Flora do Sertão sofre ameaça

Operação gigante, que contou com participação de cerca de 50 instituições – sendo 20 oficiais – a Fiscalização Preventiva Integrada concluiu a primeira etapa em Pernambuco com saldo positivo, inclusive no que diz respeito aos cuidados com a caatinga, bioma típico do Sertão e que é único no mundo. Nada menos de 338 hectares de propriedades particulares foram embargados, por desmatamento ilegal.

Na FPI, 78 fornos (que transformavam lenha de matas nativas em carvão) foram destruídos, e apreendidas 225 sacas de carvão e muita lenha. Foram aplicados 29 autos de infração, 12 advertências e 17 multas, totalizando R$ 480 mil, por conta de vegetação nativa devastada. Foram constatados nove desmatamentos e vistoriadas quatro serrarias, uma madeireira, duas indústrias e três mineradoras. Mais de mil animais foram resgatados, sendo que 541 já retornaram à natureza, enquanto 428 estão no Centro de Triagem de Animais Silvestres da Cprh (Cetas Tangara).

A FPI foi criada pelo Ministério Público, com o objetivo de fiscalizar a preservação da natureza, a fim de garantir melhor qualidade de vida para as populações do Sertão. Antes de Pernambuco, ela  já havia percorrido quatro estados (Bahia, Alagoas, Minas Gerais e Sergipe). A FPI fez fiscalizações, também, quanto à qualidade de alimentos vendidos em mercados públicos e feiras, à comercialização e uso de agrotóxicos, ao destino do lixo, e à situação do saneamento (seis municípios visitados possuem rede coletora, mas não contam com estações de tratamento). Os municípios visitados foram Tuparetama, Afogados de Ingazeira, Ingazeira, Tabira, Iguaraci e Carnaíba. Todos receberam recomendação para que implantem Política Municipal de Meio Ambiente. A iniciativa é prevista em lei federal, mas nenhuma das prefeituras fiscalizadas a implementou (que horror!). Elas também foram orientadas para que façam campanhas educativas, inclusive contra queimadas, prática secular ainda muito usada no Semi Árido.

Leia também:
Árvores viram carvão no Sertão
FPI resgata animais em risco no Sertão
Mais árvores virando carvão
Operação gigante mobiliza Sertão
Pássaros ganham liberdade no Sertão
Salvem os ipês, por favor

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.