Os festejos juninos estão de volta!

O Recife se prepara para reviver sua segunda maior festa popular, o São João. Que em termos de grandiosidade só perde mesmo para o carnaval. Porém desde 2020, que as quadrilhas recolheram as fantasias, a sanfona parou e tradicional forró não continuou. É que com a crise sanitária provocada pela pandemia, não teve outro jeito, a não ser suspender os festejos. E o que tem de gente que já não se segura de vontade de cair no baião, no xaxado e no forró… Hoje a Prefeitura anunciou que, devido à queda no número de internações e nas curvas de  contaminação, o Recife vai ter sim, seu São João de volta.

A informação foi divulgada à tarde pelo Prefeito João Campos (PSB). “Com os números da Covid melhorando e a vacinação se ampliando, a gente já consegue enxergar um grande São João no Recife”, afirmou o socialista. “Vamos lançar essa semana dois editais para viabilizar a contratação dos artistas”, anunciou. Os editais de subvenção e das atrações artísticas para o São João do Recife 2022, na verdade, serão lançados nesta quinta-feira (14/4), pela Secretaria de Cultura e pela Fundação de Cultura Cidade do Recife.

O #OxeRecife espera que a belíssima procissão dos Santos Juninos volte a movimentar a Zona Norte  em 2022:  Imperdível!

O Prefeito informou, também, que além do Sítio Trindade – tradicional polo de animação junina desde o século passado, e que fica em Casa Amarela – haverá um grande polo de animação no Recife Antigo. “A ideia é trazer a tradição e cultura do nosso São João para este palco. Vamos fazer um São João belíssimo, valorizando sempre a cultura recifense e nordestina”, destacou João Campos. As datas dos festejos, com detalhes da programação, serão anunciadas posteriormente, observando-se a atualização dos protocolos estaduais.

A Prefeitura informou que manterá arraiais descentralizados, mas que as comemorações maiores serão mesmo no Sítio da Trindade e no Recife Antigo, que deverá ser transformando em um grande arraial a céu aberto. E o destaque será para a música de raiz. “Por toda a cidade, a festa será embalada por trios pé-de-serra, grandes forrozeiros e forrozeiras de todo o Nordeste, além de quadrilhas e outras tradições da cultura popular nordestina, que se encontrarão nesta saudosa celebração à nossa diversidade e riqueza cultural”. Isso é bom. Quanto mais pé de serra, melhor!

Leia também
O São João ambulante da pandemia
Procissão dos Santos Juninos: entre a esperança e a pandemia
Procissão dos Santos Juninos vai descer o Morro só com o andor
O forró virtual da pandemia
Silvério Pessoa e Josildo Sá: o encontro do canavial com a caatinga
Banda Sinfônica lembra Jackson do Pandeiro com Josildo Sá no Santa Isabel
Danado de Bom no Santa Isabel
São João tem novos arraiais no Recife
Josildo Sá: forró, frevo e romantismo
Procissão dos Santos Juninos: São João verdadeiro sem precisar de funk nem DJ
Missa do Vaqueiro: do Sertão ao Cais
Almério e Silvério Pessoa no Marco Zero
São João da pandemia e da resistência
São João sem fogos nem quadrilhas
Centenário de Jackson do Pandeiro tem festa na Passa Disco
Procissão dos Santos Juninos: São João verdadeiro sem precisar de funk nem DJ
Procissão dos Santos Juninos
Acorda Povo em Campo Grande
Dia de procissão dos santos juninos
Linda, procissão das bandeiras é sábado
Capelinha de melão é de São João
Santo Antônio: casamenteiro, soldado, tenente e vereador cassado
A língua incorrupta de Santo Antônio
Forró no Sítio, Poço e Pátio de São Pedro
Quadrilha: luxo, brilho e resultados
Ecos do São João no Ibura
Último dia para ver as quadrilhas
Sexta de forró e desfile de bandeiras
Quadrilhas dão show no Sítio Trindade
Quadrilhas: luxo, brilho e resultados
Quadrilhas: do arraial ao palco
Cadê as quadrilhas tradicionais?
Caminhada do Forró e Festa do Fogo animam Bairro do Recife 
Olha! Recife tem ônibus com forró
“Eu amo minha rua”: Premiada via com homenagem a Jackson do Pandeiro
Acesso ao Sítio da Trindade: Estrada do Arraial só tem iluminação de um lado
Pensem, em 1964 já havia fake news: Bacamarteiros viraram “guerrilheiros”
Qual a origem dos bacamarteiros?

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Andréa Costa Rego/PCR (Acervo #OxeRecife) 

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.