Parque Capibaribe avança

Já temos o Jardim do Baobá, que foi implantado depois de intensa mobilização da sociedade. No Poço da Panela, moradores discutem o destino de uma área de 3 mil metros quadrados, já chamada de Jardim Secreto, que deve ser aproveitada no Projeto Parque Capibaribe – Caminho das Capivaras. Pois na manhã de hoje foi dado mais um passo para concretizar o badalado Projeto, que tem por objetivo transformar o Recife em uma cidade jardim.

É que o prefeito Geraldo Júlio (PSB) assinou a ordem de serviço autorizando o início das obras da segunda etapa do Parque Capibaribe, um sonho alimentado por grande parte dos recifenses, que esperam um Recife mais arborizado, mais humano, com mais pontos de convivência, e com o nosso rio valorizado na paisagem. Enfim, o Recife como uma cidade jardim. Não custa nada sonhar, não é mesmo? A segunda etapa do Parque Capibaribe inclui a urbanização das margens do rio. O trecho a ser beneficiado tem um quilômetro,  e fica entre as Pontes da Torre e da Capunga, no bairro das Graças. O andamento das obras será acompanhado pela Prefeitura, por meio da Autarquia de Urbanização do Recife (URB).

O investimento total será de R$ 26.574.446,75, com recursos assegurados por meio de financiamento da Caixa Econômica Federal/ Ministério das Cidades A previsão da conclusão das obras é de 18 meses. A primeira etapa do Parque Capibaribe – o Jardim do Baobá – foi implantada com recursos provenientes de créditos de carbono. “ Essa vai ser  uma experiência nova para a cidade, uma obra construída com um urbanismo moderno, discutido com a população e onde teremos a oportunidade de fazer as pessoas curtirem a cidade e o Rio Capibaribe”, explicou o prefeito Geraldo. “Em vez de uma via expressa com quatro faixas de largura, prevista em proposta anterior, o projeto foi readequado de acordo com os conceitos do Parque Capibaribe, após amplo debate com a população, e ganhou características de via local. A área será equipada com passeios, ciclovia, áreas de convivência e espaços de aproximação com o rio, além de um refúgio para capivaras”, diz informativo da Prefeitura.

A obra contempla também a implantação de faixa única para carros, compartilhada com bicicletas, em dois trechos: da Ponte da Capunga até a Rua Dom Sebastião Leme e da Rua Manoel de Almeida em direção à Ponte da Torre. Também haverá duas passarelas sob as pontes, um mirante na Rua Dom Sebastião Leme e dois píeres para pequenas embarcações. O projeto foi contratado pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente e elaborado pelo grupo Inovação e Pesquisa para as Cidades (InCiti), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A proposta foi amplamente discutida com a sociedade civil e prevê a requalificação urbanística do espaço, priorizando pedestres e ciclistas, integrando todo o bairro das Graças. No total, o Projeto Parque Capibaribe – Jardim das Capivaras, abrange 35 bairros e deve beneficiar 400 mil pessoas. Mas a ordem se serviço assinada hoje contempla apenas a segunda etapa. Muitas outras ainda estão por vir.

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.