Prefeitura disponibiliza R$ 10 milhões para projetos culturais

A pandemia deixou sem chão muita gente que vive da cultura, inclusive o pessoal que vive dos palcos: músicos, atores, dançarinos.  Vamos ver se os R$ 10 milhões que estão disponíveis na Prefeitura via Lei Aldir Blanc podem trazer algum alívio. Até porque já estão abertas as inscrições para os seis editais do Recife Virado na Cultura, iniciativa que visa embalar o retorno gradual às atividades comunitárias na cidade, respeitando-se os protocolos sanitários. Os editais reúnem recursos do poder público municipal e da segunda etapa da Lei Aldir Blanc.

As inscrições são virtuais e devem ser feitas no site www.culturarecife.com.br, até o próximo dia 18 de outubro. Aos candidatos com dificuldade para realizar a inscrição virtual, será assegurado atendimento presencial, no Núcleo de Cultura Cidadã, localizado no Pátio de São Pedro, Casa 39, Bairro de São José. Também estão disponíveis os telefones (81) 3355-9013 e (81) 99321-1517 para o esclarecimento de dúvidas sobre as inscrições. Um dos editais abertos é o Recife Virado, que tem por objeto selecionar e apoiar financeiramente projetos culturais a serem realizados na cidade, compreendidos em três faixas de valores: até R$ 8 mil; até R$ 15 mil; e até R$ 25 mil.

O edital celebrará toda a produção cultural do Recife, contemplando desde as artes urbanas e artes visuais/artesanato, até o audiovisual, circo, cultura popular, dança, fotografia, gastronomia, literatura, música e teatro. Entre as ações previstas, a variedade é ainda maior. Estão previstas atividades formativas das mais diversas naturezas, apresentações de rua, ensaios abertos, sessões e apresentações, exposições e exibições, visitas a espaços expositivos, publicações, lançamentos e saraus, até feiras gastronômicas e degustações. Para executar os R$ 8,3 milhões remanescentes do saldo destinado pela Lei Aldir Blanc para a capital pernambucana, foram lançados outros cinco editais.

Eles foram batizados em homenagem a importantes personalidades que marcaram a história e a cultura da cidade, com foco na premiação de trajetórias e de criatividade, subsídio para espaços culturais, formação técnica e aquisição de obras e bens culturais. O Edital Sevy Caminha – Prêmio de Trajetória reconhecerá o mérito cultural de atividades artísticas e culturais ligadas aos saberes tradicionais da cultura popular, distribuindo mais de R$ 1,5 milhão para até 140 beneficiados. Para incentivar a criação de projetos de realização e fruição cultural, o Edital Bráulio de Castro – Prêmio de Criatividade irá assegurar R$ 5 mil como fomento para até 200 propostas de artistas, agentes culturais e/ou trabalhadores da cultura. O valor total do edital é de R$ 1 milhão.

Garantindo subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, o Edital Tarcísio Pereira destina-se a microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações comunitárias que tiveram as suas atividades interrompidas pela pandemia. Serão contemplados até 126 espaços formalizados ou não, que receberão entre R$ 10 mil e R$ 15 mil, totalizando aproximadamente R$ 1,6 milhão. Em homenagem a Sérgio Valença Pezão, que ficou imortalizado como Pezão nos palcos e backstages do Recife, o Edital de Formação Técnica selecionará projetos de qualificação, aperfeiçoamento, capacitação, reciclagem e desenvolvimento de processos de inovação profissional para trabalhadores e trabalhadoras das áreas técnicas de diversas linguagens artísticas. Serão distribuídos R$ 2,5 milhões, contemplando até 15 propostas com R$ 170 mil.

O sexto e último edital, batizado com o nome do “irmão evento” Joel Datz, destinará R$ 1,5 milhão à aquisição de obras de arte e apresentações de variadas linguagens artísticas, que contemplem a diversidade cultural do Recife, ocupando desde espaços culturais institucionalizados a espaços alternativos, como ruas e parques, sempre com atenção e respeito aos protocolos sanitários exigidos. O edital poderá contemplar ainda a ampliação do acervo de espaços culturais públicos e a inserção de obras de arte em espaços públicos. Poderão ser selecionados até 150 projetos.

Leia também
Curso e dicas: como empreender na área cultural
Pró-Criança: Live sobre livro e curso para contador de história
Museus comunitários em discussão
Cultura popular: Galpão das Artes e Museu do Mamulengo firmam parceria
Começam as visitas guiadas ao menor museu do mundo
Galpão das Artes traz de volta o teatro de lambe-lambe
Galpão das Artes ganha prêmio, melhora a sede e ajuda famílias carentes
Pandemia: Galpão das Artes faz live para ajudar circos em crise no interior
Galpão das Artes faz a festa em Limoeiro
Galpão das Artes faz concurso de desenho
“Se eu soubesse escrever”
Galpão das Artes e brinquedo popular
O menor museu do mundo
Não perca “O Peru do Cão Coxo”
Teatro: Baile no Recife e o Peru no interior
Dia da Criança: Cais do Sertão de graça

 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Acervo #OxeRecife

 

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.