaduto da Caxangá e Viaduto da Agamenon.

Leia também:
Por um Recife com igualdade social e ruas sem lixo

Quitinete para morador de rua
Vida na rua, praça, rede e droga
Brechó: Casas para a Entra Apulso
Projeto Ação prepara Festa natalina
Palafitas vão ganhar live a partir de barco: “O rio vai pegar fogo”
Sem festa da Vitória Régia, Casa Marcelo Asfora precisa de você
Lar do Nenen precisa de ajuda
Ações sociais nos paraísos do consumo
O diário fotográfico do lockdown da pandemia pelo olhar dos confinados
A “luz” na pandemia: Gisele Carvallo
Pandemia: A “luz” no breu da solidão
Corona vírus e a rede de solidariedade
Rede de solidariedade só faz aumentar
Pandemia: a corrente do bem
Vaquinha para a venda de Seu Vital
Pás retomam produção de máscaras
Pandemia com delivery de palhaços
Olha pró céu, meu amor… em casa
Brasil, Recife, pandemia e eventos
Sem festa e com cachê garantido
Pandemia tem delivery de palhaços
Clube das Pás: Das festas à pandemia
Pandemia: Socorro para os artesãos e venda virtual
Bia: Remédio contra o confinamento
 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação / PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.